Conecte-se agora

Aeronaves doadas por Sérgio Moro estão no prego em hangar

Publicado

em

Estado se envolveu no início do ano em polêmica pela licitação de um jatinho que custaria R$ 4 milhões por ano aos cofres públicos, tem dificuldades de pagar manutenção das aeronaves doadas pelo ministro Sérgio Moro.

As duas aeronaves doadas pelo ministro Sérgio Moro para o governo do Acre, um avião bimotor, prefixo PP FFZ e o helicóptero modelo AS 350 B2 (Esquilo), estão no prego no hangar do Aeroporto Internacional de Rio Branco.

Fabricado pela Embraer, a aeronave modelo Ceneca III, de 1980, fez um único voo depois de doado pelo ministro Sérgio Moro. Navegou de Goiânia até Cruzeiro do Sul, deslocamento de 10 horas até ser recebido pelo governador em Cruzeiro do Sul, em setembro deste ano.

A outra aeronave, o Helicóptero Esquilo AS 350 B2, chegou a fazer outros voos após chegar em Rio Branco, o último, da capital até Sena Madureira, quando o governador Gladson Cameli foi lançar as obras de reforma do Hospital João Câncio. Depois a aeronave não foi mais usada, nem mesmo na segurança durante a visita do ministro Sérgio Moro no Acre, no último dia 18 de outubro.

A cúpula da segurança evita falar sobre o assunto, mas, segundo a reportagem apurou, o helicóptero está aguardando recursos para manutenção, cerca de R$ 2 milhões e tem problemas ainda na documentação. Em pesquisa a Agência Nacional de Aviação Civil/ RAB, a reportagem constatou que a aeronave se encontra com ordem judicial de sequestro, indisponível para voo. Ainda de acordo a apuração, os documentos do Helicóptero estão no nome do antigo dono, Djair Alves da Silva, de São Paulo.

Já o avião Ceneca III, segundo informações repassadas ao ac24horas, depende de uma hélice para manutenção. O ministro Sérgio Moro antes de embarcar para Cruzeiro do Sul, esteve no Hangar do Aeroporto Internacional de Rio Branco fazendo vistoria as aeronaves que foram doadas pelo ministério da Justiça.

Em sua rede social, Moro registrou a visita, afirmando que ao lado do governador Gladson conheceu o novo helicóptero das forças de segurança, “confiscado do tráfico de drogas da linha de aquisição favorita do MJST. Trabalho da PF, MP e Justiça. SENAD/MJSP tem feito a diferença na gestão dos bens do tráfico”, escreveu Moro.

Talvez o ministro não tenha sido informado que os objetivos das duas aeronaves que seriam o combate ao crime organizado na fronteira e auxílio ao Tratamento Fora de Domicílio (TFD) ainda não saíram do papel. O Helicóptero comprado pelo ex-governador Jorge Viana na gestão do irmão, Tião Viana, é o único em operação.

No início do ano, o governo ainda se envolveu em uma polêmica pela contratação de dos Serviços de fretamento de Aeronave Executiva Birreatora a Jato. Segundo a licitação, o estado pagaria R$ 13 mil por hora/voo, o que totalizaria um gasto mensal de aproximadamente R$ 360 mil por mês e quase R$ 4 milhões em um ano.

Anúncios

Acre

Eleitor não pode ser preso a partir de hoje devido ao segundo turno

Publicado

em

Foto: Divulgação 

Os eleitores que moram nas cidades que terão segundo turno das eleições municipais não podem ser presos a partir desta terça-feira (24). A restrição é válida no período de cinco dias antes do pleito e 48 horas depois da votação. A segunda rodada de votação será realizada no próximo domingo (29).

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há exceções sobre a impossibilidade de prisão. As regras não se aplicam aos casos de crime em flagrante e de sentença condenatória por crime inafiançável, como racismo, tortura e tráfico de drogas.

Criada pela Lei 4.727/1965, a restrição das prisões no período eleitoral está prevista no Artigo 236 do Código Eleitoral. Pelo dispositivo, “nenhuma autoridade poderá, desde cinco dias antes e até 48 horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito”.

No domingo, cerca de 38 milhões de pessoas estão aptas a votar no segundo turno, que ocorrerá em 57 cidades do país, das quais 18 são capitais.

Agência Brasil

Continuar lendo

Acre

Após demissão de Raymson, diretor de contabilidade pode deixar a Sefaz

Publicado

em

O governo do estado está fazendo mais mudanças na Secretaria de Fazenda. Após, na semana passada, o governador exonerar Raymson Ribeiro Bragado do cargo de secretário adjunto do Tesouro Estadual, o diretor de contabilidade geral do estado decidiu também deixar o cargo.

O pedido de exoneração de Pedro Nogueira Brilhante Júnior foi feito ao governador por meio de uma carta. O ac24horas teve acesso ao documento onde Pedro pede sua exoneração “por motivo de ausência de alinhamento e comunicação com os interesses da minha gestão frente a Contabilidade Fiscal do Estado”.

Na edição desta terça-feira, 24, do Diário Oficial, Gladson Cameli publica a exoneração de Pedro. Para sua vaga de diretor, foi nomeado Eduardo Alves Maia Neto.

Continuar lendo

Acre

Empresário tenta corrigir “falha” do 1º turno com dinheiro e recebe não da equipe de Bocalom

Publicado

em

Rola nos bastidores um papo de que um diretor de uma grande rede de supermercado do Acre procurou na semana passada um membro da coordenação de campanha de Tião Bocalom [Progressistas] para tentar remendar uma ação do grupo, que no primeiro turno se negou a fazer doação para o progressista quando ele amargava um quarto lugar na preferência do eleitor para prefeitura de Rio Branco. O grupo chegou a doar, publicamente, mais de R$ 100 mil para a prefeita Socorro Neri. Na sexta-feira, 20, ao procurar a coordenação de campanha recebeu um não. “Não precisamos mais da sua ajuda, obrigado por oferecer tão generosa quantia para o nosso candidato”. Quem revelou o caso não disse de quem se tratava. Então, que mal pergunte: seria Adem Araújo, o empresário que foi se redimir do pecado do primeiro turno? Que os corredores da política se manifestem!

E por falar em empresário

E por falar em empresário de supermercado nas eleições, registro a votação pífia do Pedro do Dayane (PSDB), ex-proprietário do Supermercado Dayane, que obteve 1.024 votos e ficou como segundo suplente do ninho tucano na câmara, sigla que elegeu Ismael Machado e Raimundo Castro. Seu Pedro, como é mais conhecido, tenta entrar na política desde 2018, quando foi candidato a deputado federal onde conseguiu pouco mais de 5 mil votos.

Helder Paiva

Fica o registro também a votação pífia do candidato a vereador Helder Paiva. Ex-deputado, nas eleições de 2020 ele obteve pouco mais de 300 votos. Uma lástima para quem era conhecido por sempre obteve votações pomposas.

TCE

Em meio ao impasse sobre a posse de Ribamar Trindade na vaga de conselheiro, circula a informação que dois Conselheiros, Naluh Gouveia e Ronald Polanco, devem concorrer a eleição como presidente da Corte de Contas. A escolha deve ocorrer antes da última sessão deste ano, em dezembro.

Desmobilização

Não para de chegar informes sobre a desmobilização da campanha de Socorro Neri após o resultado do primeiro turno. A chuva de prints que chega no zap zap desse editor mostra o show de “fulano saiu do grupo”. Gente que até pouco tempo a defendia a ferro e fogo resolveu ficar calada. Assim é a política, você só vale o que tem ou o que pode oferecer.

Pai Marcão

Se for confirmado a vitória de Bocalom no 2º turno, a prefeita Socorro Neri dependerá muito mais da boa vontade do governador Gladson Cameli para continuar na política do que qualquer coisa. Sem mandato, o político não é nada. A não ser que o chefe do Palácio Rio Branco lhe ofereça um cargo de destaque em sua próxima reforma administrativa, a professora da UFAC corre um grande risco de cair no esquecimento. O mesmo vale para seu vice, o advogado Eduardo Ribeiro, que foi convencido por Gladson a entrar no pleito.

Continuar lendo

Acre

Socorro Neri chora ao dizer que adversários atacaram sua honra

Publicado

em

Na reta final de campanha, a prefeita Socorro Neri e candidata à reeleição pelo PSB, e o seu vice, Eduardo Ribeiro do (PDT), se reuniram na noite desta segunda-feira, 23, em agenda de campanha com os presidentes dos bairros de Rio Branco.

Neri agradeceu o apoio dos presidentes de bairros e afirmou que irá honrar com muito trabalho. “O apoio de vocês eu saberei honrar com muito trabalho, como tenho procurado fazer”.

Triste, Socorro chorou e criticou a forma que os adversários estão conduzindo a campanha neste segundo turno, após ter sido questionada por moradores se seria lésbica.

“Essa campanha não tem sido fácil, os adversários têm baixado muito o nível, houve lugares que visitamos que perguntaram se era verdade que eu não tinha família e que eu era lésbica, nada contra as preferências, mas acho que eles deveriam ser mais honestos com o povo e não pregar a mentira para tentar ganhar a eleição”, disse Socorro Neri.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas