Conecte-se agora

“Estamos ganhando a guerra contra o crime organizado”, diz Paulo Cézar

Publicado

em

A guerra entre as principais facções do crime organizado tem deixado um rastro de sangue, morte e dor. Adolescentes e jovens são executados de forma bárbara quase todos os dias na capital e no interior. Mesmo assim o secretário de Segurança Pública, coronel Paulo Cézar, sustenta que o Estado está ganhando a guerra. Para ele, o crime está perdendo mesmo que as evidências que geram a sensação de medo, insegurança e, às vezes pavor, apontem o contrário. Criticou as leis, principalmente as que (não) punem os crimes contra o patrimônio.

Segundo o secretário, os números provam que o Estado avança contra as organizações criminosas impedindo a saída de carros roubados e a entrada de drogas. Mesmo assim, precisa se antecipar aos crimes o que não tem conseguido. Para o coronel, o sucesso de qualquer plano passa pelo controle total dos presídios. “Controlamos todo o interior, a capital cerca de 80%”, garante. Sobre Tarauacá, ele disse que a morte de um traficante dentro do presídio trouxe tensão na região, mas que todos já foram identificados e serão presos. Ele espera pelo pacote ante crime do ministro Sérgio Moro para avançar ainda mais contra os índices de criminalidade. Paulo Cézar Participou do programa Boa Conversa com os jornalistas Luís Carlos Moreira Jorge e Astério Moreira no ac24horas. Veja a entrevista completa.

video

Anúncios

Cotidiano

Casal é preso com cocaína durante abordagem da polícia no bairro Vitória

Publicado

em

Uma ação dos Policiais Militares do Tático do 3° Batalhão resultou na prisão de um casal e na apreensão entorpecentes na noite desta quarta-feira, 30. A prisão aconteceu na rua São Raimundo, no Bairro Vitória em Rio Branco.

A polícia estava fazendo um patrulhamento de rotina na região quando avistou o casal em ação suspeita em uma motocicleta CB300, de cor vermelha, placa NXR-9352.

Foi feita a abordagem e durante a revista pessoal foi encontrado em posse do casal 9 sacos pequeno aparentando ser cocaína de em uma bolsa, totalizando 900 gramas da droga.

Diante do fatos foi dada voz de prisão e os criminosos foram encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Acre 01

Após ligação da Avancard, Rocha insinua vazamento de dados por parte da SEPLAG

Publicado

em

O vice-governador, Major Rocha (PSL) usou as redes sociais para comentar que recebeu logo cedo pela manhã desta quarta-feira, 30, uma ligação de São Paulo perguntando se ele teria interesse em adiantar o salário ou ainda se havia interesse em fazer empréstimos do cartão Avancard.

Em um longo texto, Rocha afirma que tudo seria normal “se não fosse a forma nebulosa e os questionamentos que envolvem a chegada dessa empresa ao Acre”.

Logo em seguida, Rocha lembrou que a empresa Fênix, com sede em Manaus, chegou ao Acre criando embaraços entre o Governo do Estado e a empresa consignatária anterior, a Zetrasoft, com sede em Minas Gerais.

“O rompimento unilateral do contrato com a Zetrasoft foi realizado sem os esclarecimentos devidos, a Avancard assumiu a prestação do serviço através de uma contratação direta, sem abertura de processo licitatório. Por mais que existam possibilidades legais para tal ato administrativo, a ausência de licitação não demonstraria direcionamento e favorecimento à empresa manauara?”, questiona.

Em outro trecho, Rocha afirmou que em nenhum momento autorizou ou deu o seu número para a empresa e questionou quem teria sido o responsável pelo vazamento de suas informações pessoais.

“Resta a dúvida, quem forneceu? Estaria a SEPLAG repassando informações pessoais dos servidores públicos para que estes sejam importunados pelas equipes de telemarketing do cartão de crédito Avancard?”, questionou o vice-governador.

Rocha pontua que uma simples ligação pode representar muita coisa e que os acreanos não podem naturalizar o que está acontecendo [as ligações e as ofertas da avancard.

“O estado não pode ser um paraíso para empresas de outros estados que vem aqui e levam o nosso dinheiro e deixam prejuízos irreparáveis ao bolso dos acreanos. Penso que há necessidade de adentrar ainda mais na questão e procurar os órgãos fiscalizadores e, constatado indícios de crime, irei ao MP denunciar, reforçando a palavra já dita por alguns parlamentares acreanos”, destacou.

O vice-governador mencionou a lei aprovada na Aleac que limita em 35% o teto máximo para concessão de empréstimo, porém, Cameli ao publicá-la, permitiu a concessão de um cartão de crédito com percentual de 15% ao servidor público, além do previsto já em lei que é de 35% da margem consignável.

“Com a empresa, o servidor ganhou um “plus” que chega aos 50%, o que pode fazer com que exista um super endividamento dos servidores, uma vez que houve um aumento do percentual consignável a uma taxa exorbitante de juros”.

Por fim, Rocha falou acerca dos juros altíssimos, praticados fora do padrão do mercado financeiro.

“A taxa de juros adotada pela empresa de Manaus é astronômica. Enquanto bancos estão oferecendo condições de taxas com média de 1,2%, a nova consignatária chega a 5,5%. Estaria a empresa tentando tirar até a última gota de sangue do servidor público em um curto espaço de tempo?”, encerrou.

Entenda

O debate acerca desse cartão Avancard tem sido tão intenso na Aleac, que o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) propôs até a edição de um decreto legislativo para sustar o parágrafo único do Decreto 6.398, de 21 de julho deste ano.

Já no último dia 24 de setembro, os deputados Edvaldo Magalhães e Fagner Calegário, protocolaram à promotora de Justiça Alessandra Garcia Marques, da Promotoria Especializada de Defesa do Consumidor, uma investigação acerca da burla da margem consignável de 35% e a criação do cartão Avancard, que tem juros de 5,5% ao mês.

Os deputados pediram uma investigação para apurar todo o processo de contratação das empresas FênixSoft e Prover Promoção de Vendas. As duas têm como sócios-proprietários Alberto Rodrigues da Silva e Albérico Rodrigues da Silva.

Continuar lendo

Extra Total

Governo envia para Aleac LOA com R$ 7 bilhões em despesas e déficit de R$ 233 milhões

Publicado

em

O governo do Acre encaminhou na tarde desta quarta-feira, 30, a Lei Orçamentária Anual com receita estimada de R$ 6,77 bilhões e de despesas fixas no valor de R$ 7 bilhões para 2021, que totaliza uma déficit na ordem de R$ 233 milhões.

O secretário de planejamento, Ricardo Brandão, explicou que esse déficit decorre de práticas de gestões passadas de realizarem ajustes para encaminhamento de propostas orçamentárias equilibradas contabilmente.

O orçamento prevê recursos para as despesas obrigatórias e constitucionais, repasse dos poderes, manutenção da folha de pagamento, pagamento das parcelas das dívidas e a manutenção dos encargos da máquina estatal. Brandão lembrou que alguns outros estados como Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Santa Catarina já adotaram essa metodologia de “orçamento real”.

O secretário salientou que o déficit orçamentário de maneira alguma coloca em risco o pagamento dos salários dos servidores em dia, como vem acontecendo durante o atual governo. Mas abre perspectivas para soluções concretas da dívida que o Acre vem acumulando anos após anos com orçamentos forçosamente equilibrados.

“O Estado vem historicamente com problemas para fechar o ano com despesas superiores à receita, deixando dívidas para o ano seguinte. Isso acontece porque o orçamento vinha superestimado e projetado acima da capacidade real de receitas. Compromissados com a transparência, o nosso governo está reconhecendo o problema e buscando uma solução. Todos os compromissos serão cumpridos, como a manutenção dos salários em dia e os pagamentos dos encargos sociais. A perspectiva de receita de 2020 para 2021 aumentou apenas dois por cento. Assim iremos adotar um conjunto de medidas para sanear esses problemas e reverter esta situação”, disse o secretário.

Secretário de Planejamento do governo, Ricardo Brandão – Foto: Secom

Alguns dos mecanismos para sanear as contas públicas, como buscar novas fontes de receita, reduzir os gastos do governo com o déficit previdenciário, além de um programa de monetização serão adotados, segundo o gestor da Seplag.

“Essa decisão demonstra para população o nosso compromisso com a transparência. Não seremos irresponsáveis de vender sonhos ou de possibilitar decisões que o Estado não tem condições de executar. O nosso compromisso será de adotar as medidas de a correção. E a superação desta questão será possível com a união e esforços do Poder Executivo, dos demais poderes e também da sociedade. Assim, estaremos nos direcionando para o verdadeiro rumo do desenvolvimento”, destacou Brandão.

O secretário anunciou, ainda, que o governo irá implantar um centro de custos, por meio do qual irá mapear as principais despesas e propor novas medidas econômicas. Também irá fazer uma ampla reforma administrativa para adequar a tamanho do Estado à realidade da receita. Segundo ele, esse é o caminho para equalizar despesas e receitas.

“Estamos mandando um Orçamento para a Aleac que reflete a real situação do Estado, sem maquiagens e que terá como consequência a solução de diversos problemas econômicos que já se arrastam por anos no Acre”, finalizou Ricardo Brandão.

Continuar lendo

Acre 01

Zequinha Lima desabafa e diz que não tinha “voz” como vice de Ilderlei Cordeiro

Publicado

em

O candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima (PP), disse nesta quarta-feira, 30, que não tinha voz como vice-prefeito na gestão de Ilderlei Cordeiro. Se vencer a eleição, ele afirma que com o vice dele na chapa, Henrique Afonso (PSD), será diferente.

“Henrique vai governar comigo. Saberá de todos os problemas e vai encontrar as soluções”, afirmou se referindo também à falta de medicamentos na gestão de Ilderlei. “Eu era vice, não resolvia sobre compras. Mas na minha gestão não faltará medicamento, nem terá posto de saúde fechado na zona rural. Saúde precisa ser modernizada”.

Os maiores desafios, segundo Zequinha, serão moralizar a gestão pública e gerar empregos e renda. Com relação à moralização, Zequinha disse que aprendeu com os pais que só deve ficar com o que é seu. “O dinheiro público não é meu e nos vários cargos que ocupei, nunca houve um caso de corrupção ou desvio de dinheiro”.

Para executar os serviços que gerem emprego, segundo ele, contará com apoio total do governador Gladson Cameli, deputados federais e estaduais . Também fala em descontos em impostos para empresas, para aquecer a economia e gerar empregos.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.