Conecte-se agora

Desmatamento e criação de gado são os maiores emissores de CO2

Publicado

em

A capital do Acre acaba de ganhar seu primeiro Inventário de Dados de Gases de Efeito Estufa. O documento foi divulgado pela prefeitura de Rio Branco nesta sexta-feira (3). De acordo com a pesquisa, elaborada com dados de 2012 a 2016, os dois maiores emissores de CO2 na cidade são: desmatamento e criação de animais ruminantes. O estudo foi levantado por quatro especialistas – da Embrapa Acre e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

O inventário aponta que as atividades dos setores de transporte e energia também compõem a maior parcela de emissão de gases tóxicos na capital acreana. Por último, está a emissão gerada por resíduos. Para a prefeitura, o estudo deve orientar a cidade com relação às políticas de mitigação e adaptação às mudanças climáticas.

Poucos municípios brasileiros possuem um plano como este recentemente elaborado em Rio Branco. Na região norte, apenas a capital do Acre realizou esses estudos. A prefeita Socorro Neri afirma que a pesquisa se deve a uma “política ambiental desenvolvida pela prefeitura, demonstrando compromisso com a agenda ambiental, mostrando a relevância dos estudos, do diagnóstico, para poder fazer um planejamento que incorpore a sustentabilidade”.

Para o secretário municipal de meio ambiente, Aberson Carvalho, é necessário ter o controle, saber o que uma cidade de médio porte contribui diretamente, ou até mesmo o que ela pode estar produzindo de carbono e só é possível através desse tipo de estudo. “Os resultados vão justamente nortear o nosso Plano Municipal de Mudanças Climáticas”, enfatizou.

Com o inventário, a prefeitura diz que se coloca numa posição de vanguarda em relação ao meio ambiente, no quesito das políticas ambientais para a Cidade, e em relação ao Estado, ao País e ao mundo. “É importante frisar que todo e qualquer lugar do nosso Planeta tem uma relevância direta e indireta com as mudanças climáticas”, pontuou o secretário.

A International Council for Local Environmental Initiatives (Iclei) também ajudou o município a realizar o inventário. Elaboraram o estudo Falberni de Souza Costa, Engenheiro-agrônomo, doutor em Ciência do Solo, pesquisador da Embrapa Acre; Eufran Ferreira do Amaral, Engenheiro-agrônomo, doutor em Solos e Nutrição de Plantas, pesquisador da Embrapa Acre; Cássia Souza de Melo, Engenheira florestal, gerente de mudanças climáticas na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Dalva Araújo Martins, Bióloga, mestre em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais, chefe da divisão de gestão ambiental na Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas