Conecte-se agora

Hospital de Tarauacá paga plantão extra para motoristas onde há apenas uma ambulância

Publicado

em

A situação da saúde pública em Tarauacá não anda nada bem. Um dos principais problemas é a falta de estrutura do hospital do município. Convivendo com a falta de manutenção há anos, as condições do Hospital Dr. Sansão Gomes são péssimas. Em dia de chuva, por exemplo, é preciso espalhar baldes pela unidade de saúde por conta de diversas goteiras.

As condições físicas precárias da unidade prejudicam o trabalho dos profissionais de saúde e o atendimento aos pacientes.

Há ainda outros problemas. Um deles seria uma suposta farra de plantões extras aos motoristas que dirigem a ambulância do hospital.

Segundo a denúncia, existem nada mais, nada menos que oito motoristas para uma única ambulância, já que a outra ambulância se encontra em manutenção em Cruzeiro do Sul. Mesmo com a quantidade enorme de profissionais ainda há o pagamento de plantões extras.

“Com dois motoristas por dia, e dias que chega a três plantonistas, sendo inclusive plantões extras, a unidade de Tarauacá tem apenas uma ambulância”, diz o denunciante, que com medo de represálias prefere não ser identificado.

Ainda segundo a denúncia, a escala é feita por um motorista que responde pela chefia de transporte, mas que não tem portaria para desempenhar tal função.

“A escala é feita por um motorista, que atualmente responde pela chefia de transporte, sem portaria. Enquanto não chega outro veículo, os plantões extras vão ser pagos de graça, já que com apenas uma ambulância, quando há transferência de paciente para Cruzeiro do Sul, os motoristas vão pra casa por não ter serviço”, diz.

O que diz a direção do Hospital

O ac24horas procurou a direção do Hospital Sansão Gomes. Laura Pontes, diretora da unidade de saúde, confirmou a situação ruim da estrutura física do hospital, mas afirmou que o governo do estado já sinalizou com uma obra de reforma já a partir do próximo mês. “Temos reforma prevista para o mês de janeiro. A Sesacre tem intenção de melhorias significativas em nossa estrutura.

Laura afirma ainda que a outra ambulância do hospital se encontra em Cruzeiro do Sul para reparos mecânicos há 20 dias e que a previsão de retorno é para a próxima semana.

Já em relação a denúncia de que o chefe do setor de transporte não teria portaria, Laura desmentiu e garantiu que o mesmo é portariado desde janeiro de 2019.

A diretora também justificou o pagamento de plantões extras. “As escalas com extras são realizadas como qualquer outra dentro do padrão da Sesacre, como temos uma alta demanda de regulação por vezes até 2 viagens por dia há necessidade de extras. Na ausência da outra ambulância utilizamos o carro de apoio em casos de pacientes liberados pela regulação para viagens com transporte comum ou em casos mais graves temos ajuda da ambulância de Feijó, por isso temos a escala de extras”, explica.

Propaganda

Destaque 4

Jovem acreano faz farinha cantando músicas e sonha em participar do Programa do Faro

Publicado

em

De origem humilde, o jovem acreano Dudu Camargo, morador da zona rural de Sena Madureira, sonha em ser cantor profissional. Dudu já compôs mais de 40 músicas, e sonha em construir uma carreira no ramo da música.

Dudu tem o sonho de conhecer os seus ídolos, como o apresentador Rodrigo Faro, e os cantores Eduardo Costa, Zé Felipe e Marília Mendonça, dos quais se diz fã.

O jovem vem batalhando por um espaço no mundo da música e pede ajuda para que seus vídeos sejam compartilhados. O sonho dele é que o vídeo chegue até o apresentador Rodrigo Faro, da Record,  e desta forma venha a ter a sua tão sonhada oportunidade no programa.

Com informações do Portal Fatos & Notícias do Acre

Assista ao vídeo:

Continuar lendo

Destaque 4

ACISA cobra mais segurança e diz que empresários têm medo de abrir seus comércios

Publicado

em

A violência no Acre chegou a um ponto tão alarmante e preocupante que a cobrança por mais segurança e tranquilidade vem de todos os setores da sociedade.

O mais recente a manifestar preocupação é a Associação Comercial do Acre (ACISA). Em uma nota divulgada na manhã desta segunda-feira, 20, a entidade afirma que seus associados tem medo de abrir seus comércios por medo de não conseguir voltar com vida para suas casas.

A ACISA revela que pelo menos 40% das empresas que são associadas já sofreram algum prejuízo, oriundo da violência e cobra o fortalecimento da segurança pública para reduzir os índices de criminalidade e violência no Acre.

Leia a nota:

O medo da violência é uma realidade no Acre. Diante de um cenário preocupante relacionado a Segurança Pública do estado, a Associação Comercial do Acre – Acisa, se manifesta, temendo pela vida da população em geral e dos comerciantes, que estão vulneráveis e totalmente amedrontados com a onda de criminalidade. A entidade vem lutando para buscar o apoio necessário e dar suporte aos associados, que rotineiramente, relatam o medo de abrir as portas de seus comércios, com dúvidas se vão conseguir retornar com vida para casa.

Um levantamento feito nos primeiros 18 dias do mês de janeiro, mostra que 30 pessoas foram assassinadas no estado. Em relação ao comércio, a Acisa revela que pelo menos 40% das empresas associadas a entidade já sofreu algum prejuízo oriundo da violência. São números alarmantes. A diretoria da Acisa entende que existe a necessidade de fortalecimento do aparelho da segurança pública nesse momento, com recursos materiais e humanos para neutralizar a expansão da criminalidade e da violência no estado.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas