Conecte-se agora

A primeira disputa sem o PT no poder

Publicado

em

A eleição para a prefeitura de Rio Branco terá um diferencial das anteriores, pela primeira vez depois de 20 anos, haverá uma disputa pelo comando político da capital sem a presença do PT no poder. Na última eleição, o PT não só perdeu o governo, a vaga do Senado, reduziu sua presença na Assembléia Legislativa e na Câmara Federal, mas saiu com a imagem destroçada pelo insucesso do último governador. O outro contexto do diferencial é que também será o primeiro teste de popularidade para as forças que conquistaram o governo. O seu desafio é vencer a eleição com um nome aliado. O campo do governo não conseguiu a unidade em torno de uma candidatura para tentar ganhar a PMRB. O PT e o PCdoB, os partidos mais expressivos da esquerda acreana, estão no impasse entre ter candidato próprio, mesmo que seja para marcar posição ou servir de puxadinho do grupo que comanda a prefeitura, que buscou um caminho descolado do PT, criou um perfil próprio, e não serviu de repositório de petistas derrotados, como os seus dirigentes esperavam. Esqueçam tudo o que viram até aqui. A disputa eleitoral vai começar a ter o seu arcabouço depois do carnaval. O que acontecer até lá são ilações e sem peso definitivo. Antes de começar se falar em chances de candidatos há que se saber primeiro: a prefeita Socorro Neri será candidata à reeleição? E se for, em cima de quais alianças? O governador vai colocar um candidato a prefeito debaixo do braço no primeiro turno? Ou vou deixar para dar o seu apoio num eventual segundo turno? 2020, já está batendo na porta. E só depois que entrar é que realmente será dada a largada para a corrida eleitoral no rumo da prefeitura de Rio Branco. Quem gire a roleta de 2020.

JULGAMENTO DECISIVO

O julgamento marcado para hoje pela manhã no TRE-AC sobre se será mantida a cassação do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, ou não, será decisivo para a eleição do próximo ano. Os seus adversários torcem pela cassação, porque neste caso haveria nova eleição.

ILDERLEI CONFIANTE

O prefeito Ilderlei Cordeiro se mostra confiante de que será absolvido. Sua defesa se baseará de que quando do acerto da compra de votos entre o então prefeito Vagner Sales e um candidato a vereador, não estava no recinto. E ainda que as gravações foram clandestinas.

NÃO É PRIORIDADE

A capital não será prioridade para os dirigentes do PCdoB, cuja única preocupação será manter o mandato do vereador Eduardo Farias (PCdoB). Os comunistas vão jogar todas as suas fichas para eleger os prefeitos de Feijó, Tarauacá e Jordão. O PCdoB está restrito a estes nichos.

PRESTÍGIO EM QUEDA

A ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB) deve ser mesmo o nome único da oposição para a prefeitura de Sena Madureira. Toinha já não ostenta mais a força política do tempo em que se elegeu pela primeira vez prefeita, ela vem de uma série de derrotas nas últimas eleições.

CANDIDATO MUITO FORTE

Toinha Vieira (PSDB) vai enfrentar um prefeito que em todas as pesquisas apareceu bem avaliado e disputará a eleição no poder. O prefeito Mazinho Serafim é um candidato competitivo. Em torno de sua candidatura, conseguiu montar uma chapa forte a vereador.

UMA VIAGEM POLÍTICA

Os vereadores, os prefeitos que estão se filiando em massa nos PROGRESSISTAS, para agradar ao governador, estão equivocados se acham que isso pode alavancar as suas reeleições. Serão julgados pelo que fizeram nos seus mandatos. E não esperem grana extra do governador.

FARSA AMBIENTAL

É só ir á Reserva Chico Mendes para ver que os seus ocupantes transformaram parte de suas áreas em pasto para gado, vamos parar então com esta histeria ambiental de que estão querendo desvirtuar as finalidades da RESEX. Não adianta querer remar contra a realidade.

DISCUSSÃO ABERTA

Em boa hora a deputada federal Vanda Milani (SD) requereu uma Audiência Pública com a participação de representantes do governo federal da área do meio ambiente para discutir essa situação. Não adianta mascarar que a RESEX vive hoje no modelo para o qual foi criada.

NÃO PASSAM DE VERMES

Os vândalos que destruíram os vasos da prefeitura da capital com plantas urbanizando avenidas, cenas lamentáveis, depois de todo um trabalho da prefeita Socorro Neri, são os primeiros a criticar a falta de ações da prefeitura, numa hipocrisia sem tamanho.  Vermes!

LAMENTÁVEL, LAMENTÁVEL!

Em que pesem as dificuldades financeiras, ter recebido as ruas da cidade destruídas com buracos, mesmo com os ataques políticos, a prefeita Socorro tem sim feito um bom trabalho. Quando se vê estas cenas de vandalismo em obras públicas é de se considerar lamentável! 

 SEM POLITICAGEM

O RBtrans cumpriu seu papel de multar quem estacionou veículos em locais indevidos, ao longo do congresso do PSDB. Cumpriu a lei. É hipocrisia se querer dar a isso cunho político.

CONFRONTO CERTO

A deputada federal Mara Rocha (PSDB) revelou em sua fala no congresso tucano que, a meta do PSDB é ganhar o governo em 2022. Uma candidatura tucana só aconteceria se o governador sair para o Senado. E saindo, o senador Sérgio Petecão (PSD) também disputará o governo. Derrotar o Petecão não é como empurrar bêbado ladeira abaixo.

TRABALHANDO PARA ISSO

Desde que venceu a eleição como o mais votado entre todos os candidatos, o senador Sérgio Petecão (PSD) continuou seu trabalho nos grotões, onde transita livre. Podem anotar: se o governador disputar o Senado, o Petecão passa a ser um candidato ao governo fortíssimo.

ÚNICO CENÁRIO

Petecão só não disputará o governo num cenário: se o governador sair para a reeleição.

CANDIDATURA CONFIRMADA

O MDB confirmou o que já era o óbvio, de que disputará a prefeitura da capital com o deputado Roberto Duarte (MDB). O vice vai depender muito das composições políticas.

SEM UNIDADE

O único cenário que está certo para a eleição municipal do próximo ano é de que no campo dos partidos políticos de apoio ao governador, estes terão candidaturas próprias. Vanda Milani (SD), Roberto Duarte (MDB), Minoru Kinpara (PSDB) e falta saber se os PROGRESSISTAS, que estão no poder, terão um nome próprio para a prefeitura da capital, ou se será um puxadinho.

NADA COMO REFERÊNCIA

O pagamento de calotes do governo passado nos servidores e fornecedores, a conclusão de obras inacabadas, fora isso não se pode apontar uma área da nova administração que possa ser considerada como algo inovador, empreendedor, e que posa ser visto como referencial, neste primeiro ano de gestão..

ANO DE MOSTRAR SERVIÇO

Por isso, 2020 é o ano em que o governo terá de mostrar serviço para tirar o sistema de saúde do caos, reduzir a violência e devolver a paz aos moradores da capital, melhorar os ramais e provar que o agronegócio não foi apenas uma retórica de campanha eleitoral.

TIRO PELA CULATRA

Aquela campanha da esquerda contra o Sérgio Moro acabou num rotundo fracasso. Não conseguiram lhe desmoralizar, e é hoje a figura mais popular do campo conservador, e as pesquisas o mostram com uma popularidade superior à do presidente Jair Bolsonaro.

NÃO REDUZ OS REPASSES

A PEC da Previdência estadual retarda as novas aposentadorias, dando um fôlego ao ACREPREVIDÊNCIA, mas o governo continuará a fazer altos desembolsos para completar o pagamento dos aposentados e pensionistas. A PEC será sentida mais ao longo prazo.

ACABOU COM O PDT

A revoada de três vereadores do PDT para os PROGRESSISTAS, em Cruzeiro do Sul, deixou o partido sem nenhum representante na Câmara Municipal. O PDT virou cartorial no município.

FORA DE COGITAÇÃO

A vereadora Janaína Furtado (PROGRESSISTAS), candidata à prefeitura de Tarauacá, descarta qualquer aliança com a prefeita Marilete Vitorino (PSD). Quer lhe ver longe do seu palanque.

DESGASTE ALTO

É natural esta rejeição à prefeita Marilete Vitorino (PSD), pelo alto desgaste popular.

CUTUCANDO O LEÃO

O governador voltou a cutucar o Leão do Juruá – ex-prefeito Vagner Sales (MDB) – dizendo no ato de novas filiações aos PROGRESSISTAS, em Cruzeiro do Sul, que vai apoiar a reeleição do prefeito Ilderlei Cordeiro. E ainda levou cinco vereadores para o seu partido.

FILIAÇÕES PÍFIAS

Sobre este ato, o ex-prefeito Vagner Sales disse que as novas filiações não mexem nada com o cenário político do seu grupo, já que não houve defecção entre os deputados do MDB. Sobre o apoio do governador à reeleição do prefeito Ilderlei, disse que não haverá: “ele será cassado”.

INDEPENDENTE DE CENÁRIOS

Em qualquer cenário que vier a ser formado para a eleição de 2020, na disputa da prefeitura de Cruzeiro do Sul, a polarização acontecerá entre os grupos do Ilderlei e o do Vagner. Ponto.

FRASE DO DIA

“Nas revoluções políticas os povos ordinariamente mudam de senhores sem mudarem de condição”. Marques de Maricá

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas