Conecte-se agora

Inquérito de acidente com Jet Ski que vitimou Maikline Borges no Rio Acre ainda não foi concluído

Publicado

em

Após o secretário de Segurança Pública do Estado do Acre vir a público falar sobre a elucidação dos inquéritos policiais acima da média nacional, a reportagem do ac24horas apurou que o inquérito instalado na 3ª Delegacia de Polícia Civil de Rio Branco envolvendo o empresário Otávio Costa e o médico Eduardo Veloso, no caso que vitimou Maikline Borges da Costa, em acidente com Jet Ski, no Rio Acre, ainda não foi concluído.

Para entender o caso:

A jovem Maikline Borges, de apenas 26 anos, morreu após sofrer um acidente na região da Quarta Ponte, no Rio Acre, em Rio Branco, dia 13 de janeiro do ano passado. Conforme os bombeiros, testemunhas relataram que a moto aquática em que a vítima estava colidiu com outro veículo.

Conforme foi registrado nos autos, segundo depoimento da irmã de Maikline, Hinauara Borges, o condutor que estava com a vítima na moto aquática era o empresário Otávio Costa que ao fazer uma manobra conhecida como “cavalo de pau” colidiu com o Jet Ski que era conduzido pelo médico Eduardo Veloso causando o acidente fatal. Ela informou que o empresário Otávio havia ingerido bebida alcoólica. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil da 3ª Regional, em Rio Branco.

O caso teve grande repercussão social. O Ministério Público, através da procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane, pediu o aceleramento das investigações e elucidação dos fatos. A Marinha do Brasil, através do Comando do 9º Distrito Naval, informou que abriu um inquérito para investigar o acidente.

Praticamente um ano depois, celeridade nas investigações foi o que menos ocorreu. A última movimentação no processo ocorreu dia 10 de dezembro do ano passado com uma juntada de documentos pelo Ministério Público Estadual. O processo retornou para a Delegacia de Polícia Civil.

O processo foi distribuído por sorteio no dia 28 de março do ano passado. O julgamento deverá acontecer pela 2ª Vara do Tribunal do Juri. Embora o caso envolvesse o empresário Otávio Costa, segundo o portal do sistema de automação judiciária, o único indiciado é o médico Eduardo Ovídio Borges de Velloso Vianna. O empresário aparece como vítima junto com as duas irmãs, Maikline Borges e Hinaura Borges da Costa.

Donos de Jet Ski continuam navegando sem nenhuma fiscalização nos rios do Acre

Segundo informações repassadas pelo Corpo de Bombeiros do Estado do Acre, a Marinha do Brasil, mesmo diante dos pedidos para implantação de uma delegacia na capital, a movimentação das motos aquáticas (Jet-skis) continua sem nenhuma fiscalização nos rios do Acre.

No período invernoso, em que o rio Acre continua com o volume de águas elevado, propício para a prática esportiva, o Corpo de Bombeiros afirma que qualquer irregularidade pode ser denunciada à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros. Em 2018 foram nove inquéritos abertos somente com casos do Acre.

Ainda de acordo o Corpo de Bombeiros, as motos aquáticas (jet-skis) exigem atenção especial, já que muitos condutores acreditam que sua utilização é uma forma de lazer inofensiva.

O médico Eduardo Veloso e sua defesa não foram encontrados pela reportagem para falar sobre o assunto.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas