Conecte-se agora

Empresário é sequestrado, mantido em cárcere privado e torturado por horas na Cidade do Povo

Publicado

em

Um empresário de 51 anos, foi sequestrado, mantido em cárcere privado, torturado por quase 5 horas e depois encontrado e salvo pela Polícia Militar na noite de segunda-feira (13) em uma residência no Conjunto Habitacional Cidade do Povo, em Rio Branco.

De acordo com informações de familiares, o empresário seguia em direção a sua casa e ao passar pelo bairro Cidade Nova, no 2° Distrito de Rio Branco, encontrou um amigo e ao parar para conversar e descer da caminhonete, dois homens e uma mulher, membros da facção Bonde dos 13, o abordaram e em posse de armas de fogo anunciaram o assalto, o colocaram no banco de trás do carro e a mulher assumiu a direção da caminhonete e seguiu com destino a uma casa na Cidade do Povo.

O empresário foi amarrado e torturado por 10 criminosos por cerca de 5 horas. Os faccionários deram várias coronhadas na vítima, queimaram o empresário com ponta de cigarro, nos braços, dentro da boca, no rosto e colocaram várias vezes uma pistola municiada dentro da sua boca.

Após perceber o desaparecimento do empresário familiares entraram em contato com a Polícia que recebeu uma denúncia anônima que havia um homem sendo torturado por membros de uma facção em uma residência.

A Polícia Militar se deslocou até o local, invadiram a casa e encontraram a vítima amarrada. Três dos criminosos foram presos e sete conseguiram fugir. O empresário foi resgatado, encaminhado ao hospital e depois a Delegacia de Flagrantes.

Na noite desta terça-feira (14) o empresário voltou a Delegacia de Flagrantes para que sua caminhonete que foi encontrada abandonada num ramal no bairro Belo Jardim fosse restituída.

“Fui torturado, eles colocaram a pistola engatilhada dentro da minha boca várias vezes, me queimaram com pontas de cigarro, roubaram meu relógio, dinheiro e minha caminhonete. Se a Polícia não tivesse me encontrado eles iriam me matar” disse o empresário a reportagem do ac24horas.

O empresário chegou a informar a reportagem e ao delegado de plantão que o homem que o ex-presidiário Antônio José Bernardo de Oliveira, de 29 anos, morto com um tiro em via pública no início da tarde desta terça-feira (14) no Conjunto Habitacional Cidade do Povo, foi um dos homens que o manteve em cativeiro na residência.

Propaganda

Acre 01

Detentos de seis pavilhões da FOC iniciam greve de fome contra atitudes tomadas pelo IAPEN

Publicado

em

Uma carta enviada à redação do ac24horas feita por presos que estão no presídio Francisco D’Oliveira Conde denuncia o que eles chamam de humilhação e perseguição por parte do IAPEN após a fuga em massa de 26 detentos da unidade prisional.

“Por causa dessa fuga nós vem (sic) sofrendo opressão, abuso de poder e constantes humilhações por parte dos agentes. Cortaram o nosso banho de sol, visita íntima e tiraram todas as televisões dos pavilhões”, diz um trecho da carta.

Os presos denunciam ainda que estão recebendo comida estragada e que os agentes estariam se negando a trocar a alimentação. “no dia 23, algumas marmitas vieram estragadas, azedas e os agentes não quiseram trocar. Neste domingo, o café da manhã veio todo azedo”.

Como forma de protesto, agentes que estão de plantão nesta segunda-feira, 27, no Francisco D’Oliveira Conde e o próprio IAPEN, confirmaram que detentos de seis pavilhões rejeitaram o café da manhã e deram início a uma greve de fome.

Os presos dos pavilhões B, C, D, E, O e P entraram em greve de fome. A expectativa é que o movimento também chegue ao chapão, como é denominado onde estão os pavilhões J, K e L. Este último foi onde aconteceu a fuga dos 26 presos.

Continuar lendo

Acre 01

Enquete mostra que 92% são favoráveis a intervenção federal na Segurança do Acre

Publicado

em

Uma enquete disponibilizada por ac24horas em sua página no facebook por 7 dias aferiu a opinião dos internautas do jornal a respeito se seriam favoráveis ou não a uma intervenção federal na segurança pública do Acre, levando em conta o número de homicídios, assaltos e roubos praticados em janeiro.

Cerca de 8,6 mil internautas que interagem na página opinaram e comentaram. De acordo com o levantamento, 92% (7.900 votos) são favoráveis a uma intervenção federal na segurança pública. Já 8% (734 votos) são contrários á medida.

A publicação, que não pode ser patrocinada ou impulsionada, atingiu um universo de quase 50 mil internautas no facebook e gerou mais de 274 comentários.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas