Conecte-se agora

MPE prepara reunião para discutir ponto eletrônico nos hospitais; Sintesac é contra

Publicado

em

Na terça-feira da próxima semana, dia 21, Ministério Público Estadual (MPE), Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) e Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) realizam mais um encontro para discutir a instalação de ponto eletrônico nas unidades de saúde do estado.

Um eventual acordo entre MPE e Sesacre deve fechar a questão da instalação do ponto eletrônico nos hospitais, UPAS e setores administrativos da saúde pública estadual.

O motivo é simples. Todo mundo sabe que com a instalação de ponto eletrônico é bem mais fácil acompanhar a presença dos profissionais em seus locais de trabalho, ficando complicado para quem tem por hábito sair mais cedo ou faltar aos plantões, por exemplo.

Apesar de parecer ser algo extremamente positivo e que gera a expectativa de coibir a falta não justificada de servidores nas unidades de saúde, o Sindicato dos Servidores da Saúde do Acre (Sintesac), é contra.

De acordo com um documento enviado pelo presidente da entidade que representa a categoria, Adailton Cruz, ao secretário estadual de saúde, Alysson Bestene, o Sintesac manifesta preocupação je alega que nunca foi convidado pelo governo para discutir como vai acontecer a implantação do ponto eletrônico.

O sindicato manifesta ainda a preocupação de que nem todas as unidades da saúde tenham condições de capturar o ponto eletrônico, o que pode gerar cortes indevidos. Uma última preocupação do Sintesac é que a obrigatoriedade do ponto eletrônico para todos, sem exceção de cargo, função ou status social.




Propaganda

Destaque 3

Prefeitos devem pressionar parlamentares até fevereiro para obtenção de emendas

Publicado

em

Organizações de defesa dos municípios alertam: o prazo para deputados e senadores indicarem municípios para emendas parlamentares se encerra em 4 de fevereiro. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) destaca que, neste ano, há duas modalidades de repasse: especiais e de finalidade específica.

Até o dia 4/2 os valores e os beneficiários indicados devem ser cadastrados diretamente no Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento (Siop). “Por ser último ano de mandato dos gestores municipais, o Município pode pedir prioridade aos recursos de emendas especiais para custeio – recurso limitado a 30% do orçamento de cada parlamentar”, diz a CNM, pedindo para que os prefeitos entrem em contato o mais breve possível com o parlamentar para agilizar a indicação, sob pena de o município não ser contemplado com esses recursos.




Continuar lendo

Destaque 3

Subcomandante diz que sargento não deveria discutir assuntos da PM nas redes sociais

Publicado

em

Na hierarquia militar é comum se ouvir dizer que acontece muito em algumas ocasiões, situações parecidas com a frase: “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”.

Parece que a frase se aplica bem ao caso do sargento Ruberval Magalhães, que relatou em uma rede social que não havia combustível para abastecer as viaturas policiais. O fato foi, inclusive, confirmado pelo próprio Comando da Polícia Militar que disse que a falta de abastecimento foi provocado problemas de estoque nos postos de combustíveis que atendem a Polícia Militar.

Mesmo não estando faltando com a verdade, o ac24horas antecipou que o sargento pode sofrer um processo administrativo.

O curioso é que o fato foi confirmado pelo próprio subcomandante da Polícia Militar do Acre, coronel Luciano Dias Fonseca, que alegou que assuntos internos devem ser tratados dentro do sigilo profissional e da ética militar. Portanto, serão adotadas as medidas administrativas devidas contra o sargento.

Agora vem um fato ainda mais curioso. Essa declaração do subcomandante não foi transcrita de um ofício ou outro documento interno da PM, mas do facebook. Isso mesmo, assim como o sargento usou a rede social para mostrar que não havia combustível, o coronel, que afirma que os assuntos devem ser tratados de forma sigilosa, também usou a rede social para avisar à Ruberval que ele sofrerá medidas administrativas.

E agora, o subcomandante também vai ser punido por levar assuntos internos da PM para a rede social?

 




Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

welcome image