Conecte-se agora

Fronteira do Brasil ao Peru continua sem fiscalização, diz Jenilson

Publicado

em

O deputado estadual Jenilson Leite (PSB), vice-presidente da ALEAC, cumpriu agenda política na cidade de Assis Brasil, cidade da tríplice fronteira (Brasil, Peru e Bolívia), na quarta e quinta-feira (09). Um dos objetivos da agenda do parlamentar no município, foi averiguar a segurança na fronteira, uma vez quem em 2019, o vice-presidente da república General Mourão esteve na cidade para discutir a segurança da região com os países vizinhos. Contudo, foi constado que nada mudou após a visita do general, pois os carros continuam a entrar e sair do Peru, sem que sejam abordados por policiais, seja do lado brasileiro, seja do lado peruano.

Segundo o deputado, a falta de policiamento contribui para a entrada de entorpecentes e armas, haja vista que a rodovia é rota de tráfico. “Olha, o governador e secretaria de segurança devem fazer aqui, o que fazem nas cabeceiras de pontes em Rio Branco, que põem os cones e os policiais fazem abordagem dos motoristas. Uma ação dessa, impediria a entrada de drogas e armas em solo acreano”.

O deputado junto com a vereadora Toinha e o empresário Jesus Pilique visitaram o comando da Polícia Militar na cidade, para saber por que não existe policiamento ali na alfândega, fiscalizando quem entra e sai de carro. Contudo, o comandante informou que a falta de policiais no batalhão impede a realização desse tipo de serviço.

Outra demanda que é preciso de uma solução urgente pelo governo do estado e federal, é o funcionamento da alfândega. O órgão abre às oito da manhã e fecha às 12. Reabrindo às 13 e fecha às 18 horas. Para os taxistas, o horário de funcionamento, principalmente no horário que está fechado, na qual os clientes chegam e ficam aguardando que um fiscal verifique suas cargas impedem que eles realizem mais corridas e isso tem prejudicado a classe trabalhadora. Segundo o presidente do sindicato dos taxistas de Brasileia, Lourenço, que faz a linha até Assis Brasil diariamente, reclama que a imigração abre muito tarde, prejudicando o trabalho dos que sobrevivem de frete. “A imigração abre muito tarde, e nesse período que está fechado, os turistas não conseguem seguir viagem e nós temos que aguardar. Assim, perdemos a oportunidade de fazer outras corridas. Por isso, pedimos ao governo do federal, o deputado Jenilson e aos deputados que faça alguma coisa por nós”, pede o taxista.

O deputado se comprometeu em levar a demanda ao governador Gladson, a Polícia Federal e também aos deputados federais e senadores. “Não podemos permitir que um país igual ao nosso feche a fronteira, haja vista o prejuízo que causa aos taxistas, aos próprios comerciantes. Isso é um absurdo! Uma pessoa chega à noite e não poder dar continuidade a sua viagem, pois a alfândega está fechada”.

Propaganda

Acre

Oitavo foragido do FOC é recapturado pela polícia

Publicado

em

Francisane Rocha Ribeiro estava escondido numa região de mata próximo ao presídio Francisco D’Oliveira Conde quando foi encontrado pela Polícia Penal na tarde dessa quinta-feira (23). Segundo os agentes, ele é o oitavo foragido recapturado após uma fuga em massa que aconteceu na última segunda-feira, onde 26 detentos do Pavilhão L escaparam.

De acordo com o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen), Francisane cumpre pena pelo crime de tráfico de drogas. Agora, dos 26 presos que conseguiram fugir, 18 seguem foragidos, todos com pena em regime fechado.

Os presos fizeram um buraco na parede da cela e escalaram a muralha do presídio com o auxílio de lençóis.

Seguem foragidos:

1. Francisco Santos Braga

2. Rogério Furtado dos Santos

3. Ariclene Firmiano da Silva

4. Dheyci de Angelo Lima e Lima

5. Aloísio Lucas Mesquita

6. Mirleson Nascimento da Silva

7. Saymon Wallace Fonseca do Nascimento

8. Valber de Aguiar Morais

9. Anderson de Souza Alves

10. Raimundo Nonato dos Santos Fonseca

11. Jaciel Batista do Nascimento

12. Wellington de Souza Lima

13. Lucas Souza da Silva

14. Joel Menezes de Queiroz

15. Ronicley Ribeiro da Silva

16. José Valdenes Viana da Silva

17. Gerilto Caetano da Silva

18. Sebastião Weverton Lima de França

Continuar lendo

Acre

Bebê de 8 meses morre ao se afogar em balde no bairro do Bosque

Publicado

em

Um bebê de apenas 8 meses de vida acabou morrendo na manhã desta sexta-feira, 24, após cair dentro de um balde com água. Segundo os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que atenderam a ocorrência, o acidente aconteceu na residência da família do menino, situada no bairro do Bosque, em Rio Branco.

Quando a equipe do Samu chegou ao local, a criança já estava sem vida. Extremamente abalados, os pais relataram ao Samu que o balde estava cheio para não ficarem sem água em casa.

A polícia técnica foi acionada para fazer a perícia. O corpo do bebê foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para autópsia.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

welcome image