Conecte-se agora

Policiais da região norte são capacitados pelo Gefron/AC

Publicado

em

Comandante do Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron) diz que o Grupo representa um novo momento na segurança pública: “é hora de ir pra cima depois de um modelo de quase 20 anos que não deu certo”

Participam da terceira edição do Curso de Unidades Especializadas de Fronteira, 38 policiais militares, civis e rodoviários federais do Acre, Rondônia, Amazonas, Amapá, Pará, Roraima e Goiás, em Cruzeiro do Sul. O curso é promovido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública

O coordenador do curso é o Tenente Rômulo Modesto, que comanda o Grupo Especializado de Fronteira (Gefron/AC) que conta com 32 policiais militares, civis e bombeiros.

Entre as instruções do curso em Cruzeiro do Sul estão: patrulhamento embarcado, abordagem fluvial e rural, sobrevivência na selva e área ribeirinha, tiro, natação e identificação de artefato explosivo.

O curso começou no dia 18 de novembro e será encerrado nesta sexta-feira (13) resultado da vinda do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro no Acre.

O Gefron tem por missão combater crimes transfronteiriços como tráfico de drogas, armas e pessoas.

Segundo o tenente Rômulo, o curso “representa o novo jeito de fazer segurança pública depois de um modelo de quase 20 anos que não deu certo. Nós não saímos de casa para matar, mas vamos agir com rigor e vamos pra cima. O resultado deverá ser sentido em dez anos” afirmou.

O Grupamento de Fronteira atua desde agosto no Acre, com confronto armado, morte de traficantes no Rio Juruá e apreensão de 11 quilos de entorpecentes no Alto e Baixo Acre.

No dia 10 de novembro, o Gefron e o COE de Cruzeiro do Sul, mataram dois traficantes identificados como Loirinho e Isaac, no Rio Juruá. Os dois, que estavam armados com uma pistola 45 e espingarda 12, foram mortos com tiros de fuzil 762.

É o fuzil 762 que o Gefron usa em operações fora das cidade. Em área urbana utiliza carabinas 556.

Segundo o tenente, o Grupamento acreano, deverá receber novas armas, “com grande poder de fogo como as que são usadas pelo crime organizado. Na operação no Juruá, um dos ocupantes do barco estava com uma pistola 45. Nós temos que responder à altura as injustas agressões”, afirmou.

De acordo com Rômulo, a integração é a palavra do momento na segurança pública, por isso as forças estaduais, estarão cada vez mais, atuando com a Polícia Federal, Rodoviária Federal e Exército.

“Onde se viu antes Polícia Militar atuar em fronteira? Esse novo entendimento sobre a segurança precisa ser acompanhado pelo legislativo, com leis mais duras”, ponderou.

O Acre é o quinto Estado do Brasil a ter o Grupamento de Fronteira e o primeiro da região Norte. Segundo o Tenente Rômulo, foi uma decisão do governo do estado com total suporte do governo federal .

Os integrantes foram selecionados por meio de edital. Se inscreveram 80 candidatos e apenas 32 concluíram todas as etapas e seleções. Em 2020, o efetivo será ampliado.

A sede do Gefron fica em Rio Branco e de acordo com o coordenador, uma das características do grupo é o rápido e fácil deslocamento.

As ações previamente planejadas são avaliadas e autorizadas pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça. O Secretário Estadual de Segurança, Paulo César, tem autonomia para decisões sobre deslocamentos do Grupo.

A Operação Hórus, que já teve fases no Alto Acre e Juruá, desde o dia 9, atua de novo no Alto e Baixo Acre.

O tenente Rêmulo, tem 26 anos de polícia militar do Acre e já foi capacitado no PEFRON Pará, na Unidade Especializada de Fronteira do Mato Grosso do Sul e no Departamento de Operações de Fronteira DOF.

 

Propaganda

Na rede

Advogada acusada de ligação com facção será solta novamente

Publicado

em

Deverá ser libertada nesta quinta-feira, 23, da sede do COE para cumprir prisão domiciliar, a advogada cruzeirense Josimeire Teixeira Pereira, presa sob acusação de tráfico e ligação com uma facão criminosa.

Com parecer favorável do Ministério Público, a decisão do juiz Flávio Mariano Mundi, de Cruzeiro do Sul, proferida no início da noite desta quarta-feira, 22, determina a prisão domiciliar da advogada com tornozeleira eletrônica e várias restrições.

Na decisão o juiz Mundi cita o estado precário de saúde em que se encontra Josimeire, que é diabética. A defesa dela alega a impossibilidade de medicação diária e de alimentação adequada na sede do COE, onde a advogada está detida pela segunda vez. Entre as exigências da justiça, está a apresentação de relatório médico mensal dela.

O advogado de Josimeiere é Sanderson Moura.

Josimeiere Teixeira Pereira foi presa pela primeira vez no dia 23 de outubro do ano passado pela Polícia Federal. Foi solta no dia 30 do mesmo mês com tornozeleira eletrônica. Voltou a ser presa pela Polícia Federal no dia 11 de dezembro. Agora será libertada novamente com monitoramento eletrônico.

Continuar lendo

Na rede

Vídeo mostra mais um assalto de moto em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

O vídeo mostra a hora do assalto: era 16 horas desta quarta-feira, 22, na saída do Posto de Saúde do Agricultor, região central de Cruzeiro do Sul, em frente ao Ministério Público.

O assaltante sentado em frente ao posto observa a mulher que falava ao telefone e espera o melhor momento para aborda-la com uma arma e lavar a motocicleta.

Uma pessoa passa próximo, mas não percebe se tratar de um assalto. O ladrão vai embora calmamente levando a motocicleta da mulher.

A Polícia Militar está fazendo buscas pelo assaltante. Essa é a quinta motocicleta  roubada em Cruzeiro do Sul nos últimos 8 dias. Três foram recuperadas pela PM.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

welcome image