Conecte-se agora

Internautas afirmam que logo do PS foi copiada de site da internet

Publicado

em

O produtor audiovisual Allan Kenned publicou em suas redes sociais uma foto da fachada do novo Pronto-Socorro de Rio Branco. Como é de praxe após a mudança de um governo, é comum uma nova identidade visual nos prédios públicos.

Mas o que chamou atenção de Allan é que a imagem que hoje é a marca da importante unidade de saúde é praticamente igual a uma encontrada no site freepik.com.

A partir da publicação, muita gente questionou se teria acontecido plágio ou pior, se o governo teria contratado profissionais para criar a referida arte.

O ac24horas foi conhecer o site. No caso específico, não há como acusar o governo de plágio, já que o freepik.com disponibiliza esse material de forma gratuita, apesar de recomendar que deve ser atribuída a frase “Designed by Freepik”, ou desenhado por Freepik em português. Caso isso não seja possível, o programa diz que é preciso fazer uma assinatura anual que custa algo em torno de R$ 34,5 reais ao mês.

A reportagem do ac24horas procurou o governo do estado para saber se houve gasto de recurso público para a concepção da arte.

Segundo Mirla Miranda, porta-voz do governo Gladson Cameli, o logotipo foi criado pela Secretaria de Estado de Comunicação.

“O logotipo do novo Pronto Socorro de Rio Branco é uma criação e concepção da secretaria de Estado de Comunicação do Acre, por meio da equipe de criação e design da secretaria, elaborado sem custo e não evidencia cópia de outro logo, tendo tipografia própria”, disse Mirla.

Vejam as duas imagens e tirem suas conclusões.

Propaganda

Acre

TCE condena Marcinho Miranda a devolver mais de R$ 500 mil

Publicado

em

O ex-prefeito de Xapuri, Marcio Pereira Miranda, mais conhecido como “Marcinho Miranda”, foi condenado nesta terça-feira (21) pelo Tribunal de Contas do Estado do Acre (TCE) a devolver mais de R$ 500 mil em decorrência de prestações de contas irregulares.

A decisão foi publicada no Diário Oficial do TCE.

Segundo o TCE, ocorreu divergência do saldo de caixa para o exercício seguinte de R$ 438.031,47, o que ocasionou em incorreções nos lançamentos contábeis e a não comprovação de saldo para exercício seguinte.

O órgão decidiu por condenar Marcinho, a devolução aos cofres da municipalidade o valor de R$ 519.475,95 e ao pagamento de multa no valor de R$ 50 mil correspondente a 10% do total a ser devolvido.

Por fim, o TCE determinou ao atual prefeito de Xapuri, Ubiracy Vasconcelos, a recondução imediata dos valores da despesa de pessoal aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)

Continuar lendo

Acre

Petecão é o segundo que mais se ausentou para missões fora do país

Publicado

em

O levantamento do Congresso Em Foco mostra que em 2019, o Senado autorizou 750 pedidos de licenças dos senadores. Estes pedidos foram utilizadas pelos congressistas para justificar o não comparecimento em sessões deliberativas destinadas à votação de propostas no Plenário da Casa, às quais os senadores são obrigados a comparecer.

Segundo esse levantamento, não há nenhum senador acreano entre os mais assíduos mas um deles é citado pelo CEF. O senador Sergio Petecão que mais recorreu à Missão com Ônus foi Sérgio Petecão. O senador, diz o levantamento, estava no exterior do país em sete das vezes em que o Plenário da Casa estava em votação. Coreia do Sul, Sérvia, Estados Unidos e Peru foram os países em que Petecão esteve em missão. “Ainda houve outra viagem a um país que não foi informado e não consta nos dados disponibilizadas pelo Senado”, informa o Congresso Em Foco.

O senador Irajá, do PSD do Tocantins, apresentou 8 vezes o requerimento de Missão com Ônus, sendo o senador que mais solicitou este pedido e o que mais se ausentou das sessões por estar fora do país.

O senador Jader Barbalho (MDB-PA) ficou na 1ª posição no ranking dos senadores que mais faltaram às sessões, com ausências justificadas ou não. Ele apenas compareceu a 16 das 75 sessões analisadas, contabilizando um índice de falta de 78,67%. A maioria delas foi justificada por atividades parlamentares (40 vezes) e licença saúde (15 vezes). Porém, o senador finalizou o ano legislativo sem justificar quatro de suas ausências.

Veja o levantamento na íntegra: https://congressoemfoco.uol.com.br/legislativo/senadores-tiveram-750-ausencias-remuneradas-em-2019-veja-os-mais-faltosos/

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas