Conecte-se agora

Gladson telefona para padre de Xapuri e diz que negativa de apoio foi um mal-entendido

Publicado

em

A comunidade católica de Xapuri se manteve desconfiada, nos últimos dias, depois de a paróquia de São Sebastião ter recebido uma resposta negativa para o pedido de apoio que a igreja faz ao governo todos os anos para a realização da festa do padroeiro da cidade. Mesmo com a situação contornada, muitos ainda duvidavam de que a ajuda chegaria.

A desconfiança acabou depois de o pároco Francisco das Chagas receber um telefonema do próprio Gladson Cameli, desfazendo completamente o “mal-entendido”. O governador reafirmou o apoio à realização do evento e garantiu o envio dos carros de som e outros itens requeridos pela paróquia para a realização dos festejos, principalmente da procissão do próximo dia 20 de janeiro.

Tradicionalmente, a Festa de São Sebastião é realizada com esforços conjuntos da igreja, governo do estado e município. O padre Francisco das Chagas afirmou na manhã desta sexta-feira, 10, que jamais duvidou da disposição do governo em apoiar uma festa que tem a dimensão do Novenário de Xapuri, que deve reunir de 15 a 20 mil na cidade nos próximos dias.

118 anos de história

Neste 20 de janeiro, a festa vai completar 118 anos de história. A manifestação começou, segundo relatos orais, com a realização de uma procissão que reuniu cerca de 100 pessoas pelas ruas do vilarejo no ano de 1902, seis meses antes do início da Revolução Acreana. A paróquia de Xapuri nasceria 8 anos depois, no ano de 1910, vinculada à Diocese de Manaus, no Amazonas.

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas