Conecte-se agora

Ribamar Trindade não atende o apelo de Gladson Cameli e deixa a Casa Civil

Publicado

em

Ribamar Trindade não é mais o Secretário da Casa Civil do governo Gladson Cameli. A informação foi confirmada pela secretária de comunicação, Silvania Pinheiro, no início da noite desta terça-feira, 7. Sua exoneração deve ser publicada no Diário Oficial nos próximos dias.

Como ac24horas havia adiantado, a reunião entre Trindade e Gladson durou pouco mais de uma hora no Palácio Rio Branco na tarde desta terça-feira, 7. O ac24horas apurou que na oportunidade Cameli voltou a reiterar o seu desejo de contar com Ribamar no cargo, porém o gestor estava irredutível, tanto que revelou ao governador que estaria voltando ao Tribunal de Contas, órgãos em que trabalhava antes de se tornar membro do primeiro escalão do governo.

Longe dos holofotes desde que veio a tona um suposto desentendimento entre ele e o chefe do Palácio Rio Branco em meados de dezembro, Ribamar saiu do gabinete de Cameli sem conversar com ninguém, o que deixou o clima da incerteza no ar. Ele estava fora do estado acompanhado de sua família, curtindo férias e deveria decidir o seu futuro nesta primeira semana de 2020.

O ac24horas questionou por telefone o governador Gladson Cameli sobre o teor do encontro com Trindade e a manutenção de secretário da Casa Civil, porém o chefe do executivo foi sucinto: “Ainda não decidimos”, sem repassar mais detalhes. A reportagem tentou por diversas vezes falar com Trindade durante o dia, mas não obteve êxito e logo em seguida foi informada que Trindade não iria se manifestar sobre a saída.

Ribamar chegou a entregar no dia 20 de dezembro uma carta de demissão a Cameli pontuando uma série de motivos para o seu desligamento, mas foi convencido a tomar a decisão após as festas de final de ano.

O estopim para a crise palaciana também se deu quando o governador revelou ao ac24horas sobre a falta de entendimento entre seus principais cabeças da gestão: Semírames Dias (Sefaz), Maria Alice (Seplag) , Thiago Caetano (Ex-Seinfra), e o próprio Ribamar.

Na manhã de hoje, Trindade foi a Casa Civil e despachou normalmente. O clima parecia mais ameno entre seus interlocutores, mas a falta de um posicionamento oficial acendeu uma luz vermelha no Palácio Rio Branco, que acabou sendo confirmado oficialmente.

Anúncios

Acre 01

Mazinho Serafim e Gerlen Diniz farão duelo de candidatos milionários em Sena Madureira

Publicado

em

Quarto maior eleitorado do estado, com 25.074 eleitores aptos, segundo o TRE, o município de Sena Madureira terá na eleição deste ano uma disputa polarizada entre dois dos nomes mais relevantes da política local. O atual prefeito e candidato à reeleição, Mazinho Serafim (MDB), e o deputado estadual Gerlen Diniz (PP), rivalizam tanto no campo político quanto na declaração de bens entregues à Justiça Eleitoral.

Entre os anos de 2012 – quando disputou a prefeitura e ficou atrás de Mano Rufino, o prefeito eleito, e Toinha Vieira, a segunda colocada – e 2020, Mazinho Serafim teve uma grande variação no valor do patrimônio declarado. De R$ 2.032.700,00 no primeiro ano, os bens do atual mandatário municipal decaíram ao valor de R$ 811.821,56 em 2016, quando novamente foi candidato a prefeito e venceu a eleição, e voltaram para R$ 1.782.557,96 em 2020.

O maior parte patrimônio de Mazinho é baseado em cotas de capital das empresas Serafim de Andrade, Andrade Ribeiro e Casa do Seringueiro. Ele também declarou bens de valor bastante modesto, como uma motocicleta Honda Biz, ano 1998, avaliada em R$ 2.500,00. A variação no patrimônio do candidato se dá apenas na valorização dos bens, sendo os itens declarados praticamente os mesmos no período levantado pela reportagem.

Já o deputado progressista Gerlen Diniz tem seu patrimônio declarado em evolução contínua desde 2012, quando foi eleito vereador em Sena Madureira. Naquele ano, ele declarou R$ 780.000,00 em bens. Quando se candidatou vitoriosamente a deputado estadual, em 2018, o seu patrimônio já valia R$ 1.228.582,62. Nesta declaração de 2020, Diniz teve bens cadastrados no valor total de R$ 1.931.087,60.

A lista dos bens do deputado é extensa e inclui um apartamento em Rio Branco no valor de R$ 900.000,00. Ele também declarou imóveis e propriedades rurais em Sena Madureira, um apartamento em Goiânia (GO), além de barco de pesca com reboque. A exemplo do adversário, a diversidade de bens declarados por Gerlen Diniz no período avaliado pelo ac24horas não teve grande variação nos itens, mas apenas na valorização.

Valor total dos bens declarados pelos candidatos

Mazinho Serafim (MDB) – R$1.782.557,96

Gerlen Diniz (PP) – R$ 1.931.087,60

Justiça Eleitoral não fiscaliza declaração de bens

Não cabe à Justiça Eleitoral fiscalizar possíveis irregularidades nas declarações de bens apresentadas pelos candidatos, que devem ser feitas de acordo com a Declaração de Imposto de Renda. Casos individuais, quando surgem por meio de denúncia ao Ministério Público (MP), podem ser enquadrados como falsidade ideológica.

A declaração de bens dos candidatos é um mero requisito para a obtenção do registro junto à Justiça Eleitoral e que tem fim de transparência, não possuindo nenhuma relação com o limite de gastos de campanha, que no caso de Sena Madureira está estipulado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em R$ 274.946,38 para o cargo de prefeito e em R$ 56.052,97 para vereador.

Continuar lendo

Acre 01

Nicolau anuncia liberação de 50% das emendas impositiva de R$ 250 mil para cada deputado

Publicado

em

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Nicolau Júnior (Progressistas), anunciou nesta quarta-feira (30) que o governador Gladson Cameli começa a liberar nesta quinta-feira, 1º de outubro, 50% das emendas impositivas.

A expectativa é que sejam liberados R$ 6 milhões no total ou R$ 250 mil para cada deputado estadual. “Conversei com o governador e ele se sensibilizou”, disse Nicolau, que determinou ao 1º Secretário da Mesa Diretora, deputado Luiz Gonzaga (PSDB) organize a agenda e as emendas.

No Acre, cada deputado estadual tem direito a R$ 500 mil em emendas positivas para indicar em ações na saúde, educação, segurança e esporte. O valor global é de R$ 12 milhões, mas o governo sinalizou em liberar 50% do valor.

Continuar lendo

Acre

Dos 7 candidatos a prefeitura de Rio Branco, somente dois são acreanos

Publicado

em

Com a definição das candidaturas a prefeito de Rio Branco, muitos eleitores perguntam sobre a origem dos 7 candidatos postos na disputa. O ac24horas fez um levantamento que mostra que do montante apenas dois são “acreanos do Pé Rachado”, ou seja, nasceram e se criaram no Estado.

Candidata a reeleição, Socorro Neri (PSB), que conta com apoio do governador Gladson Cameli é uma das acreana legítimas. Nascida em Tarauacá, ela que tem 54 anos faz parte de uma das famílias mais tradicionais da região.

Outro que também é acreano da gema é o deputado estadual Daniel Zen (PT), 40 anos. Natural de Rio Branco, o advogado e professor universitário milita no Partido dos Trabalhadores desde criança.

Além dos acreanos, dois candidatos tem origem no Estado do Paraná. Trata-se de Tião Bocalom, 67 anos, (Progressistas) que é natural de Bela Vista do Paraíso (PR) e o empresário Jarbas Soster, 50 anos, que nasceu em Alto do Piquiri (PR).

Nascido no Rio Grande do Sul, o deputado estadual Roberto Duarte, 51 anos, candidato pelo MDB, é natural de Porto Alegre. Já o policial federal, pastor e engenheiro Jamyl Asfury de 47 anos nasceu na cidade de Parnaíba, no Piauí.

Já o professor e ex-reitor da Ufac, Minoru Kinpara, 51 anos, é de origem japonesa, mas nasceu em Itapaci, no interior de Goiás.

Continuar lendo

Acre 01

Ministro garante que DNIT já está elaborando projeto da ligação da BR-364 com o Peru

Publicado

em

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, garantiu nesta sexta-feira, 25, na cidade de Cruzeiro do Sul, que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), já está elaborando o projeto básico da construção do trecho da rodovia que vai ligar o Brasil ao Peru, dando continuidade da BR-364 via Parque Nacional da Serra do Divisor. O anúncio foi feito durante o II Encontro Brasil/Peru – Avanços na Integração na tarde de hoje, no Sesc, onde a imprensa teve acesso restrito.

Além de Marinho, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, também esteve no evento e assegurou a políticos e empresários locais que o Itamaraty também passará atuar junto ao governo peruano para acelerar a integração.

O senador Márcio Bittar, relator do Orçamento da União para 2021, apresentou um vídeo do DNIT sobre a elaboração do projeto executivo da obra da rodovia para licitar ainda este ano. Com relação à ponte da travessia sobre o Rio Juruá entre a BR-364 e Rodrigues Alves, Bittar assegurou que o governo do Estado está concluindo o projeto para licitar e incluir no orçamento da União do próximo ano.

“Eu sou o relator do Orçamento e vice-líder do presidente Bolsonaro no Congresso. Então não há a menor chance do Orçamento ser
aprovado sem o recurso da rodovia estar incluído”, assegurou o senador lamentando que o governo central peruano esteja agora criando dificuldades do ponto de vista ambiental para a aprovação da obra da estrada. “Temos inimigos do progresso no Brasil e no Peru. Do ponto de vista econômico, temos que estar virados para o oceano Pacífico e não para o Atlântico”, citou.

Sobre a ligação com Pucallpa, o governador Gladson Cameli disse que ficou surpreso com a celeridade do trâmite de projetos e andamentos. “Essa é a vantagem do governo Bolsonaro. Quando dá, dá, não tem enrolação. Agora vamos nos preparar para esse desenvolvimento que virá”.

A preparação da indústria e comércios locais para a ligação com o país vizinho e o restante do mundo via pacífico, lembrou o vice-governador Major Rocha, está bem adiantada por parte de instituições, como o Sebrae e Federação das Indústrias (FIEAC). “Essas instituições então dando suporte técnico para as empresas estarem aptas para aproveitar o novo momento que virá”.

Duplicação da AC-405 e melhoria da AC-407

Outro anuncio feito em Cruzeiro do Sul foi de recursos da ordem de R$ 45 milhões para a duplicação das rodovias estaduais, incluindo a AC-405, que liga Cruzeiro ao aeroporto. R$ 15 milhões foram garantidos por emenda do senador Márcio Bittar. “Essa obra é importante para os cruzeirenses, que já têm um lindo aeroporto”.

Cameli explica que o governo já tem R$ 40 milhões para duplicar a estrada até o aeroporto. E os R$ 15 milhões de Bittar serão empregados na duplicação até Mâncio Lima e para melhorias na AC- 407 até Rodrigues Alves.

Fazem parte da comitiva os ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, senadores Márcio Bittar, Sérgio Petecão, deputados federais Mara Rocha e Alan Rick, presidente da FIEAC, Adriano Silva, presidente da Assembleia legislativa, Nicolau Junior e deputado estadual, Luís Gonzaga.

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Clodoaldo Rodrigues, destaca que os cruzeirenses que cresceram ouvindo falar dessa integração “agora estão vendo tudo se tornar realidade e estamos todos muito felizes”, concluiu.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas