Conecte-se agora

No primeiro ano de Gladson, queimadas foram 2% maiores  que em 2018

Publicado

em

Sob o mantra do agronegócio como motor do desenvolvimento, as queimadas no Estado do Acre foram 2% maior em 2019 em relação ao ano anterior, quando a matriz do progresso era a floresta em pé.

Os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (Inpe) encerrados em  31.12.2019 mostram que foram 6.802 focos em 2019 contra 6.626 em 2018.

A situação poderia sair de controle e, apesar de não considerar o panorama perigoso naquele momento, o governador Gladson Cameli decidiu decretar emergência ambiental. O fumaceiro tomava conta das cidades, elevando  os atendimentos por problemas respiratórios nas unidades de saúde.

Em seguida, o Governo Federal instituiu a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) Ambiental, que mandou homens das Forças Armadas ajudar no combate às queimadas e outros crimes ambientais. Pessoas foram detidas, áreas foram embargadas. 

Aos financiadores internacionais, Gladson Cameli reafirmou os compromissos firmados pelas gestões anteriores, fez o governo participar da maioria das agendas climáticas dentro e fora do País e, tentou consolidar o discurso do desenvolvimento com preservação.  

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas