Conecte-se agora

Após fortes chuvas, cabeceira da ponte de acesso ao aeroporto de Rio Branco cede

Publicado

em

As fortes chuvas que vem ocorrendo no estado do Acre, nas últimas semanas, fez com que a cabeceira da ponte do São Francisco, de acesso ao aeroporto internacional de Rio Branco, desabasse neste domingo (29). Segundo informações, a chuva foi tão forte que abriu um buraco.

Foi realizado na manhã desta segunda-feira (30) pela equipe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/AC), em caráter de urgência, um Chamamento para a realização de reparos da cabeceira da ponte.

A empresa Pedra Norte, fez o serviço de reparação da ponte utilizando a Pedra de Mina que geralmente não é vendida no Acre.

Anúncios

Cotidiano

Júri condena sargento que matou amante em Rio Branco a 27 anos de prisão

Publicado

em

Por

O sargento da reserva da Polícia Militar do Acre, José Eronilson Brandão, foi condenado pelo Tribunal do Júri a 27 anos e 7 meses de prisão pela morte de Guiomar Rodrigues, de 34 anos, suposta amante dele.

O julgamento, realizado nesta quarta-feira (23) durou cerca de 13 horas. O sargento foi julgado pelos crimes de homicídio com agravante de feminicídio e por fraude processual.

As investigações apontaram que Guiomar foi morta por asfixia. Eronilson teria matado a amante porque desconfiou que ela estava grávida. Na época, exames comprovaram que a vítima realmente estava grávida de 4 meses.

Após a matar a mulher, o acusado colocou um lençol sobre o corpo de Guiomar com a sigla de uma facção criminosa para, segundo a Justiça, confundir a investigação.

A juíza Luana Campos decidiu que Eronilson não poderá recorrer da sentença em liberdade. No julgamento desta quinta, foram ouvidas oito testemunhas e o réu. A defesa do militar diz que vai recorrer da condenação.

Continuar lendo

Cotidiano

Caixa Economia Federal lança o Super Sete, nova modalidade de loteria

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal lançou uma nova modalidade de jogo lotérico, o Super Sete. O primeiro sorteio será realizado no dia 2 de outubro, com prêmio estimado em R$ 1 milhão, e as apostas já podem ser feitas nas casas lotéricas de todo o país.

É o primeiro produto das Loterias Caixa com o mote “colunas”. O apostador poderá escolher no mínimo 1 número e, no máximo, 3 dentre os 10 algarismos de cada uma das 7 colunas do volante de aposta. Ganha prêmios quem acertar de três a sete colunas, independentemente da ordem.

Os sorteios do Super Sete serão realizados às 15h, sempre às segundas, quartas e sextas-feiras.

“Assim, os ganhadores já conseguem resgatar as apostas premiadas no mesmo dia em caso de contemplação. As vendas de cada concurso se encerram no dia do sorteio às 14h e, logo após cinco minutos, às 14h05, começa a captação do concurso seguinte”, informou a Caixa.

A nova modalidade de loteria foi autorizada pelo governo federal no final de junho.

Como apostar

O volante do jogo contém 7 colunas com 10 números (de 0 a 9). O apostador deverá escolher no mínimo 1 número por coluna. Se preferir, pode fazer apostas múltiplas e escolher mais números por coluna, marcando até 2 números por coluna, com 8 a 14 números marcados, ou 3 números por coluna, com 15 a 21 números marcados.

Uma aposta simples, de 1 número por coluna, custa R$ 2,50.

Os bolões têm preço mínimo de R$ 10, e cada cota deve ser de, pelo menos, R$ 5, sendo possível realizar um bolão de, no mínimo, duas e no máximo 100 cotas, conforme disponível no volante a seguir.

As apostas também podem ser feitas através do portal Loterias Caixa (www.loteriasonline.caixa.gov.br) e no app Loterias Caixa, disponível para usuários iOS.

Sorteios

Segundo a Caixa, serão realizadas 7 extrações distintas em cada concurso, com a utilização de 7 globos, correspondentes aos sorteios dos prognósticos numéricos.

O primeiro sorteio consiste na extração de 1 número, no universo de 0 a 9 números, para a coluna 1; o segundo sorteio consiste na extração de 1 número, no universo de 0 a 9 números, para a coluna 2 e assim, sucessivamente, até a extração do sétimo e último número para a coluna 7.

Continuar lendo

Cotidiano

“Operação Abunã” da Polícia Civil cumpre 23 mandados e prende 14 pessoas no Acre

Publicado

em

Nove mandados de prisão foram cumpridos dentro do presídio Francisco de Oliveira Conde

Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas – DRACO deflagraram na manhã desta quinta-feira, 24, a Operação Abunã e cumpriram 23 mandados judiciais, sendo 11 mandados de busca e apreensão e 12 mandados de prisão. Durante a ação, duas pessoas foram presas em flagrante, um pelo crime tráfico de drogas e outro por posse de arma de fogo, totalizando 14 prisões. Os mandados judiciais foram cumpridos nos municípios de Plácido de Castro, Vila Campinas e Rio Branco.

Foi constatado indícios de que a organização criminosa denominada “Comando Vermelho” estaria atuando nesses municípios, o que levou a polícia realizar a intervenção e apreender droga e prender os acusados.

Segundo a polícia, dos 12 mandados de prisão, nove deles foram cumpridos dentro do presídio Francisco de Oliveira Conde em Rio Branco. Além desses, foram cumpridos dois mandados de prisão em Plácido de Castro e seis buscas e apreensão, e 2 mandados de busca e apreensão em Vila Campinas. As demais ordens foram cumpridas em Rio Branco.

Ressalta-se que durante a operação foi preso uma liderança da organização criminosa, que possuía mandado de prisão decorrente de uma ação do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Acre.

As investigações duraram cerca de três meses e foram coordenadas pelo delegado Odilon Vinhadelli Neto, com participação do delegado Danilo Cesar Regis, titular de Plácido de Castro, e do atual delegado titular da DRACO, Pedro Buzolin.

Com informações da Assessoria da Polícia Civil

Continuar lendo

Cotidiano

Governo do Amazonas volta a fechar bares e balneários em Manaus

Publicado

em

O Governo do Amazonas voltou a decretar o fechamento de bares e balneários em Manaus. A medida foi anunciada nesta quinta-feira (24) e ocorre, segundo o governador Wilson Lima, após aumento no número de internações nas unidades de saúde. As restrições devem durar 30 dias, a partir desta sexta (25). Manaus tem 48.389 pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia e começou a flexibilizar o isolamento social em junho. As aulas presenciais nas escolas públicas estão mantidas.

De acordo com governo, há uma tendência de aumento de casos de Covid-19, observada nas últimas semanas devido, principalmente, a aglomerações, segundo a vigilância epidemiológica.

O estado do Amazonas contabilizou 9 mortes por dia na última semana — a variação foi de 39% em relação à média de 14 dias anteriores.

“Estamos tomando hoje medidas restritivas e fechamento de estabelecimentos para priorizar o que é importante. Não vou deixar balada aberta e escola fechada”, disse o governador em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

A medida, que ainda será publicada no Diário Oficial do Estado, vai suspender funcionamento de bares que não tenham funcionamento primário como restaurantes. Lojas de conveniência e restaurantes poderão funcionar até as 22h.

Também fica suspenso o funcionamento de:

– praias,

– balneários

-casas de show

– flutuantes

Bares, balneários e restaurantes de Manaus já estavam reabertos ao público desde de junho, quando teve início o 4º ciclo de reabertura do comércio.

Aumento de casos

No dia 11, o governo havia divulgado uma desaceleração na queda de casos. A diretora-presidente da Fundação de Vigilância e Saúde (FVS-AM), Rosemary Pinto, afirmou que as aglomerações são os principais vetores de transmissão identificados pelo órgão nas últimas semanas.

De acordo com ela, na ocasião, havia “um pequeno crescimento no número de casos atendidos em unidades privadas de saúde, principalmente em pessoas das classes A e B”.

Até esta quarta-feira (24), o número de pacientes internados com Covid-19 era de 298, sendo 199 em leitos clínicos (82 na rede privada e 117 na rede pública), 96 em UTI (45 na rede privada e 51 na rede pública) e três em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos.

A taxa de ocupação na rede privada é de 65,17% em leitos de UTI e 64,74% em leitos clínicos. Já na rede pública, a ocupação de leitos UTI chega 72 % e 40,36% em leitos clínicos.

“Temos uma tendência de casos da Covid, o que nos acende um alerta”, afirmou o governador.

Covid-19 no Amazonas

O governo do estado informou, por meio de nota, que os dados apontam uma alta na média móvel de internações pela doença após meses de queda, mas descartou que o estado esteja vivendo uma segunda onda da doença.

A primeira onda ocorreu durante os meses de abril e maio, quando o sistema público de saúde entrou em colapso, com quase 100% de ocupação. A capital amazonense acabou sofrendo colapso, também, no sistema funerário e o número de mortes ficou 108% acima da média histórica.

Os dois hospitais abertos emergencialmente em Manaus para atender apenas casos de Covid-19 já foram fechados. No dia 23 de junho, a Prefeitura anunciou o fechamento do hospital de campanha e, no dia 16 de julho, o governo fechou o Hospital de Combate à Covid-19, Hospital Nilton Lins.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas