Conecte-se agora

Acúmulo de lixo nos córregos provoca inundações, doenças e polui igarapés

Publicado

em

O inverno amazônico chegou, mas o trabalho da Prefeitura de Rio Branco nos bairros, não para. Bem cedo, por volta das 6h, aproximadamente 40 homens e mulheres da Secretaria Municipal de Zeladoria da Cidade (SMZC) já estão espalhados em vários pontos realizando a limpeza e desobstrução dos córregos e bueiros.

Uma dessas frentes de trabalho esteve atuando na região da Baixada da Sobral, durante toda semana. A equipe que ficou responsável pelo córrego da Avenida Sobral encontrou pneu, fogão, ventilador, garrafas pet, sacolas de plástico e restos de lixo em geral, tudo acumulado. Até às 17h eles recolhem aproximadamente 40 toneladas de lixo doméstico, por dia.

O coordenador de drenagem e limpeza de córregos, Raimundo Nonato Neves, que tem 14 anos de experiência nessa área explica que “existe uma cultura de que se o cidadão paga imposto, só quem tem que cuidar do lixo é a prefeitura. Muitas pessoas apenas jogam de qualquer jeito na porta da casa e esperam que a prefeitura faça a limpeza adequada”.

Não é o caso do senhor Osvaldo da Silva Ferreira, motorista, que mora na Sobral há 16 anos. Ele é conhecido pelas equipes da Zeladoria por ser um dos moradores que não só mantem a limpeza de seu terreno, como ajuda na limpeza do bairro. “Sempre estou de olho nesse córrego. Percebo que o acúmulo de lixo é grande e quando dá reúno os vizinhos aqui pra gente mesmo limpar, quando não conseguimos chamamos a Prefeitura, que sempre nos atendeu muito bem. Tenho consciência que é um trabalho conjunto”, disse.

O descarte inadequado dos resíduos é um dos principais problemas enfrentados pelas equipes da Prefeitura. Muitas vezes o acesso ao córrego é difícil e com o acúmulo dos resíduos a intervenção da equipe se torna ainda mais trabalhosa.

“Um dos maiores problemas enfrentados por nós é a rede de drenagem. Causa transtorno. dificulta acessibilidade. Há casos em que não conseguimos realizar um trabalho mais criterioso ou mecanizado, acabando por realizar o trabalho de forma manual”, conta o secretário municipal de Zeladoria, Kellynton Carvalho.

Além de causar mau cheiro e risco de inundação, nesse período do ano, é um forte vetor de doenças como a dengue e a leptospirose. Um risco à saúde pública.

“O acúmulo de lixo nesses locais, próximos a residências e também por onde muitas pessoas passam andando é um forte potencial de proliferação de doenças graves, como a leptospirose e a dengue. É importante que a população se conscientize também do seu papel, porque eles são os mais afetados”, alertou o coordenador de Vigilância em Saúde, Félix Araújo.

Propaganda

Cotidiano

Governo atende reivindicação e dará policiamento específico a unidades de saúde

Publicado

em

O governo do Acre vem tentando a todo custo, nos últimos dias, minimizar os efeitos da criminalidade, principalmente em Rio Branco. Nesta quarta-feira, 22, mais uma reunião entre representantes da segurança pública e da saúde definiu novas medidas a serem colocadas em prática imediatamente. É o caso do policiamento específico a todas as unidades de saúde, que começa a ser realizado hoje.

O encontro ainda reuniu cinco sindicalistas da área da saúde. A medida atende uma das reivindicações da categoria. Segundo o secretário-adjunto de Segurança Pública, coronel Ricardo Brandão, “a proposta é entender a problemática que envolve as unidades de saúde do Acre e, a partir desse entendimento, buscar construir uma solução definitiva para essa situação”.

O secretário de Saúde, Alysson Bestene discutiu estratégias para atender demandas de segurança das unidades de saúde da capital e anunciou medidas efetivas a curto, médio e longo prazo para dar mais segurança aos trabalhadores em saúde e à população que utiliza as unidades.

“Reuniões já vêm ocorrendo nesse sentido, fazendo alinhamentos, trabalhando de modo integrado com a segurança para que, em um curto espaço de tempo, se tenha um efetivo maior na garantia de segurança nas unidades não só da capital, mas no interior”, destaca Alysson.

 

Continuar lendo

Cotidiano

Amazonas põe PMs de prontidão e mantém contato com Acre sobre fuga de presos

Publicado

em

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas informou nesta quarta-feira (22) que policiais militares estão de prontidão nas cidades de Boca do Acre e Guajará por conta da fuga de presos no Acre.

Na madrugada de segunda-feira (20), 26 detentos fugiram do Complexo Penitenciário Francisco D’Oliveira Conde em Rio Branco.

A SSP do Amazonas está em contato com os secretários de segurança do Acre e Rondônia acompanhando o caso.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas