Conecte-se agora

Prefeito de Porto Acre é acusado de uso da maquina pública para promoção pessoal

Publicado

em

Bené Damasceno, terá que explicar na justiça eleitoral gastos de mais de R$ 1 milhão com publicidade.

O pré-candidato a prefeito pelo município de Porto Acre, jornalista Salomão Matos, pretende entrar com uma representação Judicial no Tribunal Regional Eleitoral contra o chefe do executivo da cidade, Bené Damasceno (Progressistas), acusando de uso da máquina pública para promoção pessoal.

Ocorre que na manhã de ontem (segunda-feira 06), Damasceno, que é pré-candidato a reeleição em Porto Acre, fez publicar no Diário Oficial, assinatura de contrato com empresa de publicidade no valor de mais de R$ 1,3 milhão para confecção de material gráfico.

“Soa no mínimo suspeito essa assinatura de contrato, simples por vários motivos. Primeiro porque Porto Acre é um dos municípios mais carentes de recursos e a soma dos gastos é absurda e desnecessária. Segundo, porque e para que tanta publicidade das “ações do atual gestor”, que nunca aconteceram e justo agora no seu último ano de mandato? Para mim isso é uso do dinheiro público para promoção pessoal”, desconfia Matos.

Segundo ainda Salomão, o prefeito Bené Damasceno age na administração de Porto Acre como bem quer, tendo em vista, a maioria dos vereadores não questionam os seus atos.

“A maioria dos vereadores são todos da mesma panela do prefeito Bené Damasceno, com exceção do vereador Célio Nogueira (DEM). Ele faz o que bem entende e ninguém fiscaliza ou questiona nada”, lamenta.

Outro fator que Salomão Matos considera absurdo com essa publicidade desnecessária, afirma que os recursos poderiam ser usados em algo prioritário como pontes e abertura de ramais.

“Esse montante de mais de um milhão é maior que os repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de Porto Acre que recebe do governo federal pouco mais de R$ 800 mil. Com esse dinheiro daria para abrir ramais e construir pontes, como a do Riozinho que está em ruínas e isolou os produtores que moram no Tocantins. É um dinheiro que poderia ser aplicado de outra maneira que beneficiasse as pessoas e não apenas a imagem do prefeito”, finaliza Salomão.

A homologação do contrato publicitário assinado por Bené Damasceno, chama a atenção porque Porto Acre é um dos municípios mais problemáticos do Estado.

Conta com diversos núcleos urbanos e que necessitam de intervenção permanente do poder público municipal.

Questionado por qual partido Salomão Matos pretende disputar a prefeitura de Porto Acre, o profissional da imprensa que também é agricultor rural, disse que diálogos estão sendo discutidos entre o Democratas e o glorioso MDB.

“Anda não me decidi e é preciso também ouvir as lideranças locais. No entanto, seja por qual partido for e eu seja eleito, pretendo fazer aqui uma nova revolução, mas dessa vez, uma revolução de progresso, prosperidade e tirar nossa gente do isolamento e dar dignidade principalmente ao homem do campo e fortalecer o comércio local”, diz.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas