Conecte-se agora

Sem água há 15 dias, moradores do bairro Sibéria, em Xapuri, pedem socorro ao governo

Publicado

em

Moradores do bairro Sibéria, localizado na margem oposta do rio Acre, em Xapuri, passaram um dos Natais mais difíceis dos últimos anos em razão da falta generalizada de água nas torneiras. O desabastecimento já dura cerca de duas semanas e atinge mais de setecentos domicílios, além de escolas, posto de saúde e outros órgãos.

O problema, segundo a gerência do Departamento de Águas e Saneamento (Depasa) em Xapuri, é causado por um rompimento na tubulação que passa sob o rio. Nem mesmo com a ajuda do Corpo de Bombeiros foi possível resolver o problema, até o momento, de acordo o gerente local, Marcos Mansour.

Os moradores reclamam da escassez do líquido precioso e da ausência de informações por parte da direção do Depasa. João Jorge Cosmo da Silva, ex-presidente da associação comunitária do bairro, protestou por meio de uma rede social e pediu a sensibilidade dos setores responsáveis.

“Neste Natal tem sido um martírio para o povo local. Precisamos da solidariedade de vocês, principalmente se manifestando em defesa da nossa comunidade. O governo do estado e setores responsáveis têm se mostrado insensíveis com o sofrimento do povo da Sibéria, inclusive, até o momento, nenhuma manifestação de apoio da parte dos nossos deputados, visto que têm acesso direto com o governador”, disse o morador.

Seguem-se à postagem vários comentários de moradores do bairro reivindicando uma solução urgente para o problema que agrava as condições de vida de uma população que já sofre em razão do isolamento causado pela dificuldade de acesso. Exemplo disso foi a impossibilidade de se atravessar, pela balsa que faz o transporte de veículos entre os dois lados da cidade, um caminhão-pipa para abastecer a comunidade.

A alternativa que a população está encontrando para a falta de água é altamente dispendiosa. Para beber e cozinhar, principalmente, os moradores estão sendo obrigados a comprar água mineral ao custo de R$ 8, em média, o garrafão de 20 litros. Muitos, no entanto, não dispõem de condição financeira para arcar com esse custo.

Questionado a respeito de uma previsão para a solução do problema, o gerente Marcos Mansour explicou que uma ponta da tubulação não está sendo encontrada. Ele informou também que iria a Rio Branco na madrugada desta quinta-feira, 26, para trazer todo o material para que seja feita uma nova ligação.

“O motivo foi porque não achamos o cano, então vamos fazer uma nova ligação. Amanhã iremos a Rio Branco e traremos todo o material necessário. Não temos parado um instante, temos visto o sofrimento daquelas pessoas que moram na Sibéria e, por isso, não temos parado um minuto. Temos a esperança de que até, no máximo, sexta-feira, a água volte a cair no bairro”, afirmou.

Estrutura antiga

A tubulação que leva a água da Estação de Tratamento do Rio Acre do Depasa até o bairro Sibéria é antiga. Foi construída ainda no governo Romildo Magalhães (1992-1995) com o trabalho voluntário da própria comunidade.

Propaganda

Destaque 6

Xapuri é a região que mais acumula chuva neste mês de janeiro

Publicado

em

Os dados da Unidade de Situação e Monitoramento Hidrometeorológico da Secretaria de Estado do Meio Ambiente mostram onde as chuvas tem sido mais intensas neste mês de janeiro.

Nas estações de monitoramento que possuem série climatológica para efeito de comparação, onde é possível observar se a chuva está abaixo ou acima do esperado para o mês os registros mostram que em Xapuri vem chovendo muito: 305,8 mm no período; Assis Brasil, 269,4 mm, Brasileia, 264,6 mm; Manoel Urbano, 211,6 mm; Capixaba 197,4 mm, Cruzeiro do Sul, 159,4 mm e Sena Madureira, 146,2 mm, .

O maior acumulado de chuva do início do mês de janeiro até hoje (de 1 a 22) foi registrado na estação de monitoramento da Ponte do Rio Liberdade: ali choveu 212,4 mm; em seguida, a estação do Igarapé Espalha, no Seringal Belo Horizonte, onde choveu de 203,2 milímetros no período.

A estação no Seringal Guarany foram 167,6 mm; Riozinho do Rola 157,4 mm, Aldeia dos Patos, nas cabeceiras do Rio Acre, registrou 137,6 mm.

Continuar lendo

Destaque 6

Ifac oferta 520 vagas para cursos superiores através do Sisu

Publicado

em

O Instituto Federal do Acre (Ifac) está ofertando 520 vagas para cursos superiores, nos municípios de Cruzeiro do Sul, Rio Branco, Sena Madureira, Tarauacá e Xapuri, através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As inscrições, que tiveram início nesta terça-feira (21.01), devem ser realizadas até o dia 24 de janeiro pelo site http://sisu.mec.gov.br/.

Conforme edital, podem concorrer às vagas os candidatos que tenham realizado a edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2019), como também obtido nota diferente de zero na Redação.

Dentre os cursos ofertados pelo Ifac estão: Bacharelado em Administração (Rio Branco) e Zootecnia (Sena Madureira), Licenciatura em Ciências Biológicas (Rio Branco), Física (Cruzeiro do Sul e Sena Madureira), Matemática (Cruzeiro do Sul e Rio Branco) e Química (Xapuri), além de Tecnólogo em Agroecologia (Cruzeiro do Sul), Gestão Ambiental (Xapuri), Gestão do Agronegócio (Tarauacá), Processos Escolares (Cruzeiro do Sul) e Sistemas para Internet (Rio Branco).

De acordo com o calendário do Ministério da Educação (MEC), o resultado da chamada regular será divulgado no dia 28 de janeiro. As matrículas dos aprovados em primeira chamada serão realizadas entre os dias 29 de janeiro e 04 de fevereiro, nos setores de Registro Escolar das unidades do Ifac em Cruzeiro do Sul, Rio Branco, Sena Madureira, Tarauacá e Xapuri.

As Inscrições devem ser feitas até o dia 24 de janeiro pelo site https://sisu.mec.gov.br/

Com informações da assessoria do IFAC

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas