Conecte-se agora

Aposentados: magistrados e servidores do Tribunal de Justiça devem solicitar nova matrícula

Publicado

em

O Portal do Magistrado e Servidor está disponível em um novo sistema. Produzido pela empresa Thema, o sítio possibilita maior facilidade ao usuário no momento de buscar informações da ficha funcional. A mudança do portal faz parte da modernização do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC) que vem se consolidando por meio do uso de ferramentas que possibilitam mais eficiência na gestão.

Na página, o usuário poderá ter acesso ao contracheque, atualização cadastrais, comprovante de rendimentos, solicitações ao setor de RH, entre outros serviços, sem a necessidade de comparecer à Diretoria de Gestão de Pessoas (DIPES) para o procedimento.

Em visita às equipes responsáveis pela folha de pagamento dos servidores e magistrados, na sexta-feira, 10, o desembargador-presidente Francisco Djalma classificou o novo programa “um avanço no sistema do Poder Judiciário Acreano”. Ele esteve acompanhado pelo desembargador Roberto Barros, designado pelo Comitê de Governança da Tecnologia da Informação para coordenar a implantação, no qual destacou que todos os serviços oferecidos pelo portal antigo, serão migrados para o novo portal de forma gradual. A visita também foi acompanhada por diretores e assessores.

Nesse primeiro momento, o portal está em homologação para que os magistrados e servidores possam se habituar ao sistema.

Acesso

Para magistrados e servidores ativos, o portal é acessado pela intranet. Magistrados e servidores inativos devem entrar em contato no número (68) 3302-0378 ou enviar sua solicitação para o endereço: [email protected]




Propaganda

Destaque 3

Associação diz que fuga em presídio é resultado da falta de gestão e planejamento no IAPEN

Publicado

em

A Associação dos Policias Penais do Acre (ASSPEN) também se manifestou em relação a fuga em massa da penitenciária Francisco D’Oliveira Conde.

A entidade bateu duro na direção do Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN) do Acre. Segundo a associação, os gestores do órgão já haviam sido avisados das mazelas que acontecem no presídio e diz que os policias penais fazem milagre para manter a segurança.

Os presos fugiram do pavilhão “L” do chapão.

A ASSPEN também criticou a realização de um culto durante o período noturno, como parte de um evento religioso realizado na semana passada. “O diretor-presidente do IAPEN autorizou a realização de um culto religioso na parte noturna do plantão, mesmo sabendo que a segurança estava fragilizada. Essa liberação é coisa que jamais aconteceu em outras gestões durante a noite”, afirma a nota assinada pelo presidente da Associação dos Policias Penais do Acre (ASSPEN), Eden Alves Azevedo.

Leia a nota:

A Diretoria dessa Entidade Representativa, em defesa dos Policiais Penais que atuam fazendo milagre para manter a segurança no interior dos presídios, vem a público depois da fuga em massa no Pavilhão “L” do Chapão, comunicar que já havia AVISADO a atual direção do IAPEN sobre as mazelas que acontecem na FOC, por falta de gestão e planejamento institucional.

No mesmo pavilhão da fuga dessa madrugada, semana passada, o diretor presidente do IAPEN autorizou a realização de um Culto Religioso na parte noturna do plantão, mesmo sabendo que a segurança estava fragilizada. Essa liberação é coisa que jamais aconteceu em outras gestões durante a noite.

A direção da ASSPEN solicita providências necessárias da Secretaria de Segurança Pública e responsabilização daqueles que mau (sic) administram o IAPEN.

Rio Branco-Acre, 20 de janeiro de 2020

Eden Alves Azevedo , Presidente da ASSPEN




Continuar lendo

Destaque 3

Onda de violência em Rio Branco altera funcionamento de unidade de saúde e até igrejas

Publicado

em

A onda de violência que amedronta a população de Rio Branco tem influenciado até no funcionamento de unidades de saúde.

É o caso da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade do Povo, onde após a morte de um homem na entrada do local e diversas ameaças, os servidores cruzaram os braços e disseram que só retornam ao trabalho com a garantia de segurança.

Na manhã desta segunda-feira, 20, os profissionais que prestam serviço na UPA cruzaram os braços e foram até a delegacia para registrar um boletim relatando a falta de condições de trabalho por conta da insegurança.

Apesar de negar que haja alguma relação, a onda de violência chega junto com a mudança de horário do culto de celebração na Catedral da Igreja Batista do Bosque (IBB). Com capacidade para cerca de 5 mil pessoas, a Catedral é o maior templo religioso de Rio Branco. O culto aos domingos a partir do dia 2 de fevereiro terá início às 18 horas.

Uma fonte do ac24horas afirmou que a mudança é resultado da onda de violência. Quanto mais tarde começa, mais tarde termina e maior é o perigo de quem sai do culto para sua residência, principalmente os que dependem do transporte público.

Consultado, o Pastor Agostinho, líder da IBB, preferiu a diplomacia e não quis entrar em polêmica. Afirmou que a alteração no horário era um projeto antigo da igreja que será colocado em prática agora no início do ano. “É pelo conforto da igreja. Começando às 18 horas, o culto termina mais cedo e as pessoas têm mais tempo de jantar com suas famílias, ir ao shopping, aproveitar o resto de domingo”, disse, por meio da assessoria da IBB.




Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas