Conecte-se agora

Gestão interna da Sesacre passa por mudanças a pedido de Gladson

Publicado

em

Não é de hoje que os meandros de várias diretorias da Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesacre) vêm tirando o sono do governador Gladson Cameli (Progressistas). Ele próprio já cansou de dizer em seu programa de rádio, na Aldeia FM, o quanto já tentou desvendar os mistérios que impedem o serviço de saúde pública funcionar como deveria, mesmo com dinheiro no caixa.

Para Cameli, o “x” da questão é mesmo a gestão “porque dinheiro tem”, já afirmou dezenas de vezes. Após apontar a possível existência de um cartel dentro da Sesacre, que “impossibilita as coisas de andarem para frente”, Gladson entregou um relatório com todos os processos e tramitações da Saúde realizados nos últimos 20 anos – incluindo 2019, ao ministro de Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro.

Ao ac24horas, a porta-voz do governo Gladson informou que o Estado está buscando mecanismos para entender o que há de equivocado em alguns processos na saúde. “O governador está totalmente voltado para este assunto e pediu ajuda do ministro para uma averiguação sistemática nos processo que são antigos (duas décadas)”, diz Mirla Miranda.

Segundo Cameli, esses processos – cujo governo não explicitou quais seriam, precisam ser refeitos para que o trabalho na gestão da Sesacre seja desenvolvido de maneira mais positiva, tanto aos profissionais de saúde, quanto aos usuários do serviço público.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas