Conecte-se agora

Nível da bacia do Rio Acre está 6 metros a mais comparado ao mesmo período de 2019

Publicado

em

FOTO: SECOM-ACRE

As fortes chuvas no Estado do Acre podem gerar transbordamento de rios. O Rio Acre subiu muito nos últimos dias e está próximo de atingir a cota de inundação na capital e nas cidades de Brasileia e Epitaciolândia.

A informação é do Serviço Geológico do Brasil, que emitiu boletim específico sobre o tema ontem (6), e do Corpo de Bombeiros do estado.

Nos últimos quatro dias, houve grande ocorrência de chuvas no estado. O Rio Acre chegou à cota de alerta na capital. Somente nas últimas 48h, houve acréscimo de 1,5m, chegando no patamar de preocupação. Para o transbordamento, bastam apenas mais 50cm.

No interior, o Rio Acre subiu 5,5m nos últimos dois dias. A elevação pode ter impactos não somente nessas regiões como na capital. “A água de lá acaba descendo e escoando para cá”, observa o porta-voz do Corpo de Bombeiros do estado, Major Cláudio Falcão.

Considerando o histórico, a previsão dos técnicos do órgão é que a cota de inundação pode ser atingida ainda nos próximos dias. No ano passado, o transbordamento ocorreu no dia 18 de janeiro.

“A bacia está com uma situação bem crítica. Nós estamos com seis metros a mais do que no ano passado. Tudo leva a crer, diante do histórico, de que possamos ter transbordamento”, estima o major do CBAC.

O aumento do nível não se resume à bacia do Rio Acre. A cidade de Cruzeiro do Sul, que integra a bacia do Rio Juruá, também passou do nível de alerta e pode, com a manutenção das fortes chuvas, sofrer com o transbordamento.

De acordo com o major, para além do monitoramento da situação hidrográfica das bacias, os órgãos públicos começaram a adotar medida de mitigação. A Defesa Civil de Rio Branco já iniciou a construção de abrigos. No ano passado, o transbordamento afetou 300 famílias que moravam em áreas de risco.

Já no tocante às pontes, as principais que ligam os distritos primeiro e segundo não devem ser afetadas por inundação. Contudo, o major Falcão explica que há efeitos indiretos. Com a elevação do nível do rio há mais restos vegetais e troncos sendo deslocados, o que pode atingir e danificar as estruturas.

(Agência Brasil)

Propaganda

Cotidiano

Quinta será de tempo instável com chuvas no decorrer do dia em algumas regiões

Publicado

em

No Acre, a previsão do tempo para esta quinta-feira (23) será de tempo instável, com chuvas a qualquer momento, desde as primeiras horas do dia. Alta probabilidade de chuvas intensas.

A umidade do ar mínima, na parte da tarde, varia entre 70 e 90%, no leste e no sul do estado, e entre 65 e 85%, nas demais áreas.

A temperatura na capital acreana e em Senador Guiomard, Bujari e Porto Acre, mínima, varia de 21 e 23ºC, e a máxima, entre e 27 e 29ºC.

Sena Madureira e Manuel Urbano, mínima, 21 e 23 ºC, e máxima, entre 28 e 30ºC. Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil, Xapuri e Capixaba, mínima, entre 20 e 22ºC, e máxima, 26 e 28ºC.

Já em Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves e Porto Walter, a mínima, entre 20 e 22ºC, e máxima, entre 29 e 31ºC. Marechal Thaumaturgo e Jordão, a mínima, entre 22 e 24ºC, e máxima, entre 32 e 34ºC.

Em Tarauacá, Feijó e Santa Rosa do Purus, a mínima, entre 21 e 23ºC, e máxima, entre 29 e 31ºC. Acrelândia e Plácido de Castro, a mínima, entre 21 e 23ºC, e máxima, entre 27 e 29ºC.

Continuar lendo

Cotidiano

Governo atende reivindicação e dará policiamento específico a unidades de saúde

Publicado

em

O governo do Acre vem tentando a todo custo, nos últimos dias, minimizar os efeitos da criminalidade, principalmente em Rio Branco. Nesta quarta-feira, 22, mais uma reunião entre representantes da segurança pública e da saúde definiu novas medidas a serem colocadas em prática imediatamente. É o caso do policiamento específico a todas as unidades de saúde, que começa a ser realizado hoje.

O encontro ainda reuniu cinco sindicalistas da área da saúde. A medida atende uma das reivindicações da categoria. Segundo o secretário-adjunto de Segurança Pública, coronel Ricardo Brandão, “a proposta é entender a problemática que envolve as unidades de saúde do Acre e, a partir desse entendimento, buscar construir uma solução definitiva para essa situação”.

O secretário de Saúde, Alysson Bestene discutiu estratégias para atender demandas de segurança das unidades de saúde da capital e anunciou medidas efetivas a curto, médio e longo prazo para dar mais segurança aos trabalhadores em saúde e à população que utiliza as unidades.

“Reuniões já vêm ocorrendo nesse sentido, fazendo alinhamentos, trabalhando de modo integrado com a segurança para que, em um curto espaço de tempo, se tenha um efetivo maior na garantia de segurança nas unidades não só da capital, mas no interior”, destaca Alysson.

 

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

welcome image