Conecte-se agora

Colisão entre ônibus e carreta deixa 6 mortos e 26 feridos na 364

Publicado

em

Seis pessoas morreram e 26 ficaram feridas após uma colisão frontal entre uma carreta e um ônibus na BR-364, na noite de sábado (28), entre as cidades de Vilhena (RO) e Pimenta Bueno (RO). Três dos mortos são da mesma família. Entre os feridos, há 6 crianças e 2 grávidas.

O ônibus da empresa Bruna Turismo, que prestava serviço para a Transbrasil, seguia sentido Porto Velho, com dezenas de passageiros, quando bateu de frente com a carreta que estava na pista contrária, segundo o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) João Paulo Lobato.

O acidente ocorreu a 52 km de Vilhena, numa região conhecida como Vale do Ávila. Chovia forte no momento.

O motorista do caminhão, a mulher e a filha do casal, de 2 anos, morreram. Outros dois filhos do motorista, de 5 e 10 anos, sobreviveram.

Também morreram os dois motoristas do ônibus – um deles era o dono da Bruna Turismo – e uma passageira 45 anos.

O G1 ligou para a Transbrasil por volta das 9h (horário de Brasília) mas ninguém atendeu.

Veja quem são os mortos
No ônibus

Luiz Carlos Amaro, 51 anos, motorista e dono da Bruna Turismo

Ademir Valério de Oliveira, 52 anos, motorista reserva do ônibus

Maria Pereira da Costa, 45 anos, passageira do ônibus

No caminhão

Sérgio de Jesus Pereira, 33 anos, motorista

Maely, 20 anos, mulher do motorista

Karen 2 anos, filha do casal

Mobilização no hospital

Os 26 feridos foram levados para o Hospital Regional de Vilhena, onde uma força-tarefa de 60 pessoas foi montada para atender às vítimas. Algumas tiveram escoriações e 3 passaram por cirurgia, mas a unidade ainda não divulgou o estado de saúde de todas elas.

Entre elas estão dois filhos de Sebastião de Jesus Pereira, o motorista do caminhão que morreu. A menina Áquila Diniz Pereira, de 10 anos, teve o braço perfurado, passou por cirurgia e está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O garoto Adriel Diniz Pereira, de 5 anos, teve uma fratura no fêmur.

As outras vítimas que passaram pelo pronto-socorro não apresentam risco de morte, segundo o secretário municipal de Saúde, Afonso Emerick.

Anúncios

Destaque 7

Primeiro debate presidencial americano termina em caos

Publicado

em

Por

O primeiro dos três debates que ocorrerão entre o presidente americano Donald Trump e o ex-vice-presidente Joe Biden, que disputam a Casa Branca, terminou em caos. Aproveitando-se de que a interrupção era permitida pelas regras, Trump não permitiu que Biden completasse frases, atravessando suas respostas quase todas as vezes. “Os dois candidatos expressaram uma rejeição ácida um do outro jamais visto na política americana moderna”, observou o New York Times. “O evento mais esperado do trecho final da campanha foi um espetáculo incontrolável de interrupções e intimidação, de vozes alteradas e explosões”, descreveu o Washington Post. “Foi um debate marcado por interrupções e insultos”, seguiu o Wall Street Journal. Exasperado, em alguns momentos Biden deixou clara sua irritação. “Cala a boca, cara”, disse ao presidente da República. “É difícil passar uma mensagem com esse palhaço”, disse noutro momento, para logo se corrigir, “quer dizer, com esta pessoa.”

Talvez o momento mais surpreendente foi aquele em que o moderador, Chris Wallace, pediu a Trump que condenasse o grupo Proud Boys, uma milícia particularmente agressiva de supremacistas brancos. “Proud Boys, segurem a onda mas fiquem atentos”, disse o presidente. “E tenho de dizer, é preciso que alguém faça algo a respeito dos antifa e da esquerda.” Biden imediatamente respondeu. “O próprio FBI diz que este grupo é supremacista branco e antifa é uma ideia, não é uma organização.” Assista. (Twitter)

A CNN americana realizou uma pesquisa ontem mesmo, após o debate, perguntando aos americanos sua avaliação. 60% consideraram que Joe Biden teve a melhor performance. E 28% indicaram Trump como vencedor. O mesmo painel de espectadores também fez um prognóstico antes do debate. 56% acreditavam que Biden seria melhor e, 43%, Trump. (CNN)

Pois é… Joe Biden citou o Brasil. “A Floresta Amazônica está sendo destruída, arrancada”, ele afirmou em dado momento. “Mais gás carbônico é absorvido ali do que todo carbono emitido pelos EUA. Tentarei ter a certeza de fazer com que os países ao redor do mundo levantem US$ 20 bilhões e digam (ao Brasil): ‘Aqui estão US$ 20 bilhões, pare de devastar a floresta. Se você não parar, vai enfrentar consequências economicas significativas.’” O candidato não deixou claro que consequências são estas, mas já indicou que se alinhará com as nações europeias na pressão que fará sobre o governo Bolsonaro caso seja eleito. (Globo)

Nate Silver: “Não sei se compro a tese de que foi o ‘pior debate da história’. Biden não estava particularmente afiado, principalmente nos primeiros 30 minutos. Mas sua performance foi correta. Não era ele o sujeito que estava interrompendo a toda hora, ou que se recusou a respeitar os resultados das eleições, ou que fugiu de responder se denunciava movimentos supremacistas brancos. E não era ele o sujeito que precisava vencer, afinal é ele quem está à frente das pesquisas.”

(FiveThirtyEight)

Continuar lendo

Destaque 7

Passageiro contesta laudo de incêndio em ônibus na BR-364: “começou pela roda”

Publicado

em

A empresa Petroacre divulgou nesta última segunda-feira, 28, que um laudo pericial, assinado pelo engenheiro mecânico Marcelo Jorge Torre, aponta como causa provável do incêndio que destruiu um ônibus na BR-364 no dia 22 de setembro, a explosão de uma ou mais baterias de celulares que estavam acondicionadas na mala de um passageiro.

Ocorre que quem passou pelo susto e estava dentro do ônibus, contesta a versão apresentada. Depois da publicação do laudo, diversos passageiros usaram as redes sociais para questionar a informação.

Um deles é Ezio Junior. Ele faz um relato da viagem e de como tudo aconteceu. “Nosso ônibus estava lotado. Foi justamente do lado que eu estava que começou a pegar fogo na roda. Eu vi tudo muito bem. A gente já vinha sentindo um cheiro de borracha queimada há algum tempo. Eu imaginei que fosse a lona de freio. Um pneu estourou. Quando o motorista desceu, viu que o ônibus tava pegando fogo, voltou correndo e avisou aos passageiros que o ônibus estava em chamas”, diz.

Ezio conta que o desespero foi grande e muita gente acabou se machucando e perdendo tudo que tinha. “Tinha gente que tava de mudança de Mâncio Lima para Rio Branco e ficou só com a roupa do corpo. Ficou todo mundo com muito medo porque começou a entrar fumaça dentro do ônibus. Algumas pessoas chutaram e conseguiram quebrar o vidro da janela. Muita gente se machucou”, afirma.

O passageiro conta ainda que o extintor de incêndio que tinha no ônibus não funcionou. “O motorista tentou apagar o fogo, mas o extintor não funcionou. Um outro ônibus que vinha atrás parou, mas aí as chamas já tinham crescido muito. Nós ficamos sozinhos, já que o motorista pegou uma carona e veio buscar outro ônibus em Rio Branco. A empresa teve descaso. Eu sou de Cruzeiro do Sul e sempre venho para capital e muitas vezes. Já passei por problemas na estrada por causa dos ônibus em péssimas condições. Eu fiquei revoltado pelo que aconteceu e pela postura da empresa em dizer que foi culpa de um celular para não ajudar as pessoas que perderam tudo o que tinham”, diz Ezio Junior.

Continuar lendo

Destaque 7

Gladson Cameli entrega 21 ônibus escolares e a Avenida Cultural

Publicado

em

Marcando os 116 anos de fundação de Cruzeiro do Sul, a terra natal do governador Gladson Cameli, o Estado entregou para o município 21 ônibus escolares e a Avenida Cultural, que conta com o Ginásio Poliesportivo Alailton Negreiros, o Centro Cordélia Lima e o Teatro dos Nauas Alberto Loro revitalizados.

O gestor proibiu que haja, nos três espaços, atividades que não sejam as específicas para cada local. “Esses locais estavam com ar de abandono e eu não posso falar em construir sem recuperar o que já estava pronto. O Estádio Arena da Floresta também entra nesta lista de revitalização”.

Ao lado do vice Major Rocha, senador Sérgio Petecão, deputado federal Alan Rick, estaduais Nicolau Junior e Luís Gonzaga, Cameli agradeceu pelo empenho das bancadas federal e estadual na destinação de recursos para o Acre, que possibilitam obras: “Precisamos fazer obras para gerar emprego e renda, aquecer o comércio em Cruzeiro do Sul e em todo estado. Por isso preciso muito das nossas bancadas e sou agradecido a todos os 3 senadores, os 8 federais e nossa Assembleia”.

Ele aproveitou a presença da procuradora-geral do Ministério Público, Kátia Rejane, para destacar também a parceria com o MP. “Tudo que fazemos é com recursos públicos e contamos com essa instituição que nos ajuda a acertar”.

Para o final do ano e Natal, o objetivo do governador é, em parceria com a prefeitura do município, melhorar a qualidade das ruas, bem como a iluminação pública das vias. “Este foi um ano muito difícil e agora no final do ano quero Cruzeiro do Sul bem iluminada é bonita para o Natal”.

OCA e Rodovias Estaduais

Quanto à OCA de Cruzeiro do Sul, a inauguração ainda não tem dada, mas deverá ser em breve segundo o governador. A duplicação da AC-405 até Mâncio Lima receberá o nome de João Tota, ex-prefeito de Cruzeiro do Sul e ex- deputado federal. Os recursos para a reforma de todas as rodovias estaduais estão garantidos, afirmou Gladson: são R$ 45 milhões. “O que foi prometido vai ser cumprido e o que pra ser feito , será feito . Estamos chamando concursados , comprando mais viaturas policiais”, contou Cameli revelando ter ainda cerca de R$ 100 milhões para investimentos este ano em todo o Acre, principalmente na área de saúde. “Vamos implantar aqui o trabalho de quimioterapia, a compra de ressonância, tomógrafo, para que as pessoas não saiam mais daqui para ter que fazer tratamento fora do estado. E não apenas na regional do Juruá, mas do Alto e Baixo Acre”.

 

Prefeitura asfaltando ruas

Na fala do prefeito de Cruzeiro do Sul, Clodoaldo Rodrigues, na inauguração dos equipamentos culturais e esportivos, ele agradeceu a parceria estabelecida com o governo do Estado, que vai disponibilizar a ampliação da pavimentação de ruas da cidade. “A marca da gestão dele é a presença constante na execução dos trabalhos. Estamos trabalhando de dia, a noite e finais de semana para avançar com os serviços. Estamos dentro das ruas e bairros, então só me resta parabenizar os cruzeirenses pelo aniversário da cidade”, conta o prefeito.

 

Continuar lendo

Destaque 7

60% do fogo em UCs no Acre está na Resex Chico Mendes

Publicado

em

Reportagem do jornalista Leandro Chaves para o projeto especial Amazônia Sufocada, publicada na última sexta-feira, 25, pela plataforma InfoAmazonia, mostra que a Reserva Extrativista Chico Mendes é a unidade de conservação federal que mais queima no Acre, segundo o monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

De acordo com a publicação, há pelo menos oito anos a Resex Chico Mendes concentra mais da metade dos focos entre as UC’s. Em 2020, a unidade acumula 60,24% do total nessas áreas. De 1º de julho a 23 de setembro deste ano, foram registrados 2.053 focos de calor na reserva, o que representa 60% das queimadas entre as unidades de conservação (UCs) federais acreanas e mais de 8% do total no estado, no período.

A reportagem destaca ainda que a segunda reserva extrativista que mais queimou neste ano no Acre, a do Alto Juruá, foi responsável por 13% do total do identificado nas unidades federais no estado. Em relação a 2012, início da série histórica do satélite analisado pela InfoAmazonia, a quantidade de queimadas em 2020 mais que dobrou no território (o total deste ano é o segundo maior recorde, atrás apenas de 2019, que teve 2.641 focos).

Leandro Chaves conversou com Silvana Lessa, ex-chefe local do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que trabalhou na Resex entre 2012 e 2016. Ela ressaltou que nem todos os focos de queimadas na área são para abertura de pasto e que muitos moradores ateiam fogo de forma controlada, para a criação de roçados para a subsistência. Ainda de acordo com ela, os incêndios florestais, de maiores proporções, são concentrados, em sua grande parte, nos limites da reserva com a rodovia BR-317, que liga o Acre à Bolívia e ao Peru.

“Essas áreas da reserva próximas à rodovia ficam nos municípios de Xapuri e Brasiléia e são de fácil acesso para muitos de fora do território. O índice de entrada irregular e as consequentes práticas ilegais vêm aumentando porque não há controle, falta gestão. O ICMBio não tem recursos pessoais e financeiros suficientes para lidar com o problema”, relatou.

O órgão, que gerencia a Resex, dispõe de apenas três analistas e dois técnicos, além do chefe, para cuidar dos quase um milhão de hectares da Chico Mendes. O território perpassa os municípios de Rio Branco, Brasileia, Xapuri, Assis Brasil, Capixaba, Sena Madureira e Epitaciolândia, no sudeste do Acre.

Nos últimos dez anos, o número de famílias dentro da reserva dobrou de 2 mil para 4 mil, diferença que inclui tanto o crescimento populacional natural, quanto a chegada de arrendatários que prolongam a permanência na área, não sendo raro o arrendamento de terra por parte de moradores para a criação de gado por grupos de fora da reserva.

Fiscalização “capenga”

O ex-prefeito de Xapuri, Júlio Barbosa de Aquino, secretário-geral da Associação dos Moradores e Produtores da Reserva Extrativista Chico Mendes em Xapuri (Amoprex), reitera que a capacidade de fiscalização do ICMBio é “capenga” e isso contribui para o aumento do desmatamento e dos incêndios florestais.

“Sempre foi assim, mas, nos últimos anos, é possível observar um verdadeiro desmonte no órgão. Para se ter ideia, os fiscais só podem se deslocar para apurar denúncia com autorização de Brasília. Se fizerem por conta própria, serão chamados a atenção”.

Para Aquino, o aumento das queimadas na área está diretamente relacionado ao avanço da atividade agropecuária na reserva, ao passo que o fogo tradicional para pequena agricultura não causa impacto na floresta.

InfoAmazonia agrega dados e notícias sobre a Amazônia, a maior floresta tropical contínua do planeta. O projeto é sustentado por uma rede de organizações e jornalistas que oferecem atualizações constantes dos nove países da região.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas