Conecte-se agora

Petecão rebate segurança: “peçam uma pizza na Cidade do Povo”

Publicado

em

FOTO DA INTERNET/REPRODUÇÃO

As declarações do senador Sérgio Petecão (MDB), ao Blog do Jornalista Luis Carlos Moreira Jorge, o Crica, no ac24horas, neste final de semana, de que tem “medo de entrar nos bairros com tanta violência” não foram recebidas da melhor forma pela cúpula da segurança pública do governo do Acre que resolveu se manifestar e alfinetar a atuação do parlamentar no Congresso Nacional.

Usando como argumento dados do Monitor da Violência, de que o Acre está entre os três estados que mais reduziu os números de mortes entre os meses de janeiro a setembro desse ano, mais de 35% a menos que o ano anterior, e que essa redução não está somente nos homicídios, mas também no número de furtos, mais 11% a menos. “Importante frisar que ainda não estamos com os números que desejamos, mas muito temos feito para diminuir o cenário que herdamos de governos passados, um estado com o título de terceiro mais violento do país e Rio Branco como a capital mais violenta do Brasil, condição que será revertida esse ano”, argumentou em nota a linha de frente da SEJUSP, liderada pelo secretário Paulo Cézar Farias. afirmando ainda que mais policiais estão na rua, inclusive realizando operações constantes.

Apesar de apontar os supostos dados positivos, o comunicado da Segurança afirma que “fazer segurança pública não depende apenas das forças policiais do estado, mas da união de todos, como preceitua a Constituição Federal quando diz que a segurança pública é direito e responsabilidade de todos, isso inclui, é claro, nosso legislativo federal e o senador Sérgio Petecão poderia ajudar”, frisou.

A nota pontua que em 2019 a Segurança do Acre não recebeu nenhuma menção de recursos das emendas de bancada, bancada essa presidida por Petecão. “Observamos com carinho o interesse da senadora Mailza Gomes e do deputado Alan Rick em nos ajudar com suas indicações individuais, ainda assim os recursos são pequenos frente a situação financeira do estado e do tamanho de nossos desafios”, explicou.

Além de alfinetar, os gestores da segurança ainda sugeriram como o senador acreano poderia ajudar. “Outra forma do senador ajudar, e poderia fazê-lo com bem mais rapidez por ser o primeiro secretário da mesa diretora do Senado, seria mudando as leis que hoje são responsáveis pela soltura de criminosos nas audiências de custódia ou nas progressões de penas. Durante todo esse ano, esperávamos mudanças legislativas que não aconteceram e muitos de nossos policiais tiveram que prender a mesma pessoa por duas ou três vezes pelo mesmo crime ou por crimes piores que os anteriores”, destacou.

“Observamos que ao longo da trajetória parlamentar no Congresso Nacional, Petecão não se preocupou em apresentar projetos de lei que mudassem a realidade das punições penais em nosso país, pelo contrário, o senador votou favorável à lei de abuso de autoridade que amordaça as atividades policiais, o judiciário e trata com brandura criminosos, mesmo com intensos pedidos do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para votar contra”, enfatizou o comunicado.

“Aceitamos as críticas do senador e as consideramos importantes, mas pedimos para que faça a sua parte no senado federal e ajude a sociedade a ver sentenças mais duras contra criminosos. Ajude a sociedade a ver menos recursos para campanha eleitoral (que contou o voto do senador Petecão para aumentar) e tenhamos mais recurso para educação, saúde e seguranca pública. Acreditamos que a resposta ao cenário que herdamos está sendo dada, mas criar uma sociedade com menos violência é necessário o envolvimento de todos, sem cores partidárias ou oportunismo político como é o caso, momento em que se avizinha as eleições para prefeitos; assim, mais do que criticar, faz-se necessário que nossas autoridades se faça a seguinte pergunta: o que eu fiz durante esse ano para melhorar a segurança do meu estado? Só conseguiremos a segurança que queremos a com a união de todos”, finalizou.

Além de Paulo Cézar, o documento também é assinado pelo Coronel Ulysses Araújo (Comandante da PM), Carlos Batista da Costa (Comandante dos Bombeiros), José Henrique Ferreira (Diretor-Geral da Polícia Civil), Lucas Gomes (Diretor do Iapen) e Rogério Oliveira (Presidente do PT).

Petecão responde nota da SEJUSP: “Não podemos cometer os erros do passado”

Ao tomar conhecimento da manifestação da cúpula da segurança, Petecão afirmou em publicação em sua página no facebook que “não podemos cometer os erros do passado”. Ele revelou que em conversa informal com o colunista do ac24horas, fez um comentário onde fazia uma mea culpa de sua ausência nos bairros. “Pois os últimos episódios de violência tinham me assustado . E confessei ao jornalista que estava com medo de andar nos bairros . Isso é crítica ?, e eu que sempre tive uma relação muito próximo com o povão. Lembro de um episódio quando tive que usar a tribuna do senado para dizer umas verdades ao então Senador Jorge Viana exatamente porque naquele momento Rio Branco vivia uma situação muito parecida com a que estamos vivendo hoje, e ele tentava esconder”, argumentou.

“Amigos fazer notas com a assinatura de toda segurança do estado não resolve , ainda bem que o ministro Sérgio Moro não assinou , eu também sou governo , comandantes , eu sou aquele Petecão que lutou para não perdermos a nossa emenda de bancada , vocês esqueceram já, que proporcionou muita festa de entregas , carreatas e trouxe até o ministro MORO ao nosso estado. Se vocês acham que está bom , chame um taxista para levá-los até o Taquari , peça uma pizza lá na Cidade do Povo , peça para o caminhão da Gazin levar um fogão lá no Cabreuva , aquela Cena daquele homem pulando em cima de um ladrão armado na moto representa o desespero da nosso povo. Façam com toda sinceridade , vocês que assinaram a nota , tá tudo bem , tá normal , temos paz ?”, questionou Petecão.

Petecão ainda aconselhou que os gestores da segurança tenham humildade e reconhecer que estamos atravessando um dos piores momentos da segurança do nosso estado . “Enquanto eu estiver na política e não puder mais expressar a minha opinião , é o sentimento do povo , aí é melhor largar. Saibam que por enquanto podem contar comigo , esse governo lutei muito para eleger . Diferente de alguns que faziam duras críticas ao nosso governador. Atenção !!!! Peço a os meus amigos que não curtam , não publiquem , para não perderem seus empregos. Quero pouca coisa , só que a velha PAZ volte a reinar em nosso estado. E pode ter certeza desprovido de qualquer INTERESSE como foi dito na nota , eu ainda estou pronto para ajudá-los , contem comigo”, finalizou.

Propaganda

Acre

Rogério Wenceslau ataca governo e diz que estratégia da segurança pública é negar a realidade

Publicado

em

O pré-candidato à prefeitura de Rio Branco pelo PSL, Rogério Wenceslau, que denunciou ter sido vítima de um arrastão na Estrada do Amapá, neste domingo, 26, contestou a nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública do Acre sobre o episódio.

Durante transmissão ao vivo em uma rede social, Wenceslau, acompanhado da esposa e do presidente do PSL-AC, Pedro Valério, afirmou que é vítima de perseguição e de uma campanha de difamação.

“Eu me sinto igual a toda a população do Acre que grita, pede socorro e o governo ignora. É uma estratégia de negar a realidade, me chamando de mentiroso”, disse Wenceslau.

O jornalista contou ainda que soube que vai ser processado pela secretaria de segurança pública. “O mais absurdo é que soube que vou ser processado por denúncia caluniosa pela Sejusp. É a estratégia de fazer da vítima o culpado”.

Rogério Wenceslau e a esposa reafirmaram a ocorrência do arrastão e contaram como foi a ação dos criminosos. Os dois voltaram a ressaltar que a ação aconteceu fora do restaurante Manto Verde e que um grupo de ciclistas e pessoas que estavam em outros dois veículos também foram assaltadas.

“Quando eu fiz o vídeo falando do arrastão eu sabia que iam vir para cima, mas confesso que não achei que fossem tão baixos com uma nota mentirosa. Foi por isso que deixei o governo após três meses. Exatamente por tentar esconder e negar a verdade”, afirma Wenceslau.

Continuar lendo

Acre

Queimadas de janeiro de 2020 já são as maiores em seis anos

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

A seca de janeiro de 2020 é tão intensa que o número de focos de queimadas, segundo mostram os gráficos do Instituto Nacional de Pesquisa (Inpe) já é maior desde 2014.

De 1º de janeiro até 26 de janeiro de 2020 os satélites do Inpe registraram 16 focos de queimadas no Acre. Para efeito de comparação, em 2019 no mês de janeiro todo houve registro de apenas um foco.

Chove pouco no Estado em 2020, daí a possibilidade de realização de queimadas -inclusive urbanos. Em Rio Branco, apesar de não existirem dados oficiais, é possível observar sinais de fumaça pela cidade.

Na 3ª semana de janeiro uma grande queimada perto da zona urbana de Sena Madureira destruiu sete hectares de pastagem.

Com o calor, a situação pode piorar nos próximos dias.

E no futuro próximo também, segundo o Observatório do Clima. O aquecimento global deve ampliar as condições ambientais e facilitar os incêndios florestais na região Sudeste da Amazônia, onde se localiza o Acre. Matas úmidas que antes não pegavam fogo deverão queimar anualmente, elevando ainda mais as emissões de gases de efeito estufa.

Isso tende a ocorrer mesmo que o desmatamento seja zerado – embora de forma menos grave se os brasileiros pararem de derrubar suas florestas.

O alerta foi feito este mês de janeiro por uma dezena de cientistas do Brasil e dos Estados Unidos no periódico Science Advances. Em seu estudo, eles cruzaram o comportamento do fogo na Amazônia com os modelos climatológicos do IPCC, o painel do clima da ONU.

O combo desmatamento-queimada hoje é o principal responsável pelas emissões de gases de efeito estufa do Brasil. Mas há outro tipo de incêndio na Amazônia: são os fogos que atingem florestas vivas em anos extremamente secos, como os de El Niños graves.

Foi o que aconteceu, por exemplo, em Roraima em 1998, ou na porção central-sul da Amazônia nos anos de seca recorde de 2005, 2010 e 2015/16.

(Com Inpe e OC)

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas