Conecte-se agora

Único militar que havia agradado na saúde pede demissão do cargo de diretor da Fundação

Publicado

em

Acabou de vez a militarização da saúde do Acre. O último coronel reformado do Exército que ainda restava no governo Gladson Cameli pediu demissão na noite desta quinta-feira, 2.

Lauro Ferreira de Melo, que ocupava o cargo de diretor geral da Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre), alegou problemas particulares e pediu demissão.

Lauro era o último dos três coronéis que foram importados durante a gestão da ex-secretária de saúde Mônica Kanaan. Os outros dois, Marcos Faustino Marques, que foi Secretário Adjunto de Assistência à Saúde, e Jorge Fernando de Rezende, que foi secretário adjunto executivo-administrativo de Orçamentos e Finanças, não fazem mais parte do governo acreano.

O curioso é que Lauro era o único dos três que tinha uma gestão que agradava ao Palácio Rio Branco. A saída da gestão foi um pedido do próprio Lauro que alegou problemas familiares para deixar o cargo.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas