Conecte-se agora

O sonho do glorioso do Dr. Ulysses Guimarães  

Publicado

em

As alianças políticas só começarão a serem formatadas e discutidas dentro de uma plataforma prática a se iniciar no próximo ano, basicamente a partir de fevereiro, após o carnaval. Sempre foi assim na capital. Mas já existem nortes. O presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo (MDB), por exemplo, já disse várias vezes ao BLOG DO CRICA, de que não tem dúvida de que no campo majoritário vai contar com o apoio do senador Sérgio Petecão (PSD). O argumento que os emedebistas usam é que o PSD e MDB sempre costumam caminhar juntos e existe uma afinidade de amizade e política entre ambos. Dentro do MDB é comum ver as suas lideranças defendendo uma aliança que tenha o deputado Roberto Duarte (MDB) na cabeça da chapa, tendo Marfisa Galvão (PSD) na vice, para disputar a prefeitura de Rio Branco. É muito improvável que aconteça uma parceria política do PSD e MDB com o PSDB, porque os seus caminhos buscam o mesmo objetivo em 2020, brigar pelo governo, caso o governador não saia à reeleição, e este indo para a reeleição, a disputa do Senado. Vamos como fica.

OS CAMINHOS DO PETECÃO

O senador Sérgio Petecão (PSD) tem feito movimentos interessantes. Não esconde de ninguém que o seu sonho para 2020 seria ver a prefeita Socorro Neri no PSD disputando a prefeitura. E sonha muito mais além, de que isso ocorrendo, consiga atrair o MDB para o mesmo palanque.

FECHADA EM COPAS

Mas as conversas neste campo só vão avançar ou não quando se souber exatamente se a prefeita Socorro Neri vai disputar a reeleição. Mas até aqui ela tem se fechado em copas, preferindo deixar a discussão para o ano eleitoral que está batendo na porta. É esperar.

NÃO TEM MUITAS OPÇÕES

A prefeita Socorro Neri não tem muitas opções políticas. Ou busca uma candidatura com perfil próprio, com alianças em outros campos políticos; ou cairá no colo da imagem desgastada do PT. O pior que poderia lhe ocorrer na campanha, seria ser mostrada como a candidata petista.

OUTRA ELEIÇÃO

É desconectado da realidade política se dizer que um nome é bom candidato a prefeito de Rio Branco, porque foi bem votado na eleição anterior. Cada eleição é uma história, porque acontece em contexto diferente, não se pode avaliar a disputa que vai vir, pelo retrovisor.

NÃO SERÁ FÁCIL

Sempre procuro ouvir vários matizes de opiniões antes de dar uma nota no BLOG. Pelo que tenho escutado, não será fácil derrotar em Feijó, o prefeito Kiefer, que nem o conheço. Principalmente, se a disputa da prefeitura for pulverizada em várias candidaturas.

VOTO VENCIDO

Dependesse do senador Márcio Bittar (MDB) o candidato a prefeito de Rio Branco seria o mesmo a ser apoiado pelo governador, mas é voto vencido no partido, que já se definiu por uma candidatura própria, a do deputado Roberto Duarte (MDB), um crítico do governo.

COLOCAR POR TERRA

Na visão do senador Márcio Bittar (MDB), foi uma luta grande para tirar o PT do poder e não se pode jogar esta conquista por terra, dividindo o campo político que elegeu o atual governo.

ENGANA-SE REDONDAMENTE

E se engana quem pensar que o deputado Roberto Duarte (MDB) não tem carta-branca da cúpula partidária, principalmente, do presidente Flaviano Melo, na sua postura crítica dura contra os atos do governador. O MDB quer uma candidatura á PMRB com perfil próprio em 2020.

BUSCA DESCOLAMENTO

Quem também mostra que busca um descolamento da imagem do governo para a disputa municipal é o PR da ex-deputada federal Antônia Lúcia, há uma tendência de que o seu partido se junte com o MDB. A defesa também é feita pelo deputado Fagner Calegário (PR)

NAS MÃOS DO PT

A CUT, quando o PT era governo, só deixou de ser pelega na gestão da professora Rosana Nascimento. Com o PT fora do poder, deve centrar suas ações contra o atual governador.

DAR TEMPO AO TEMPO

Qualificação profissional o novo secretário de Agricultura, Edivan Maciel, tem. O ex-secretário Paulo Wadt também tinha e fracassou. Vamos ver se é bom na prática e não apenas na teoria.

ATACAR OS PROBLEMAS BÁSICOS

É cedo para uma cobrança mais enérgica ao secretário de Saúde, Alysson Bestene. Mas tem de começar resolver problemas básicos da falta de médicos, de medicamentos, e com a briga de egos, entre dirigentes do PS e FUNDAHACRE, na questão das cirurgias ortopédicas.

SECRETÁRIO CONECTADO

O secretário de Segurança, Paulo César, é conectado com a imprensa. Não deixa de divulgar os avanços no combate aos crimes contra o patrimônio, como a recente prisão de bandidos até com submetralhadora. Pode-se criticar que a cidade continua violenta, não dele ser omisso.

CANDIDATURAS CONFIRMADAS

Entre os que foram eleitos no campo político do atual governo, três nomes são certos para disputar a PMRB, em 2020: Vanda Milani (SD), Roberto Duarte (MDB) e Minoru Kinpara (PSDB). Não creio em candidatura própria do PROGRESSISTAS, falta empenho do governador.

NADA QUE ANIME

Também não há um nome no partido do governador com densidade e que seja competitiva.

MISTURA INDIGESTA

Bem fez o pastor da IBB, Agostinho Gonçalves, em deixar a sua igreja fora da política em 2020, sem lançar nenhum candidato. Atividade religiosa com política partidária é mistura indigesta.

COMÍCIO NO PÚLPITO

Na eleição passada teve igreja cujo Pastor permitiu que o então candidato Marcus Alexandre lançasse a sua candidatura ao governo com comício e distribuição de panfletos dentro do seu templo. O fato virou pauta negativa na mídia, Marcus perdeu e o Pastor saiu desmoralizado.

NÃO FUNCIONA ASSIM

A política tem seu curso próprio. Não é porque o Bispo pediu votos a um candidato que o católico vai votar em quem ele pediu. O mesmo acontece com o Pastor, o Pai de Santo e etc.

TENTAR ENGROSSAR OS PROTESTOS

Com a CUT nas mãos do PT, deve engrossar o protesto contra a aprovação da PEC da Previdência estadual, a ser votada amanhã, na Assembléia Legislativa.

NEM ELES ACREDITAM

Fonte não se cita, principalmente, a privilegiada. Mas, não se consegue encontrar ninguém na cúpula do MDB com a convicção de que o ex-vereador Pacífico (MDB) tem potencial para derrotar a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), na disputa da prefeitura em 2020.

ÚLTIMO DOS MOICANOS

Do grupo dos petistas ferrenhos o único que restou para disputar a reeleição no próximo ano foi o vereador Rodrigo Forneck (PT). O presidente Antonio Moraes é um petista sem o DNA ideológico das alas mais duras do PT. Os demais vereadores do PT não disputarão a eleição.

PEC NECESSÁRIA

O deputado Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS) garante que PEC DA Previdência estadual está com a votação marcada para o dia 26, na Assembléia Legislativa. Dou a notícia com reserva, porque o governo se tornou famoso pelas idas e vindas nas decisões. Mas esta é uma PEC necessária.

OBRAS NA MIRA

O governo quer fechar o ano com a conclusão de duas obras inacabadas do governo passado: o Hospital de Brasiléia e o INTO. A UPA de Cruzeiro do Sul foi conclusa e em funcionamento.

DADO COMO CERTO

Era dado como certo pelos adversários, notadamente dirigentes do PT e PCdoB, de que o atual governo atrasaria os salários dos servidores, devido aos vários gatilhos deixados, como não pagar o 13º salário, o Pró-Saúde e um caminhão de dívidas. Foi aposta perdida: pagou tudo.

MOSTRAR A QUE VEIO

O governo tem que mostrar a partir de agora a provar que os problemas da Saúde, da Agricultura e da Segurança têm de fato solução e não foram apenas promessas de campanha, porque são áreas críticas e que não conseguiram os avanços prometidos no primeiro ano.

PAUTAS NEGATIVAS

O agronegócio na Agricultura ficou apenas no discurso. O funcionamento do sistema de saúde continua tão ruim como no governo passado. A Segurança teve poucos avanços. São os desafios do governo para 2020. Exatamente, porque foram setores criticados nos governos petistas.

FRASE DO DIA

“Os políticos não conhecem nem o ódio, nem o amor. São conduzidos pelo interesse e não pelo sentimento”. Philip Chesterfield.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas