Conecte-se agora

Servidora com depressão e síndrome do pânico denuncia está sendo coagida

Publicado

em

Ingrid Jardeny Guimarães faz parte dos 12 milhões de brasileiros que sofrem de depressão. Moradora de Rio Branco, ela luta ainda contra a síndrome do pânico e ansiedade generalizada, Dentre os vários sintomas, Ingrid não consegue sair sozinha e tem dificuldades para dormir.

Gerente de Suporte Técnico do Pró-saúde, por conta da doença, em abril deste ano foi afastada do trabalho pelos médicos.

Após cada período de afastamento é avaliada ou por perícia médica do INSS ou pelo médico do trabalho, contrato pelo próprio Pró-saúde, que não a consideram apta à retornar ao trabalho.

Mesmo assim, segundo Ingrid, a direção do Pró-saúde está lhe coagindo para voltar ao trabalho, mesmo sem ter condições para isso.

“Eles mandaram um documento para a minha casa mandando eu voltar ao trabalho, mesmo com um laudo assinado pelo próprio médico contratado por eles. E isso não está acontecendo só comigo. Eles querem que as pessoas retornem ao trabalho, mesmo sem ter condições. Fui hoje lá. Quem me recebeu foi o diretor, Marcelo, e assessora jurídica, Raphaela. Eles simplesmente me disseram que não podem fazer nada por mim e que querem resolver minha situação. Resolver é eu pedir demissão, o que não vou fazer porque estou doente”, afirma Ingrid.

A servidora afirma que mesmo estando com o laudo médico em mãos, Marcelo e Raphaela não quiseram ver o documento. “Não quiseram ver nada, apenas me disseram que era pra eu me virar e voltar ao trabalho. Como é que eles contratam um médico, ele diz que eu estou inapta ao trabalho e eles não querem considerar?”, questiona Ingrid.

Procurado pelo ac24horas, o Pró-saúde se pronunciou por meio de uma nota.

Segue explicação do Pró-Saúde sobre a empregada Ingryd Guimarães.

A mesma foi contratada em 19.02.19.

Nesse período, tentou auxílio doença pelo INSS, tendo 2 pedidos indeferidos e 2 pedidos deferidos.

O último período do seu auxílio doença encerrou em 30.11.19. A empregada pediu prorrogação, mas foi negado pelo INSS.

Assim, considerando que o Inss é a junta médica oficial e que o salário é considerado verba alimentícia, é usado para sustento dos empregados e de sua família, o Pro-Saude a notificou em 13.12.19 para que a mesma volte a trabalhar, em atendimento ao que prevê a legislação trabalhista, o que não ocorreu até o momento.

Até aonde sabemos, a empregada também não tomou nenhuma medida contra o INSS pelo encerramento de seu auxílio doença.

Sem mais, nos colocamos à disposição para quaisquer esclarecimentos que possam surgir.

Propaganda

Cotidiano

Garoto que nasceu sem uma das principais artérias do coração volta para casa após cirurgia no RJ

Publicado

em

O garoto Ruan Lima de Sousa, 10 anos, diagnosticado com cardiopatia congênita, teve alta médica do Instituto Nacional de Cardiologia, no Rio de Janeiro (RJ) e já se encontra em casa, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre.

Ruan esteve internado mais de três meses no Hospital do Juruá, aguardando vaga no Tratamento Fora de Domicílio (TFD). No Rio de Janeiro, ele passou pela cirurgia no último dia 6 de Janeiro, no Instituto Nacional de Cardiologia, no Rio de Janeiro. Ruan teve alta na segunda-feira (13) e na última quinta (16) voltou para Cruzeiro do Sul.

Rua foi diagnosticado com atresia pulmonar, o que significa que uma das principais artérias do seu coração nunca foi formada.

Segundo a mãe, Izamar Lima, 44 anos, o filho está se recupera bem, está andando e bem “coradinho”.

“Os médicos falaram que vai precisar ficar na dieta nos três primeiros meses, mas que ele vai poder ter uma vida normal, assim que se recuperar por completo. Ele já está matriculado e assim que as aulas começarem, já vai estudar também. Estamos só alegria por ele estar bem, podendo fazer tudo que uma criança normal faz, graças a Deus”, disse a mãe.

Continuar lendo

Cotidiano

Xapuri vence Rio Branco em amistoso sub-20 e jogadores despertam interesse do Estrelão

Publicado

em

Um selecionado sub-20 de Xapuri venceu a equipe da mesma categoria do Rio Branco Futebol Clube em partida amistosa realizada no último nesse sábado, 18, no estádio Álvaro Felício Abrahão, na Princesa do Acre.

Os garotos de Xapuri dominaram a partida e venceram a equipe da capital pelo placar de 3×1. O amistoso intermunicipal fez parte da programação da Festa de São Sebastião e levou um bom público ao estádio municipal.

Após o jogo, o presidente do Rio Branco, Neto Alencar, entrou em contato com os representantes da equipe xapuriense manifestando o interesse em levar pelo menos quatro dos jogadores que disputaram a partida para a capital.

De acordo com informações de fontes ligadas ao futebol em Xapuri, a cidade tem, no momento, uma excelente safra de jovens jogadores com potencial bastante promissor. No próximo mês, um jogador do sub-14, Aron Sarkis, irá ao Rio de Janeiro fazer um teste no Flamengo.

Atletas de Xapuri estão empolgados também com a parceria que a prefeitura fez com o Independência para que o tricolor acreano dispute o campeonato estadual desse ano com uma equipe formado por jogadores da cidade.

Quanto ao interesse do Rio Branco por jogadores de Xapuri, Éden Barros Mota, apoiador e entusiasta do futebol na cidade, informou que conversas entre a diretoria do Estrelão e os jogadores deverão ocorrer na próxima semana.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas