Conecte-se agora

Choveu mais de 30 milímetros em menos de quatro horas em Rio Branco

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

A forte chuva que atingiu a capital acreana em boa parte do dia nesta sexta-feira, 15, causou transtornos em diversos pontos da cidade. As ocorrências de alagamento ocorreram em vários bairros, desde o João Paulo até a localidade do bairro Placas. Foram mais de quatro horas de chuva intensa.

Ruas, calçadas e até residências foram inundadas. A medição do Corpo de Bombeiros feita às 11 da manhã, aponta que mais de 30 milímetros de água da chuva foram registrados em pouco mais de 3h.

Locais do bairro do Bosque, trechos da Avenida Antônio da Rocha Viana e da Estrada do Calafate também ficaram parcialmente inundados com água da chuva.

A previsão do tempo, conforme o Sistema de Proteção da Amazônia, também indica que este sábado, 16, será de pancadas de chuva com trovoadas. Amanhã, a temperatura pode chegar em 21°.




Propaganda

Cotidiano

Caixa começa a pagar auxílio emergencial a pescador na próxima segunda-feira, 16

Publicado

em

A Caixa começa a pagar, na próxima segunda-feira (16), a primeira parcela do Auxílio Emergencial Pecuniário para os pescadores profissionais artesanais de municípios da costa brasileira afetados pelo derramamento de petróleo. O auxílio emergencial é um benefício financeiro possibilitado pela Medida Provisória (MP) nº 908/2019, editada pelo governo federal no dia 29 de novembro.

Cerca de 65 mil pescadores ativos no Registro Geral da Atividade Pesqueira que tiveram sua atividade profissional prejudicada até a data da edição da MP poderão receber o benefício de R$ 1.996, pago em duas parcelas de R$ 998.

Os pagamentos seguem o calendário de escalonamento dos benefícios sociais, como o Bolsa Família, que estipula o dia do saque conforme o final do Número de Identificação Social (NIS) do beneficiário, conforme a tabela abaixo:

Final do NIS

Data início de pagamento

Finais 1, 2, 3, 4 e 5

16 de dezembro

Final 6

17 de dezembro

Final 7

18 de dezembro

Final 8

19 de dezembro

Final 9

20 de dezembro

Final 0

23 de dezembro

Os trabalhadores poderão sacar os valores utilizando o cartão social em qualquer canal da Caixa, como casas lotéricas, terminais de autoatendimento e correspondentes Caixa Aqui. Quem não tem o cartão poderá sacar em qualquer agência do banco com a apresentação de documento de identificação com foto.

O direito ao recebimento do auxílio emergencial pecuniário não interfere no recebimento de demais benefícios financeiros aos quais o pescador tenha acesso, como o Programa Bolsa Família ou Seguro Defeso, e o saque poderá ser realizado no mesmo momento do pagamento dos demais programas.

A identificação, o registro e a publicação de listagem, em sítio eletrônico, dos municípios atingidos pelas manchas de óleo é realizada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama).

A seleção do público-alvo de pescadores elegíveis ao recebimento do benefício é de responsabilidade do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que deve ser procurado em caso de dúvidas.

Aos beneficiários, a Caixa disponibiliza atendimento por meio do telefone 0800-726-0207, para informações referentes aos pagamentos.




Continuar lendo

Cotidiano

Fundo de Garantia poderá distribuir mais que 50% dos lucros, informa governo federal

Publicado

em

Os trabalhadores poderão receber mais de 50% do lucro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), informou hoje (13) a Presidência da República. Segundo a Secretaria Especial de Comunicação Social, o percentual de distribuição a ser definido todos os anos pelo Conselho Curador do FGTS dependerá das condições financeiras do fundo.

Ontem (12), o presidente Jair Bolsonaro tinha vetado a distribuição de 100% do lucro do FGTS aos trabalhadores. O ponto tinha sido incluído pela equipe econômica na própria medida provisória que criou novas opções de saques para o FGTS, mas o Ministério do Desenvolvimento Regional pediu que a medida fosse vetada para não prejudicar os recursos para o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social, a sanção da medida provisória revogou a legislação anterior, em vigor desde 2017, que previa a distribuição de metade dos lucros do FGTS aos trabalhadores. Pela nova legislação, caberá ao Conselho Curador definir o percentual de distribuição todos os anos, sem o teto de 50%.

O veto não anula a distribuição de 100% do lucro de R$ 12,2 bilhões do fundo em 2018, repassada para as contas do FGTS no fim de agosto. Isso porque a distribuição ocorreu durante a vigência da medida provisória.




Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas