Conecte-se agora

Oposição vai recorrer ao MP para evitar mudança da prefeitura de Cruzeiro do Sul para o Miritizal

Publicado

em

Os vereadores Romário Tavares, Sinhô, Antonio Cosmo e Mazinho da BR gravaram um vídeo, que circula na Internet , afirmando que vão recorrer ao Ministério Público para impedir que o prefeito Ilderlei Cordeiro mude a sede da prefeitura do Centro para o Bairro Miritizal.

No último dia 26 de dezembro a Câmara Municipal aprovou autorização para que a prefeitura troque dois prédios – da Semec e da Biblioteca, e dê mais R$ 600 mil para a Unopar, para a concretização da aquisição do prédio da instituição de ensino, que fica no Bairro Miritizal.

A bancada do MDB- com exceção do vereador Mazinho da BR, que não estava no plenário na votação, votou contrária à aprovação da troca, acompanhada do vereador Onofre do PDT. Como não conseguiu evitar a negociação dos prédios na Câmara já que Ilderlei tem maioria na casa, a bancada vai tentar resolver a questão na justiça.

O vereador Romário Tavares afirma que um advogado está “preparando um documento que vamos levar ao Ministério Público na terça, dia 7″, relata.

O objetivo, segundo Romário, é evitar a negociação, já que no próximo dia 21, o Tribunal Regional Eleitoral vai julgar se Ilderlei Cordeiro, permanece no cargo de prefeito de Cruzeiro do Sul. ” O prefeito nem sabe se fica no cargo e quer trocar prédios valiosos do Centro por um no Miritizal, que poderá ter a energia cortada na alegação”, questiona o parlamentar.

O assessor de Comunicação da prefeitura de Cruzeiro do Sul, Paulo de Sá, explica que os prédios da prefeitura valem cerca de R$ 4 milhões enquanto o da Unopar vale R$5 milhões e têm acessibilidade. ” Além disso, o prédio tem capacidade para abrigar a prefeitura e as secretarias, formando um Centro Administrativo, onde a população encontrará vários serviços em um único local. A prefeitura vai economizar cerca de R$ 300 mil em aluguel de espaços das secretarias “.

Sá vai além e conta que o assunto é tratado de forma politiqueira e afirma que o vereador Romário Tavares ” está revoltado por que o prefeito Ilderlei Cordeiro exonerou recentemente a esposa de Romário Tavares. Antes disso , ele estava elogiando a gestão “.

Propaganda

Na rede

Foragido do FOC matou sargento da PM em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

O assaltante cruzeirense José Valdenes Viana da Silva, vulgo Rambo, é um dos fugitivos do Presídio Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco. Ele é considerado um dos líderes da fuga ocorrida na madrugada da última segunda-feira, 20, da penitenciária onde cumpria pena de 47 anos pelo homicídio de um sargento da PM de Cruzeiro do Sul durante um assalto.

Durante o assalto de R$ 80 mil ao empresário João Gaspar, mais conhecido como Garapa, o criminoso matou com um tiro nas costas o sargento da PM, Araújo, que fazia a segurança de Garapa.

Rambo foi preso em Rio Branco, para onde fugiu depois do crime. Ele foi capturado, levado para Cruzeiro do Sul, sentenciado a 47 anos de prisão e enviado para cumprir sentença na capital por ser considerado de alta periculosidade.

O crime

O latrocínio aconteceu em 2014 em Cruzeiro do Sul. José Valdenes, o Rambo e outros homens invadiram a casa do empresário e na ação, Rambo atirou no PM.

O policial militar Marcos Roberto Araújo foi alvejado com um tiro nas costas que atingiu o pulmão dele.

O sargento dirigia o carro do empresário e ao chegarem na residência foram surpreendidos pelos assaltantes. João Garapa estava com R$ 80 mil em espécie. Os assaltantes abordaram o policial e o empresário no momento em que o portão elétrico da residência era aberto.

O sargento Marcos Roberto foi atingido nas costas e o carro continuou em movimento entrando na residência. O assaltante entrou na casa, disparou outros tiros e desferiu coronhadas na cabeça do empresário. A arma do policial foi levada pelos criminosos.

Continuar lendo

Na rede

Governo deposita dinheiro e servidores do Hospital do Juruá devem receber amanhã (23)

Publicado

em

Está no Portal de Transparência do Governo do Estado, a transferência de R$ 2,3 milhões para a Oscip Anssau, que administra o Hospital do Juruá. O dinheiro deverá ser usado para o pagamento dos 450 funcionários da unidade hospitalar, que ainda não receberam os salários de dezembro do ano passado.

Mas a apreensão dos funcionários não acabou. O valor repassado normalmente é de R$ 3,3 milhões. O repasse de ontem é de R$ 1 milhão a menos.

Em novembro do ano passado o valor repassado do governo para a Anssau também foi menor que o normal, o que segundo o médico Theobaldo Dantas, “prejudica o atendimento no hospital”.

O Sindicato dos Enfermeiros que havia marcado um indicativo de greve para hoje, 22, suspendeu o movimento. Mas o presidente Gebsom Medeiros está atento ao valor dos salários dos enfermeiros que será pago amanhã. “Se diminuíram o valor do repasse alguém vai ficar sem receber ou vai receber menos”, explica.

Gebsom afirma que na próxima semana virá à Cruzeiro do Sul para entrar com uma Ação na Justiça do Trabalho para garantir que a Oscip Anssau, faça o pagamento dos enfermeiros até o quinto dia útil de cada mês.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas