Conecte-se agora

Quiosque do Calçadão de Rio Branco sofre incêndio; Bombeiros controlam as chamas

Publicado

em

Um incêndio foi registrado num dos quiosques localizados no Calçadão da Benjamin Constant, no centro de Rio Branco, na noite desta quinta-feira, 2. O estabelecimento fica em frente ao Colégio Acreano e segundo relatos de comerciantes da região, seria um box de venda de confecções. Imagens mostram as chamas no teto e consumindo partes da lona que cobria o quiosque.

A fumaça era vista de várias regiões do centro. O fogo foi controlado por uma equipe do Corpo de Bombeiros. Não há informação sobre feridos. Populares acionaram os militares, que rapidamente chegaram ao local para iniciar o trabalho de contenção do fogo.

Ainda não se sabe o que pode ter motivado o sinistro. O estabelecimento pertence à prefeitura de Rio Branco e se encontra alugado a um permissionário. Em março de 2019, um incêndio de grandes proporções atingiu ao menos 10 lojas no mesmo Calçadão. Oito foram diretamente afetadas, outras duas sofreram maiores estragos.

À época, a Associação Comercial do Acre (Acisa) estimou um prejuízo em torno dos R$ 5 milhões pelo ocorrido.

Propaganda

Destaque 3

Associação diz que fuga em presídio é resultado da falta de gestão e planejamento no IAPEN

Publicado

em

A Associação dos Policias Penais do Acre (ASSPEN) também se manifestou em relação a fuga em massa da penitenciária Francisco D’Oliveira Conde.

A entidade bateu duro na direção do Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN) do Acre. Segundo a associação, os gestores do órgão já haviam sido avisados das mazelas que acontecem no presídio e diz que os policias penais fazem milagre para manter a segurança.

Os presos fugiram do pavilhão “L” do chapão.

A ASSPEN também criticou a realização de um culto durante o período noturno, como parte de um evento religioso realizado na semana passada. “O diretor-presidente do IAPEN autorizou a realização de um culto religioso na parte noturna do plantão, mesmo sabendo que a segurança estava fragilizada. Essa liberação é coisa que jamais aconteceu em outras gestões durante a noite”, afirma a nota assinada pelo presidente da Associação dos Policias Penais do Acre (ASSPEN), Eden Alves Azevedo.

Leia a nota:

A Diretoria dessa Entidade Representativa, em defesa dos Policiais Penais que atuam fazendo milagre para manter a segurança no interior dos presídios, vem a público depois da fuga em massa no Pavilhão “L” do Chapão, comunicar que já havia AVISADO a atual direção do IAPEN sobre as mazelas que acontecem na FOC, por falta de gestão e planejamento institucional.

No mesmo pavilhão da fuga dessa madrugada, semana passada, o diretor presidente do IAPEN autorizou a realização de um Culto Religioso na parte noturna do plantão, mesmo sabendo que a segurança estava fragilizada. Essa liberação é coisa que jamais aconteceu em outras gestões durante a noite.

A direção da ASSPEN solicita providências necessárias da Secretaria de Segurança Pública e responsabilização daqueles que mau (sic) administram o IAPEN.

Rio Branco-Acre, 20 de janeiro de 2020

Eden Alves Azevedo , Presidente da ASSPEN

Continuar lendo

Destaque 3

Onda de violência em Rio Branco altera funcionamento de unidade de saúde e até igrejas

Publicado

em

A onda de violência que amedronta a população de Rio Branco tem influenciado até no funcionamento de unidades de saúde.

É o caso da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade do Povo, onde após a morte de um homem na entrada do local e diversas ameaças, os servidores cruzaram os braços e disseram que só retornam ao trabalho com a garantia de segurança.

Na manhã desta segunda-feira, 20, os profissionais que prestam serviço na UPA cruzaram os braços e foram até a delegacia para registrar um boletim relatando a falta de condições de trabalho por conta da insegurança.

Apesar de negar que haja alguma relação, a onda de violência chega junto com a mudança de horário do culto de celebração na Catedral da Igreja Batista do Bosque (IBB). Com capacidade para cerca de 5 mil pessoas, a Catedral é o maior templo religioso de Rio Branco. O culto aos domingos a partir do dia 2 de fevereiro terá início às 18 horas.

Uma fonte do ac24horas afirmou que a mudança é resultado da onda de violência. Quanto mais tarde começa, mais tarde termina e maior é o perigo de quem sai do culto para sua residência, principalmente os que dependem do transporte público.

Consultado, o Pastor Agostinho, líder da IBB, preferiu a diplomacia e não quis entrar em polêmica. Afirmou que a alteração no horário era um projeto antigo da igreja que será colocado em prática agora no início do ano. “É pelo conforto da igreja. Começando às 18 horas, o culto termina mais cedo e as pessoas têm mais tempo de jantar com suas famílias, ir ao shopping, aproveitar o resto de domingo”, disse, por meio da assessoria da IBB.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas