Conecte-se agora

Governo e sindicalistas debatem reforma da Previdência

Publicado

em

FOTO: DIEGO GURGEL - SECOM/AC

Dando continuidade ao diálogo sobre a proposta da reforma previdenciária estadual, o governador Gladson Cameli recebeu na tarde desta quarta-feira, 13, lideranças sindicais da Educação. O gestor enfatizou que somente por meio do debate democrático com todas as categorias será possível chegar ao consenso sobre a aprovação das novas medidas. Elas são fundamentais para frear o déficit milionário e garantir a saúde financeira do Estado.

Cameli demonstrou sua sensibilidade ao afirmar que jamais faria a reforma da previdência para prejudicar os servidores públicos estaduais da ativa e aposentados. O governador lembrou que a irresponsabilidade de administrações anteriores, agravou o desequilíbrio orçamentário referente ao pagamento das aposentadorias e pensões. Explicou que se a Reforma não for aprovada o Acre corre o risco de entrar em colapso financeiro.

Gladson lembrou ainda que está fazendo a renegociação de R$ 650 milhões em empréstimos tomados nos últimos anos. Uma das exigências da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) diz respeito a estabilidade do sistema previdenciário. Com a redução na quitação das parcelas por conta do abatimento de juros e multas, o gestor assegurou que será possível destinar mais recursos para áreas prioritárias como saúde, educação, segurança pública e infraestrutura.

FOTO: DIEGO GURGEL – SECOM/AC

“Não podemos mais continuar adiando a reforma da nossa previdência. Sei que vocês não concordam em alguns pontos, mas estamos sentados para ouvir suas demandas. O que não podemos é ficar medindo forças porque desta formas todos sairão perdendo. Acredito que vamos encontrar o meio termo que seja bom para todos, caso contrário, não terei outra solução que não seja decretar Estado de calamidade financeira”, argumentou Cameli.

O governador foi duro ao comentar que seus opositores estão tentando tirar proveito político dos debates em torno da reforma.

A reforma da previdência estadual vem sendo discutida democraticamente com todos os sindicatos

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Gehlen Diniz, enfatizou que todos as entidades de classe estão sendo recebidas para conhecer o texto e apresentar suas contribuições. O parlamentar disse ainda que o momento requer a união de todos para que o Acre continue avançando.

“Temos duas estradas. Uma da responsabilidade que o atual governo vem trabalhando e o outro caminho é o da irresponsabilidade e que foi a escolha feita pelos governos anteriores, que contaram com a sorte e não deu a devida atenção para esse tema que envolve a vida de milhares de acreanos”, pontuou.

FOTO: DIEGO GURGEL

Durante a reunião, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteac), Rosana Nascimento, apresentou os principais pontos que geraram o descontentamento da categoria. Um deles diz respeito ao aumento no tempo de serviço dos professores. Outro questionamento levantado foi a inclusão da contribuição dos aposentados para o Acreprevidência. A sindicalista afirmou torcer pelo sucesso do atual governo e solicitou que estes itens fossem revistos.

Ao fim do encontro, o governador Gladson Cameli pediu que os sindicatos formalizassem suas contribuições ao governo para avaliação. O gestor garantiu que as solicitações serão respondidas em breve e colocou-se a disposição para uma nova reunião com os sindicalistas.

Participaram do debate o diretor-presidente do Acreprevidência, Francisco Alves de Assis Filho; os secretários de Estado de Educação, Mauro Sérgio Cruz; da Casa Civil, José Ribamar Trindade; de Planejamento e Administração, Maria Alice de Araújo; de Comunicação, Silvania Pinheiro; da Saúde, Alysson Bestene; e o procurador-geral do Estado; João Paulo Setti.

Anúncios

Acre

Acre tem o pior mês de outubro em queimadas desde 1998

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale

Desde o início da série histórica (1998) do total de focos ativos detectados pelo satélite de referência (AQUA Tarde) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Acre não tinha um mês de outubro com um volume de focos de queimadas tão intenso quanto em 2020.

De 1º a 18 de outubro deste ano, foram registrados 1.478 focos de queimadas no Acre, superando o total de todo o mês de outubro de 2017, quando o estado teve 1.350 focos detectados, a maior marca até então. No ano passado, outubro registrou apenas 354 ocorrências de queimadas.

Em todo o período deste ano, de 1º de janeiro a 19 de outubro, o Acre acumula 8.879 focos de queimadas, 32% a mais do que o registrado no ano passado – 6.706 focos. O número de queimadas para esse período em 2020 já o terceiro maior desde 1998, quando foi iniciada a série histórica.

Os municípios acreanos com maior número de queimadas em outubro deste ano são: Xapuri (304),Brasiléia (246), Sena Madureira (198), Rio Branco (132) e Epitaciolândia (114). No ano, Feijó (1.546), Sena Madureira (1.067), Tarauacá (1.010), Xapuri (719) e Rio Branco (706) são os campeões do fogo.

Com 402 focos de queimadas registrados apenas em outubro, o que representa 87% do total de todas as outras unidades de conservação federais no Acre, a Resex Chico Mendes chegou a 1.069 focos de queimadas detectados entre janeiro e outubro deste ano – 67% do total das demais UC’s no estado.

Continuar lendo

Acre

Soster questiona prefeitura ao apontar falta de médico em UBS

Publicado

em

O empresário do ramo de construção de rodovias, pavimentação asfáltica e candidato à prefeitura de Rio Branco pelo Avante, Jarbas Soster, voltou a criticar a falta de atenção da atual gestão municipal da capital acreana em relação às unidades de saúde que ficam sob a responsabilidade do município.

Nas redes, Jarbas mostrou o caso da Unidade Básica de Saúde (UBS) localizada no bairro Belo Jardim, que estaria sem médico, segundo moradores.

“Saúde da prefeitura, cadê você????De quem é a responsabilidade por este abandono????Não tem médico, segundo moradores. Belo Jardim. #aquinaotemsocorro”, afirmou.

Continuar lendo

Acre

Pelo terceiro dia seguido, Acre não tem mortes por Covid-19

Publicado

em

Pela primeira vez desde o início da pandemia, o Acre não registra mortes pela Covid-19 por três dias seguidos. A informação está no boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) na tarde desta segunda-feira, dia 19. Até agora, 679 pessoas morreram vítima da pandemia no Acre.

Em relação aos novos casos, o boletim registra 47 novos casos de contaminação. O número total chega a 29.765 pessoas infectadas.

Até o momento, o Acre registra 77.919 notificações de contaminação pela doença, sendo que 48.153 casos foram descartados, enquanto 1 amostra de RT-PCR está em análise. Pelo menos 27.732 pessoas já receberam alta médica da doença e 63 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Acre

Propaganda ilegal é recorde de denúncias na 9ª Zona Eleitoral

Publicado

em

O novo juiz eleitoral de Rio Branco, Robson Aleixo, disse nesta segunda-feira, 19, que as denúncias mais comuns que chegam à 9ª Zona Eleitoral têm sido atos de propaganda irregular na campanha.

“Temos várias representações por propaganda irregular”, informou Aleixo ao ac24horas. À tarde, ele prepara um levantamento das denúncias até agora protocoladas na Justiça Eleitoral.

Aleixo ocupa a vaga deixada pelo colega Giordane Dourado, afastado da 9ª Zona Eleitoral a partir de uma ação do Ministério Público. Dourado é casado com assessora do candidato a prefeito de Rio Branco pelo MDB, Roberto Duarte. O MP viu que será complicado para o juiz decidir sem suspeições nesta campanha.

Aleixo já foi defensor público da União e agente da Polícia Federal antes de ser juiz no Acre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas