Conecte-se agora

Flávio Bolsonaro lavou R$ 1,6 milhão em loja de chocolate, diz MP

Publicado

em

FOTO: REPRODUÇÃO FOLHA DE SÃO PAULO

O volume de depósitos em dinheiro vivo na conta da franquia da Kopenhagen do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) era desproporcional em relação a negócios semelhantes, afirma o Ministério Público do Rio de Janeiro.

Os investigadores afirmam também que a entrada dos recursos em espécie em favor da empresa coincidia com datas em que Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio, arrecadava parte dos salários dos empregados do então deputado estadual.

A suspeita é de que o estabelecimento, propriedade do atual senador desde 2015, tenha sido usado para a lavagem de dinheiro no suposto esquema de “rachadinha” em seu antigo gabinete na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), de 2007 a 2018. A loja foi alvo de busca e apreensão na operação de quarta-feira (18).

O volume “lavado”, segundo o Ministério Público, pode chegar a R$ 1,6 milhão entre 2015 e 2018. Os depósitos de dinheiro vivo nas contas da loja teriam como objetivo “esquentar” os recursos obtidos ilegalmente, segundo a Promotoria. Eles poderiam simular vendas fictícias feitas pela empresa, dando aparência legal ao recebimento.

Desde que Flávio assumiu a franquia até 2018, o volume de depósitos em dinheiro vivo foi o equivalente a cerca de 37,5% dos recebimentos por cartões de débito e crédito — de 2015 a 2017, esse percentual chegou a 41,8%. Em depoimento ao Ministério Público, o antigo proprietário da loja afirmou que essa proporção girava em torno de 20%.

A Promotoria também identificou que essa proporção não se mantinha estável ao longo do ano.

Em período de vendas maiores, como na Páscoa, o pagamento com dinheiro representava apenas cerca de 20% do recebido por cartões. Essa taxa aumentava nos demais meses do ano.

Foi o que ocorreu entre 22 de novembro de 7 de dezembro de 2015, quando os depósitos em espécie foram equivalentes a 92% do recebimento por cartões. O período coincide com o início do pagamento de 13º de servidores da Alerj.

A suspeita é que enquanto as vendas, na maioria das vezes feitas com cartão, variavam de acordo com a época do ano, as entradas de dinheiro vivo não respeitavam o movimento de clientes da loja, mas o repasse de salário dos ex-assessores de Flávio.

Os promotores recorreram também à auditoria feita por shoppings nas lojas para cálculo do aluguel, que também considera o faturamento do estabelecimento — modalidade chamada de “aluguel de desempenho”. Essa fiscalização costuma ser feita também presencialmente, para contabilizar as vendas realizadas.

FOTO: REPRODUÇÃO FOLHA DE SÃO PAULO

O volume de créditos efetivos nas contas da loja superou em 25% o faturamento auferido pelos fiscais do shopping de 2015 a 2018. Em valores absolutos, a diferença chega a R$ 1,6 milhão.

“Pelo confronto entre os valores creditados na conta corrente da empresa e o real faturamento da loja informado pela administração do shopping, é possível apurar a divergência de valores que corresponde aos recursos de origem ilícita inseridos artificialmente no patrimônio da empresa”, escreveram os promotores responsáveis.

“O uso de uma franquia dentro de um shopping center para lavar dinheiro não foi uma escolha sábia dos envolvidos na ação criminosa”, afirma o Ministério Público.

O advogado Frederick Wassef, que defende o senador, afirmou que os agentes não encontrariam nada na loja que comprometesse seu cliente no cumprimento da busca e apreensão.

“O que sabemos até o momento, pela imprensa, é que a operação pode ter extrapolado os limites da cautelar, alcançando pessoas e objetos que não estão ligados ao caso”, disse na quarta.

O advogado Paulo Klein, que defende Queiroz, disse que seu cliente já informou às autoridades que recolhia parte do salário dos assessores para pagar funcionários informais que atuavam em favor de Flávio, mas sem seu conhecimento.

“Embora se insistiam em criar escândalos, como já devidamente esclarecido, o sr. Fabrício Queiroz recebia parte dos salários de alguns assessores para aumentar a base de atuação do deputado. Ou seja, com a mesma finalidade pública dos recursos, não constituindo qualquer ilegalidade”, disse Klein.

“Por fim, o senhor Fabrício Queiroz e sua família aguardam com serenidade a oportunidade de apresentarem sua defesa em juízo, ocasião que certamente os fatos serão analisados por um juiz imparcial e justo que reconhecerá que não houver qualquer crime praticado”, declarou o advogado.

Anúncios

Acre

Acre tem mais 138 casos de Covid-19 e 3 mortes pela doença

Publicado

em

O boletim epidemiológico parcial divulgado pela secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) nesta terça-feira, 11, aponta que o Acre teve 138 novos casos confirmados de coronavírus nas últimas 24 horas.

O Departamento de Vigilância em Saúde salienta que, agora, o número de infectados saltou de 21.619 para 21.757 de um dia para o outro.

Além disso, mais 3 mortes foram registradas nesta terça. Entre as novas vítimas, estão três homens, todos moradores de Rio Branco, com idades entre 50 e 97 anos, fazendo com que o total de óbitos suba de 562 para 565 em todo o estado.

Mais informações estarão disponíveis no boletim completo, a partir das 16 horas.

Continuar lendo

Acre

Duarte diz que povo exige volta do atendimento presencial na OCA

Publicado

em

O deputado Roberto Duarte lembrou na sessão virtual da Aleac da passagem do Dia do Advogado nesta terça-feira (11).

Ele pediu o retorno das atividades presenciais na Central de Serviços Públicos do Acre (OCA) de Rio Branco. Duarte diz que devem ser respeitadas as regras sanitárias para isso. “A população necessita e muito desses serviços”, disse.

Há ainda, segundo ele, problemas na emissão de carteira de identidade. “Esse serviço não está sendo fornecido há mais de trinta dias”, disse.

Continuar lendo

Acre

Jenilson alerta para problemas respiratórios devido as queimadas

Publicado

em

O deputado Jenilson Leite (PSB) disse que a questão da fumaça das queimadas tem influência na pandemia. “Os problemas respiratórios aumentam quando há mais fumaça”, afirmou o deputado do PSB.

O Acre tem registrado, na Amazônia, um dos maiores quantitativos de focos de queimadas –quase 991 neste período de verão. “Queremos pedir que intensifiquem o cuidado com essas queimadas”, pediu.

Ele destacou que a queda nos casos de Covid-19 tem sido lenta. “Qual a tradução disso? as medidas precisam continuar, precisamos continuar quebrando a cadeia de transmissão”, disse Leite, reafirmando o uso de máscaras e todas as medidas de higienização para conter o vírus.

Ele comparou a situação da doença entre países e lamentou a falta de política pública acertada pela presidência da República. “A abordagem política tem influência no resultado”, disse.

Continuar lendo

Acre

Temendo investigação, pastor Nelson pede desculpa aos gays

Publicado

em

Acuado e temendo ser alvo de investigação na justiça por crime de racismo, o pastor Nelson da Vitória usou as redes sociais nesta terça-feira, 11, para pedir desculpas pelas publicações feitas em sua página do Facebook, na qual incitava a disseminação de ódio e a intolerância às pessoas transgênero.

O pastor, pré-candidato a vereador, pediu desculpas pelos transtornos causados a toda população LGBT, principalmente, aos homens trans e mulheres trans.

“Nunca tive intenção de ofender, discriminar, criminalizar ou incitar a violência e o ódio. Na ocasião, foi polemizada nas redes sociais, uma ação promocional de “Dia dos Pais” de uma famosa empresa de cosméticos, e, no calor dos debates sobre o assunto revesti-me, ao que me parecia, do princípio da “Liberdade de Expressão” provenientes do Estado Democrático de Direito, sem me dar conta que feria o direito conquistado de outras pessoas de existir”, afirmou.

Nelson reconheceu que a luta LGBT é legítima e importante para o combate a LGBTfobia.

“Pactuo com a decisão do Supremo Tribunal Federal quando decidiu que homofobia era crime equiparado ao de racismo e respeito à orientação sexual, religião e opinião de todo cidadão e cidadã. Sou humano e consciente que, bem como todos, sou suscetível a erros e por tudo isso, lamento”, encerrou.

 

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas