Conecte-se agora

Duarte: Gladson tenta pressionar deputados para aprovar Reforma com desculpa de calamidade

Publicado

em

O deputado Roberto Duarte (MDB) se manifestou na tarde desta quarta-feira, 13, após o governador Gladson Cameli afirmar em entrevista ao ac24horas que irá decretar estado de calamidade financeira após o Tesouro Nacional suspender as tratativas de renegociação da dívida do Estado sob o argumento de que a Reforma da Previdência do Estado não teria sido aprovada.

“Fico incomodado ao ver o Governador do Estado do Acre falando para a imprensa que a renegociação da dívida do Acre, já autorizada pela Assembleia Legislativa, não ocorrerá este ano, devido a Reforma da Previdência Estadual ainda não ter sido aprovada. Afirmo que esse comentário não condiz com a verdade e, complemento afirmando que o real motivo é que a Secretaria do Tesouro Nacional/Ministério da Fazenda não autorizou a renegociação ainda, devido a falta da expedição de uma normativa para os Bancos poderem contratar. O que poderá ocorrer antes do término deste ano ou no início do ano que vem”, explicou o parlamentar do MDB.

Para Duarte, Gladson não mede as consequências ao declarar que no caso de a reforma da previdência estadual não ser aprovada, a única saída é a intervenção federal. “No meu entendimento, é mais uma forma de tentar pressionar os deputados e o povo do Acre pela aprovação de uma reforma que está sendo discutida ponto a ponto com as categorias de servidores públicos, até chegarmos a um consenso. O governador nem ao menos conhece as consequências de uma intervenção federal e isso acaba gerando uma insegurança jurídica, política e social”, enfatizou.

Em seu posicionamento, o emedebista ainda alfinetou o governador afirmando que “quem reduz o ICMS da aviação de 25% para 3% não parece está próximo de uma calamidade financeira”.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas