Conecte-se agora

Após reportagem do ac24horas, salgadeiro conta como ficou sua vida após a fama; assista

Publicado

em

Uma visita do videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, fez a vida de Cleiton Silva mudar de vez. Veiculado no site de maior audiência do Acre, o vídeo viralizou nas redes sociais e chegou à rede Record, que depois de ter visto ao vídeo, enviou uma equipe para fazer a reportagem fazendo Cleiton ser famoso não apenas no Acre.

Veja a reportagem: Conheça a história de Cleiton Silva, o salgadeiro que faz a coxinha mais gostosa do Acre

Em entrevista ao videomaker, agora no programa Boa Conversa, o Salgadeiro se emocionou ao falar sobre realizar os sonhos da mãe, e do convite que recebeu para trabalhar na França. O bate-papo está imperdível. Assista!

video

Propaganda

Extra Total

Iapen fecha Papudinha e transfere presos sem consultar MP e Vara de Execuções Penais

Publicado

em

A regulamentação da Polícia Penal no Acre acarretou no fechamento da Unidade Prisional 4, a UP4, conhecida como “Papudinha”, em Rio Branco. A implementação do novo modelo de gestão do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (IAPEN), encerrada esta semana, também transferiu os 160 detentos da Papudinha – conhecida como presídio modelo, para outras unidades, como o Francisco de Oliveira Conde.

Ocorre que a medida de fechar a UP4 e realocar os detentos não agradou a Promotoria de Execuções Penais e Fiscalizações dos Presídios, coordenada pelo Promotor de Justiça Tales Tranin. A Vara de Execução Penal do Tribunal de Justiça do Acre também não foi consultada sobre a transferência.

Segundo Tranin, a decisão da presidência do Iapen neste caso pode ser tratada como um verdadeiro retrocesso. “Uma decisão tomada sem consulta prévia do Tribunal de Justiça, da Promotoria, da Defensoria Pública e da Ordem dos Advogados do Brasil. Todos estes são contrários à medida”.

De acordo com o Promotor, os detentos da Papudinha não são faccionados, inclusive já realizavam trabalhos externos sob a supervisão da segurança pública. Porém, com a transferência para o FOC, por exemplo, “eles [detentos] terão de escolher um Pavilhão, que tem facções [distintas], um retrocesso”, afirma. A situação, segundo ele, desfavorece a ressocialização dos presos, que já estavam bem encaminhados neste processo.

Além disso, Tranin destaca que o presídio já está superlotado e agora ainda vai receber mais de 150 presos. “Ao invés de retirar os policiais militares agora, o governo poderia mantê-los por mais tempo, pois tinha até seis meses para se adequar [à Polícia Penal]”, garante.

O Promotor garante que as autoridades locais poderiam ter pensado em reformar o prédio antigo do presídio feminino para abrigar os detentos da Papudinha, a fim de não provocar uma ruptura no processo de ressocialização dos mesmos. “Mas a transferência foi feita ‘a toque de caixa’ [de maneira acelerada]”, salienta Tranin.

Ao ac24horas, a atual juíza da Vara de Execução Penal, Audimara Cruz, disse que não há impasse nesta situação com o Iapen, mas que realmente não foi consultada pelo órgão. A preocupação das instituições, de acordo com a promotoria, é de que o trabalho que vinha sendo feito com os detentos da UP4 não sejam retomados no FOC.

Nove presos foram transferidos para o presídio de Senador Guiomard – os que possuem nível superior, policiais, e quem está preso por pensão alimentícia. Já os demais para o FOC, em Rio Branco.

À imprensa local, o presidente do Iapen, Lucas Gomes, disse que a medida tem cunho administrativo de racionalizar o uso da força de trabalho que possui atualmente. Garantiu ainda que no FOC há dois prédios que estavam desativados, para onde os detentos foram transferidos.

Continuar lendo

Acre 01

Mais um é executado em Rio Branco e número de mortes chega a 23 em 17 dias

Publicado

em

Mais um homicídio foi registrado na capital. O jovem Adrian Braga Ribeiro, de 19 anos, foi executado com nove tiros em via pública na noite desta sexta-feira (17). O crime aconteceu na rua Seringueira no bairro Vila Acre na região do 2° Distrito de Rio Branco.

De acordo com informações da polícia repassadas a reportagem do ac24horas, Adrian estava caminhando na rua, quando dois homens não identificados, se aproximaram em uma motocicleta e o garupa de posse de uma arma de fogo efetuou vários tiros. O jovem foi atingido com 9 tiros na região do peito e abdômen e no rosto. Mesmo ferido, Adrian ainda conseguiu correr uns dez metros e caiu em frente de uma residência. Após a ação os criminosos fugiram do local.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas quando os paramédicos chegaram ao local nada puderam fazer pelo jovem que já se encontrava morto.

A área foi isolada pela Polícia Militar para os trabalhos dos peritos em criminalística, em seguida os policiais colheram informações, fizeram rondas na região, mas ninguém foi preso.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já iniciaram as investigações em busca de identificar os autores do crime. Com este homicídio, sobe para 23 o número de mortes violentas nos primeiros 17 dias do ano no Acre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas