Conecte-se agora

Hospital de Mâncio Lima recebe aparelho de eletrocardiograma e desfibrilador

Publicado

em

O Hospital Dr. Abel Pinheiro Filho de Mâncio Lima (que segue em obras há quase dois anos), recebeu equipamentos que poderão salvar vidas: um aparelho de eletrocardiograma e um desfibrilador.

Em caso de urgência cardíaca, os pacientes tinham que ser transportados para Cruzeiro do Sul, situação que deverá mudar com o funcionamento dos aparelhos.

O diretor da unidade hospitalar, Josianis Araújo, diz que apesar das dificuldades devido ao espaço reduzido por causa da obra, os atendimentos prosseguem. “Pode sim haver uma certa demora, mas em 2019 contabilizamos cerca de 100 mil procedimentos. E agradecemos ao governo do Estado pelo eletrocardiograma e o desfibrilador, muito importantes pra nossa cidade”.

Os aparelhos

O eletrocardiograma, também chamado de ECG é o exame que detecta se existe alguma falha no funcionamento do coração. Usado para detectar arritmias, taquicardias, bradicardias ou indícios de infarto.

O ECG é simples e rápido e o gráfico gerado mostra se o ritmo e intensidade dos batimentos cardíacos estão dentro do normal – entre 60 e 100 bpm. O eletrocardiograma também é capaz de monitorar se dispositivos como marca-passo, estão funcionando.

O desfibrilador é o aparelho que restabelece o ritmo cardíaco do paciente em casos de parada cardiorrespiratória. Emite uma carga elétrica moderada no coração que está sofrendo algum tipo de arritmia. Este choque reorganiza as células do organismo e estimula o órgão a bombear o sangue e voltar ao seu funcionamento normal.

Propaganda

Na rede

Enquanto a população necessita, novas ambulâncias de Santa Rosa estão guardadas em garagem

Publicado

em

No dia 27 de dezembro do ano passado, a prefeitura de Santa Rosa do Purus fez uma passeata na cidade com veículos das áreas de segurança e saúde que foram enviadas para o município pelo Governo do Estado. O fato foi registrado nas redes sociais.

A população imaginou que as duas ambulâncias serviriam para atender suas necessidades como o transporte de pacientes e doentes até a unidade de saúde.

Mas as duas ambulâncias estão guardadas em uma garagem atrás da prefeitura.

Um morador que não quer se identificar conta que em caso de necessidade, “as pessoas precisam ficar implorando a um, e outro, para realizar o resgate. Somente essa semana já foram 2 que precisaram e não conseguiram o resgate”

O caso mais grave teria sido de uma vítima de afogamento, que precisou de resgate e com a demora do resgate acabou indo a óbito no hospital. O jovem que se afogou no Rio Purus é filho do vereador Gregorio Kaxinawá.

O vereador de Santa Rosa, James Moura, diz que além do filho do vereador, uma mulher também teria morrido pela falta de agilidade no socorro e transporte ágil. “Não entendi por que as ambulâncias estão guardadas”, ressalta.

O prefeito de Santa Rosa, Assis Moura, disse que vai fazer Termos de Entrega para a saúde municipal e para a estadual e só depois os veículos vão começar a atender a população.

“Acredito que na próxima semana tudo estará resolvido. É conversa do povo que teve morte por causa das ambulâncias”, cita o prefeito que está em Rio Branco.

Continuar lendo

Na rede

Polícia não acredita que “Rambo” tente voltar para Cruzeiro do Sul

Publicado

em

O comandante interino da Polícia Militar de Cruzeiro do Sul, capitão Éber, não acredita que o assaltante cruzeirense José Valdenes Viana da Silva, o Rambo, que é um dos fugitivos do Presídio Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco, tente voltar para a cidade.

Éber cita que a Polícia Militar está atenta, mas que o foragido deve estar na região da capital. “Creio que ele não vem pra cá, pois aqui por ser menor fica mais fácil dele ser capturado. Mas estamos de prontidão”.

Outro fato que não favoreceria Rambo, é que a facção que atua no Juruá é rival à que ele pertence.

José Valdenes é considerado um dos líderes da fuga ocorrida na madrugada da última segunda-feira, 20, do Presídio Francisco D’ Oliveira Conde, onde ele cumpria pena de 47 anos pelo homicídio de um sargento da PM de Cruzeiro do Sul durante um assalto.

O latrocínio aconteceu em 2014. Durante o assalto de R$ 80 mil ao empresário João Gaspar, mais conhecido como Garapa, Rambo matou com um tiro nas costas o sargento, M. Araújo, que fazia a segurança do empresário Garapa.

Rambo foi preso em Rio Branco pra onde fugiu depois do crime. Foi capturado, levado para Cruzeiro do Sul, sentenciado a 47 anos de prisão e enviado pra cumprir sentença na capital por ser considerado de alta periculosidade.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

welcome image