Conecte-se agora

Privatização na distribuição de água gera aumento nas contas

Publicado

em

A proposta de privatização do saneamento de água e esgoto que tramita na Câmara dos deputados, foi um dos principais temas debatidos na sessão desta terça-feira, 3, na Assembleia Legislativa do Acre.

Primeiro a falar sobre o assunto, o deputado Jenilson Leite (PSB) destacou que da mesma forma como existe um debate em Brasília, a audiência pública a respeito do assunto realizada na semana passada, revelou que o Acre deve passar pelo mesmo processo de privatização. “É mais um golpe que será dado no povo brasileiro e acreano. Já estamos sofrendo com a privatização da energia. A pauta deste ano foi o alto preço. Será que não passaremos pela mesma coisa. O projeto que já está bem avançado na câmara. O povo acreano vai sentir a cobrança de mais uma dívida, que é a cobrança de água e esgoto”, destacou o parlamentar.

FOTO: SÉRGIO VALE

“Quem é a favor da privatização do saneamento, da água é contra a vida, e com a nosso povo. Se o governo se posicionar assim, será contra a vida e contra o povo. Nós precisamos deixar essa pauta de quem só sabem administrar é a iniciativa privada. O que se prometeu, estão fazendo tudo ao contrário”, frisa Jenilson.

No mesmo tom, o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) alertou sobre a manobra que começa a ser feita em parceria com algumas prefeituras. Para ele, quem é o detentor do serviço de água e esgoto não é o governo do Estado, mas sim os municípios e ressaltou que um projeto de lei de autoria do prefeito de Feijó, Kiefer Cavalcante (Progressistas), foi protocolado nesta segunda-feira, 2, na Câmara Municipal, abrindo mão para que a iniciativa privada ofereça o serviço.

FOTO: SÉRGIO VALE

“Na verdade terá que fazer uma licitação para passar os serviço para a iniciativa privada. O primeiro projeto de lei para privatização da água foi protocolado na Câmara de Feijó autorizando o município e Estado a ceder”, explicou o comunista, enfatizando que a proposta já está a frente mesmo do Marco Regulatório do Saneamento Básico, que poderá ser aprovado no Congresso Nacional ainda neste mês de dezembro. “Estão fazendo que nem a PEC da Previdência. Estão colocando a carroça na frente dos bois mais uma vez”, concluiu.

Propaganda

Acre

Após chuvas, Rio Acre sobe mais de um metro em Rio Branco

Publicado

em

Rio Branco teve um dia bastante chuvoso nessa sexta-feira, dia 13. Com isso, a coordenadoria de Defesa Civil, que monitora o volume de chuva e nível dos rios, notou o registro de 40,02 milímetros de chuva na capital acreana nas últimas 24 horas. Neste sábado, 14, o nível do Rio Acre, em Rio Branco, amanheceu com 8, 75 metros, cerca de 1, 35m a mais do que o registrado ontem.

Conforme a Agência Nacional de Águas (ANA), já choveu quase 90% do esperado para o mês só nesses 13 primeiros dias de dezembro na capital acreana. A média para a época, segundo o Corpo de Bombeiros, era de 239 milímetros, mas já foram registrados 211,2 milímetros nestes primeiros dias.

O alto índice de chuvas tem influenciado diretamente no aumento do nível do Rio Acre na capital. No interior do Acre, a situação não é diferente. A previsão ainda é de mais chuvas para os próximos dias.

Continuar lendo

Acre

Vai para a parada gay no Acre? Saiba o que você pode ou não fazer

Publicado

em

Você é daqueles que passa o ano todo esperando a Parada do Orgulho LGBT? Então se prepare que neste domingo, 15, é dia de espalhar alegria e cores pela cidade de Rio Branco.

O evento que é parte da 14ª Semana da Diversidade e Parada do Orgulho LGBT do Acre, cujo tema em 2019 é “Direitos humanos para todas as pessoas”, e todos os anos reúne milhares de pessoas, acontece neste domingo com concentração a partir das 15 horas em frente ao Colégio de Aplicação da UFAC, no centro de Rio Branco.

Mas para que o evento seja só de festa, plumas e paetês, a organização divulgou um manual do que é e não é legal. O ac24horas apresenta as dicas para que você caia na folia sem passar dos limites.

Saiba o que é NÃO É LEGAL

– Atentado ao pudor (andar nu ou seminu): a manifestação é colorida e o adereço mais confortável é uma fantasia babadeira, afinal, criatividade é a moda do momento;

-Atos obscenos prejudicam, principalmente, a participação das crianças. Sexo é melhor no reservado – e com segurança;

-Brigas ou agressões estão fora de moda. O evento é festivo, cultural. Conte até 10 e faça de sua participação uma luta pela paz;

-Levar bebida alcoólica em garrafas de vidro: garrafas de cerveja e destilados podem servir de arma. Se cair e quebrar, machucarão outros participantes;

-Drogas ilícitas não são legais para ninguém, não fazem bem à saúde e são alvos de lei de proibição, sendo que o cidadão poderá responder criminalmente por exageros ou comercialização;

– Bebida e Direção: Existem outros meios de transporte para ir e voltar do evento. Se beber, não dirija. Sua vida é mais importante!

O que É LEGAL na Parada?

– Toda manifestação de paz;

– Toda e qualquer manifestação de carinho;

– O seu cartaz, sua faixa, seu abadá, sua fantasia, sua forma de reivindicar seus direitos;

– A participação de seus familiares, pois ajuda na manifestação da luta no enfrentamento à discriminação;

– O respeito aos outros participantes;

– A sua participação, que vem ajudar com que possamos cobrar e reivindicar políticas afirmativas no enfrentamento à discriminação e LGBTfobia.

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas