Conecte-se agora

Vereador acusa colega de infringir Regimento ao acusar prefeita de mentirosa

Publicado

em

Segundo informações da Assessoria de Comunicação da Câmara de Vereadores de Brasiléia, o vereador Joelson Pontes (PP) desrespeitou o regimento interno da Casa ao interromper o pronunciamento do vereador José Gabrielle (PSB), postura que não é permitida pelo regulamento do Legislativo Municipal, e proferir “palavras agressivas” contra a Mesa Diretora e a prefeita do município Fernanda Hassem (PT).

Em release encaminhado à imprensa pela Assessoria da Câmara, o presidente Rogério Pontes (MDB) questiona a postura do vereador Joelson durante a última sessão ordinária do ano, realizado nesta terça-feira, 10, quando o parlamentar teria perdido a compostura, infringindo o Regimento Interno do Legislativo Municipal. Apesar de condenar o ato de destempero do colega, o presidente afirma que não serão tomadas medidas punitivas contra o parlamentar, que teria chegado a acusar a prefeita Fernanda Hassem de mentirosa.

“O vereador Joelson falou tudo o que queria e os demais vereadores o ouviram por questão de ética, mas ele não cumpriu o regimento interno, em seu capitulo I, artigo 138, parágrafo 3º e 4º que diz que, o vereador não deve usar da palavra sem solicitar e sem receber consentimento do presidente e deve referir a outro vereador de forma respeitosa. Ele merecia ser punido, mas não vou fazer nada, só espero que ele respeite o Poder Legislativo, não a minha pessoa, mas a Mesa Diretora e os demais colegas. Se descumprir mais uma vez, tomarei as medidas cabíveis, pois é para isso que existe o regimento interno”, afirmou Rogério Pontes.

O presidente da Câmara ainda defendeu a gestão da prefeita Fernanda Hassem, e repudiou a forma desrespeitosa como o vereador Joelson Pontes se referiu a ela durante a sessão desta terça-feira, no fechamento do ano legislativo.

“A prefeita Fernanda é uma mulher de caráter que merece o nosso respeito, assim como todas as mulheres do nosso município. É do conhecimento de todos o bom trabalho que ela vem realizando, sendo uma das prefeitas mais bem avaliadas do estado. Apesar de nossas divergências, o que é natural dentro do regime democrático, ela terá sempre o meu apoio quando se tratar de projetos para beneficiar a população”, acrescentou.

O outro lado

O vereador Joelson Pontes afirma que o “destempero” se deu após ele fazer um pedido de aparte durante o pronunciamento do vereador José Gabrielle que, além de negar a solicitação, o teria xingado de “moleque”. O vereador do PP também afirma que o presidente Rogério Pontes teria dito que ele, Joelson, “não tinha moral”.

“Eu não poderia ficar calado porque moral eu tenho no mesmo nível que ele, apenas ele é o presidente e eu um vereador de oposição. Eu não poderia permitir que outro vereador me chamasse de moleque sem que eu pudesse contraditar. Esse episódio vem se arrastando desde a sessão passada, quando nós votamos e mudamos o regime dos servidores municipais sem ao menos discutir nas comissões, sem fazer um debate ou uma audiência pública”, explicou.

A respeito do projeto de criação do Regime Jurídico Único dos servidores municipais de Brasiléia, um dos motivos para o desentendimento, Joelson Pontes afirma que a Mesa Diretora da Câmara descumpriu o parágrafo único do artigo 53 do Regimento Interno da Casa que diz que tratando-se de projeto de iniciativa do prefeito para o qual tenha sido solicitada urgência, deve ser respeitado um prazo mínimo de três dias para a apreciação, a partir da data em que a matéria foi recebida pela Mesa Diretora.

Sobre ter tachado a prefeita Fernanda Hassem de mentirosa, o vereador afirma que pediu que fosse reproduzido no sistema de som da Câmara um áudio da chefe do executivo onde ela diz, em agosto deste ano, que não retiraria o ticket alimentação dos servidores da Saúde até que fosse resolvida a questão do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) da categoria, assunto para o qual ela teria solicitado um prazo de 60 dias para análise.

Joelson Pontes diz que o auxílio-alimentação dos servidores venceu em outubro passado e que a prefeita não resolveu a questão relacionada ao PCCR e muito menos enviou à Câmara mensagem que tratasse da prorrogação do auxílio aos servidores, motivo pelo qual ele diz que chegou a afirmar que Fernanda Hassem tivesse mentido, mas que depois corrigiu para a expressão “ter faltado com a verdade”.

A reportagem do ac24horas falou também com o vereador José Gabrielle, a quem Joelson Pontes acusa de tê-lo chamado de “moleque”. Gabrielle não confirmou nem negou o xingamento contra o colega, mas disse que qualquer palavra que tenha proferido naquele momento se deu após o vereador Joelson interromper sua fala na tribuna e faltar com respeito com respeito com a Mesa Diretora. O vereador do PSB afirmou também que essa não é a primeira vez que Joelson Pontes age dessa maneira.

Entramos em contato também com a assessoria da prefeita Fernanda Hassem, mas até a última atualização desta reportagem não havíamos recebida resposta.

Propaganda

Cidades

Instituto Federal do Acre publica edital para professor de história em Tarauacá

Publicado

em

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre publicou nesta quinta-feira (23) no Diário Oficial da União o edital parla processo seletivo simplificado visando contratar professor de história para atuar no campus do Ifac, em Tarauacá.

O salário pode ser superior a R$ 5,7 mil. A inscrição é gratuita, e será realizada presencialmente no horário das 8 às 12h e das 14 às 18h na BR-364, KM 539, sentido Cruzeiro do Sul, em frente ao Frigorífico Frigordo, na cidade de Tarauacá.

Saiba mais: 

http://www.in.gov.br/web/dou/-/edital-n-1-de-22-de-janeiro-de-2020-processo-seletivo-simplificado-para-contratacao-de-professor-substituto-239429982

Continuar lendo

Cidades

Prefeito Mazinho Serafim prestigia formatura de cabos da Polícia Militar

Publicado

em

O prefeito de Sena Madureira Mazinho Serafim (MDB) participou da solenidade de promoção dos 14 militares da Polícia Militar que foram promovidos a cabo nessa terça-feira (21). A solenidade de formatura dos militares ocorreu no auditório do Instituto Federal do Acre (Ifac), no Campus do município, e, a convite do comandante do 8º Batalhão, Major M. Jorge, reuniu policiais, familiares e autoridades municipais.

Para Mazinho, a promoção dos militares se soma aos 208 cabos que o estado do Acre irá ganhar. “Um dia muito importante para nossa sociedade, pois esses militares são orgulho para Sena Madureira. A nossa Polícia Militar é de excelência e desenvolve um papel fundamental para a nossa segurança”, disse o prefeito.

Durante a solenidade de promoção dos Cabos da PM, o comandante do 8º Batalhão da PM da cidade, Major M Jorge, destacou a importância que a prefeitura de Sena vem dando para o trabalho da polícia. “Agradecemos imensamente ao prefeito Mazinho, primeiro por ter aceitado o convite para participar dessa formatura, e segundo pela parceria que o poder público municipal vem estreitando com a segurança pública”, afirmou.

De acordo com o comandante, parceria tem sido fundamental para a realização de ações de combate à criminalidade no município e o desenvolvimento de ações de prevenção e atuação nas ruas. Também participaram do evento a deputada estadual Meire Serafim (MDB) e demais autoridades do município e do Estado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

welcome image