Conecte-se agora

Uma das últimas amigas de Anne Frank recebe carta conjunta de universitários do Acre

Publicado

em

O professor de psicologia Mychael Douglas Souza de Almeida, da Unimeta, sugeriu que seus 25 alunos realizassem a leitura do livro “Eu sobrevivi ao Holocausto: o comovente relato de uma das últimas amigas de Anne Frank”, da autora Nanette Blitz Konig, após a exibição do filme Escritores da Liberdade. O filme, baseado em fatos reais, conta a história de alunos de uma escola estadunidense que enfrenta sérias dificuldades com a violência e drogas e, ainda, o preconceito racial aliada a alta evasão escolar.

No entanto, com a chegada de uma professora recém-formada, a escola começa a ter mudanças benéficas a partir da sensibilização da turma com maiores problemas na escola para a questão do Holocausto, fato que até então era desconhecido para todos os alunos. Com isso, os alunos recebem de sua professora o livro “O diário de Anne Frank” e, a partir da leitura deste, percebem que suas vidas podem ter um caminho diferente do caminho da violência, que estavam acostumados. Ao final do filme, a turma envia cartas para a mulher que deu abrigo e esconderijo a famosa Anne Frank e, posteriormente, consegue trazê-la à escola para fazer uma palestra.

Inspirado na trama, o professor Mychael Douglas convidou os 25 alunos para que escrevessem uma “carta-conjunta”, na qual cada aluno escreveu um comentário, sucinto, sobre a experiência de ter lido o livro, bem como algumas perguntas que surgiram após a leitura.

Feito isso, decidiram enviar para autora do livro Nanette Blitz em forma de carta, por meio do e-mail de seu marido, John Konig, que para surpresa do professor respondeu, dia 30 de Outubro, informando ter lido as cartas junto com sua esposa (Nanette), a qual ficou emocionada e parabenizou pela iniciativa do docente e a mobilização dos alunos.

Em entrevista ao ac24horas, Mychael Douglas contou que os alunos ficaram tão eufóricos que não conseguiram acreditar e pediram a autora pra tirar uma foto com a imagem, em mãos, da carta conjunta dos alunos. “No dia 10 de novembro recebemos a foto da autora Nanette Blitz por meio do e-mail”.

“Eu e os meus alunos estamos eufóricos por nosso projeto ter alcançado nosso objetivo maior de ter um contato com uma sobrevivente do Holocausto e, ainda, amiga de Anne Frank. Apesar dela não ter respondido os questionamentos feitos na carta-conjunta, que deve ser respondida em breve, mas só de saber que ela leu já nos deixa muito felizes”, disse o professor.

Propaganda

Destaque 5

Pesquisador da UFAC diz que calor excessivo no Acre é causado pela falta de chuvas

Publicado

em

Pode perguntar para qualquer acreano, depois da segurança pública, a maior queixa do morador de Rio Branco é o calor.

Mesmo, obviamente, por não tratar de nenhum levantamento, não seria de se admirar se uma pesquisa fosse feita e desse esse resultado. Em qualquer conversa de esquina na capital acreana, o calor excessivo dos últimos dias é motivo de queixa.

As altas temperaturas, além da sensação de desconforto, podem se transformar em um problema de saúde. Por isso, é preciso evitar longo tempo de exposição ao sol e abusar da ingestão de líquidos. Ficar hidratado é extremamente importante para não ficar doente.

Os termômetros têm marcado máxima que chegam a 35 graus, com sensação térmica acima de 40 graus, o que faz lembrar a temperatura dos meses de agosto e setembro.

Segundo o pesquisar e professor da UFAC, Alejandro Fonseca, o forte calor é provocado pela ausência de chuvas para o período, fenômeno chamado de veranico.

“Estamos sob o efeito de uma anomalia negativa das chuvas. Significa que tem chovido bem abaixo do esperado para este mês de janeiro. Com a falta de nuvens e de chuva, obviamente o sol tem predominado e as temperaturas estão mais altas, durante as tardes. É normal que em períodos das chuvas aconteça tal fenômeno de secura relativamente prolongado, chamado de veranico. Pode acontecer e está acontecendo”, afirma Alejandro.

Continuar lendo

Destaque 5

Saiba como vem seu time para o Campeonato Acreano 2020

Publicado

em

Campeonato Acreano de 2019 - Foto: Sérgio Vale/ac24horas

Faltando uma semana para o início da temporada 2020 para o futebol profissional acreano, os nove clubes que disputam o campeonato estadual entram em reta final de preparação.

A expectativa de dirigentes, atletas e, principalmente, da torcida é que tenhamos um ano melhor, do ponto de vista da qualidade técnica, em relação a 2019.

A competição do ano passado foi considerada uma das piores da história do futebol acreano desde que se profissionalizou. Nos campeonatos nacionais o desempenho foi pífio, com os clubes acreanos sendo eliminados em todas as competições logo na primeira fase.

Com a primeira rodada marcada para o próximo domingo, dia 2, saiba quem são as novidades e quem surge como favorito para a conquista do título 2020

Atlético Acreano

O Galo Carijó é o atual campeão acreano. Nos últimos anos, o time do segundo distrito da capital acreana tem se consolidado como a principal força do futebol acreano.

Este ano, a principal novidade não estará em campo, mas no banco de reservas. Álvaro Miguéis, que há vários anos era o comandante do time celeste, deixou o cargo de treinador por divergências com a diretoria. O ex-meio campista Jozy Bráz, com passagens por vários clubes do futebol acreano, será o substituto e fará sua estreia como treinador de um time profissional, já que a única experiência como treinador foi nas categorias e base do Atlético.

O Atlético perdeu praticamente toda a base do time que fez a melhor campanha no Brasileirão da Série C em 2018 e que por pouco não conseguiu o acesso à segunda divisão para o futebol acreano. Cheiro de caras novas, com poucos remanescentes do ano passado, ainda é considerado um dos favoritos ao título.

Galvez

O Imperador começa a temporada 2020 com a expectativa de deixar de ser o time que só bate na trave. Nos últimos anos, a equipe tem conseguido chegar as decisões, mas acaba deixando escapar o título. Exemplo do que aconteceu no ano passado quando o Galvez perdeu para o Atlético a decisão nos pênaltis.

O time é considerado pela crônica esportiva o mais administrado do futebol acreano na atualidade. Este ano, inaugurou seu Centro de Treinamento Forte Imperador que conta com campo para treinamento, vestiário, alojamento e até cozinha.

Como treinador, a diretoria resolveu apostar na continuidade, coisa que não é comum no futebol brasileiro, e manteve Zé Marco como treinador. No elenco, o Imperador conta com um elenco recheado de bons jogadores. Destaques para o goleiro Miller, Radanes, Diego e Alcione. A grande contratação do time para a temporada, o experiente Doka Madureira se apresentou depois dos outros jogadores e ainda tenta buscar o melhor condicionamento físico.

Rio Branco FC

Só o peso da camisa vermelha e branca já torna o Rio Branco favorito em uma competição estadual. Mesmo que em 2019, o Estrelão tenha feito uma temporada horrorosa, não conseguindo chegar na final de nenhum turno do campeonato e sendo saco de pancada nas demais competições nacionais em que participou.

O Rio Branco tem novidades no banco de reservas. Luciano Chequini é a aposta e tem como experiência o trabalho de auxiliar técnico no Cruzeiro entre 2008 e 2011 e trabalhos internacionais como treinador na Angola, Jamaica e na Austrália.

O Rio Branco, apesar de viver uma grave crise financeira, foi ao mercado e trouxe alguns jogadores. Quem pinta como possíveis destaques do Estreião para o estadual são Wilson, Zagalo, Diego e Cassiano.

Náuas

O time de Cruzeiro do Sul vai apostar na juventude de jogadores da região Sul do país para tentar conquistar seu primeiro título estadual. A equipe contratou sete jogadores que são de categorias de base de equipes do Paraná e Rio Grande do Sul e que vão pela primeira vez disputar uma competição profissional. Os “importados” se juntam aos jogadores do Juruá.

O detalhe é que mais uma vez, por falta de condições da Arena do Juruá, o time cruzeirense não vai jogar em sua cidade. Para evitar deslocamentos que cansavam o time e aumentavam o custo, a diretoria da equipe fez uma parceria com a Federação de Futebol do Acre e seus jogadores estão nos alojamentos que ficam no estádio Florestão.

Outra aposta do Cacique do Juruá é na comissão técnica que veio do estado do Pará e tem pela frente o treinador Mauro José de Lazzari.

Humaitá

A equipe é mais uma do interior. O Tourão de Porto Acre pinta como o time considerado pequeno que mais pode oferecer perigo aos sempre favoritos Atlético, Rio Branco e Galvez.

A equipe tem no banco de reservas como treinador Edson Maria, o Som, e contratou jogadores de reconhecido talento como Tonho Cabanãs, Vitor, Neto ex-jogador do Vasco e Alemão ex-atleta do Galvez.

Andirá

O morcego deve ser um dos clubes que vai brigar para permanecer na elite do campeonato acreano. Entra no estadual com o objetivo de claro de não cair.

No banco de reservas, conta com a experiência de Afonso Alves. Dentro de campo, o atacante Marcelo Brás, aos 38 anos, é a grande aposta da equipe.

São Francisco

O time católico quer ser a grande surpresa do Campeonato Acreano. O São Chico apesar de quase sempre ter papal de coadjuvante tem muita tradição no futebol acreano.

O treinador será Wemerson Campos que vai ter um elenco jovem e com muita disposição para fazer frente aos favoritos ao título.

Vasco

Apesar de ser um dos clubes mais tradicionais do futebol acreano, o Vasco há muito tempo não figura entre os protagonistas no estado.

Este ano não deve ser diferente. A grande novidade do time cruzmaltino é o treinador. O ex-volante Merica, que marcou época no futebol acreano nos anos 80 e 90, vai pela primeira vez ocupar a função. Com um elenco de jogadores Sub-20, o Vasco deve ser figurante no estadual.

Plácido de Castro

Quem chegou a parecer alguns anos atrás que se consolidaria como uma grande força do futebol acreano, mas que perdeu força por conta da dificuldade em fechar as contas é o Tigre do Abunã que foi campeão acreano em 2013.

Treinado por Célio Ivan, o time não fez grandes contratações e será surpresa se conseguir repetir as boas campanhas de anos anteriores.

O Campeonato Acreano de 2020 tem sua primeira rodada no domingo, dia 2, no estádio Florestão com rodada dupla. Às 15 horas, Atlético joga contra o São Francisco. Já às 17 horas, o confronto é entre Galvez e Náuas

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas