Conecte-se agora

Duarte questiona: “cadê a segurança prometida quando assumiram o governo?”

Publicado

em

FOTO; SÉRGIO VALE - AC24HORAS

Ao que parece, as críticas proferidas pelo senador Sérgio Petecão (PSD) direcionadas a Segurança Pública do Estado tomou maiores proporções e deu um “start” entre as autoridades locais. Além do vereador Emerson Jarude (sem partido), que chamou o governador Gladson Cameli de “frouxo” após mais um caso de assalto com sequestro em Rio Branco, agora é a vez do deputado estadual Roberto Duarte (MDB), que aproveitou a onda e também deixou seu posicionamento com relação à sensação de (in)segurança na capital acreana.

Para o depurado, os furtos, assaltos e sequestros de pessoas para roubar carros, nunca atingiram os números atuais. “Mas infelizmente os índices de violência do Estado não mostram isso por conta da falta de registro de ocorrências”, aponta.

De acordo com o parlamentar, a Segurança Pública precisa ser prioridade no atual governo. Segundo ele, “nossa Secretaria de Segurança Pública tem sido bastante eficaz ao emitir nota pública contra aqueles que criticam de forma legítima a sua atuação”.

Publicação feita na rede social do deputado Roberto Duarte – Foto: Reprodução

O parlamentar também indaga: “cadê a segurança prometida na campanha eleitoral e prometida também quando assumiram o governo???”. Ainda segundo o deputado, ninguém se sente mais seguro, “nem mesmo para sair de casa a pé ou com seus veículos”, destaca.

O governo, por meio da secretaria de segurança pública, ainda não se manifestou com relação aos últimos casos de roubos a veículos e sequestro.

 

Propaganda

Destaque 7

Instituto Euvaldo Lodi celebra 22 anos de instalação no Acre

Publicado

em

IEL/AC proporciona meios para que interação entre empresas e instituições produzam conhecimento e novas tecnologias

Com objetivo de aproximar estudantes do chão de fábrica por meio de atividades de estágio, o Instituto Euvaldo Lodi – IEL foi instalado no Acre em 1998. Nesta quarta-feira, 29 de janeiro, a instituição celebra 22 anos de atuação em todo o estado. Sua missão é baseada em fornecer soluções para o desenvolvimento empresarial e de carreiras, tendo em vista a competitividade da indústria local.

“Desde sua fundação, o Núcleo Regional do IEL no Acre vem buscando identificar oportunidades de atuação que, somadas ao trabalho desenvolvido pela FIEAC, pelo SESI e pelo SENAI, possam contribuir para o aumento da competitividade das empresas locais”, enfatiza o superintendente da instituição, Jorge Vila Nova. “Temos muitos desafios pela frente, o que requer de nós um olhar permanente para o mercado, pois as necessidades das empresas são crescentes e precisamos estar atentos a isto. É nesse ritmo e com este espírito que o IEL precisa atuar. Que venham mais 22 anos”, acrescenta.

NOVOS DESAFIOS – Objetivando introduzir novos produtos em seu portfólio, que possam trazer benefícios para empresas e trabalhadores, o IEL/Acre está operando o NOSSO Cartão, que veio a substituir o Cartão SESI VIVA+, com uma rede credenciada bastante ampliada. Além da parte de saúde, que já era contemplada no cartão anterior, os usuários poderão utilizá-lo em supermercados, restaurantes, postos de combustíveis, lojas, livrarias dentre outros, tão logo seja concluído o credenciamento das empresas locais.

Atuando também nas áreas de capacitação, consultoria e pesquisa, é por meio do Programa de Estágio que o IEL visa qualificar os estudantes para o mercado de trabalho oferecendo uma experiência como estagiário nas empresas, com intuito de mostrar para os estudantes as variadas áreas de atuação da profissão. De acordo com números dos últimos cinco anos, o IEL/AC consegue expor a quantidade de oportunidades e procura das empresas: desde 2015, 6.530 estudantes foram inseridos no mercado.

Para o presidente da FIEAC e diretor Regional do IEL, José Adriano, apesar de ser uma instituição bastante enxuta, o IEL trabalha com grande capacidade de desenvolver projetos de interesse do segmento empresarial. “Neste nosso segundo mandato à frente da instituição, vamos implementar ações que fortaleçam ainda mais a instituição e contribuam para a sua sustentabilidade”, concluiu.

IEL/AC EM NÚMEROS – De 2015 a 2020:

· Educação Empresarial

2.638 Participantes em palestras/seminários

· Programa de Estágio

6.530 Estagiários colocados no mercado

· Consultoria e Inovação

581 Consultorias Empresariais

· Pesquisa

131 Pesquisas

Assessoria FIEAC

Continuar lendo

Destaque 7

Magistrados do Acre revertem indenizações e valores apreendidos em benefício da segurança pública

Publicado

em

Magistrados destinam recursos obtidos por meio de sentenças para apoiar a segurança pública do Acre. Um dos exemplos são as condenações por dano moral coletivo proferidas pelas Varas do Trabalho de Rio Branco, conforme explicou o juiz auxiliar da Presidência do TRT-14, Dorotheo Barbosa Neto. Com os valores, foi possível realizar a aquisição de armamento, fardamento, viaturas, entre outros itens.

O titular da 1ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco, Danniel Bomfim, presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), também encaminhou R$ 95.959,04 apreendidos durante a Operação Fim da Linha da Polícia Civil, em 2016, para a proteção da sociedade. O valor, liberado em 2017, serviu para a reestruturação da Delegacia de Combate ao Crime Organizado.

Dorotheo Barbosa explicou que os juízes do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 14ª Região encaminharam cerca de R$ 18 milhões, entre 2016 e 2019, para a segurança pública, sendo que uma parte desse dinheiro contribuiu para construção da Casa Tática do Batalhão de Operações Especiais (Bope), inaugurada na terça-feira (14/01).

“Os recursos vieram de condenações por dano moral coletivo propostas pelo Ministério Público do Trabalho que também é um dos maiores responsáveis por esta destinação. O objetivo foi reverter para a sociedade acreana, o dano que ela mesmo sofreu”, explicou o juiz do Trabalho.

A titular da Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas da Comarca de Rio Branco (Vepma), Andréa Brito, também já encaminhou R$ 856.422,50, sendo R$ 485.735,42 em 2017 e R$ 370.687,08 em 2018 para o setor da segurança pública e entidades assistenciais. O dinheiro utilizado foi obtido mediante o pagamento de penas pecuniárias.

Os dados divulgados pela Vepma demonstraram que os recursos foram usados para apoiar o trabalho de entidades e associações que buscam a recuperação de usuários de entorpecente, para colaborar com o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), além de ajudar financeiramente o próprio Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, o Instituto de Análise Forense, entre outros órgãos do Poder Executivo que colaboram com o combate e a prevenção de crimes.

Segundo a magistrada, 67 projetos concorrem no edital lançado em 2019, e o montante total disponível é aproximadamente R$ 400 mil. Os selecionados terão os alvarás liberados neste ano para que as ações sejam implementadas, sendo obrigada a prestação de contas dos recursos usados.

Danniel Bomfim afirmou buscar utilização positiva, em prol da sociedade, de valores apreendidos e que possam retornar em benefício coletivo.

“Destinar para a segurança da sociedade bens apreendidos que foram obtidos de forma ilícita e que estavam nas mãos de criminosos, é uma forma de desarticular financeiramente o crime organizado e reverter em benefício da sociedade pelos danos que o crime causou”, finalizou o titular da 1ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco.

O próprio programa Fantástico, da TV Globo, mostrou no domingo (12) a conversão de veículos esportivos em viaturas. Os carros foram apreendidos durante operações policiais, mostrando o trabalho do Poder Judiciário.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas