Conecte-se agora

Na Hora do Faro, garoto pede ajuda para cinema comunitário no Acre

Publicado

em

Após deixar uma sessão de cinema acompanhado pelos pais, em 2017, o pequeno Rafael Kaweh, morador de Rio Branco, no Acre, decidiu criar um cinema comunitário para que crianças carentes pudessem ter acesso a filmes e animações. O sonho do menino, então com oito anos, virou realidade através do projeto Cine Oportunidades, sediado no bairro Cidade do Povo, na capital do estado. O trabalho de Rafael, no entanto, precisou parar após um roubo, acontecido em julho deste ano. Os ladrões levaram todos os equipamentos de projeção e até as panelas de fazer pipoca.

Apaixonado por animações, Rafael queria que outras crianças também tivessem a oportunidade de assistir aos filmes em uma sala de cinema. Com a ajuda dos pais e voluntários, eles montaram uma estrutura com projetor e um banner, no qual as produções eram exibidas. As sessões eram gratuitas, com direito à pipoca e refrigerante, e seguidas de rodas de conversa a respeito da mensagem dos filmes exibidos.

Porém, o Cine Oportunidades sofreu um baque após ter sido vítima de um roubo no qual foram levados todo o maquinário do espaço. Desde sua fundação, o projeto já havia recebido cerca de cinco mil pessoas mas, agora, se vê obrigado a parar. Os pais de Kaweh, os assistentes sociais Rafael e Janara Almeida estão em busca da ajuda de voluntários que possam fazer doações ao projeto.

No último domingo, a família participou do programa Hora do Faro, na TV Record, e conseguiu ganhar o valor de R$ 30 mil para ajudar na reconstrução do Oportunidades. Por coincidência, recentemente, o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, chamou a atenção dos estudantes e professores ao propor uma discussão acerca da democratização do acesso cinema no país.

Anúncios

Destaque 7

Pecuaristas pressionam governo do estado por providências contra roubos a propriedades

Publicado

em

Os ataques criminosos contra propriedades rurais no Acre têm aumentado nos últimos anos e os crimes não têm ficado restritos ao roubo de gado. Equipamentos, máquinas agrícolas, veículos e materiais diversos de fazendas da região do Vale do Acre também estão sendo alvo do interesse de ladrões, que agem, geralmente, na calada da noite, com ou sem violência.

Em um dos últimos registros, em uma propriedade localizada na divisa entre os municípios de Plácido de Castro e Senador Guiomard (Quinari), na semana passada, os bandidos roubaram ferramentas de trabalho, como motosserras, lixadeiras e furadeiras, e ainda tentaram, sem sucesso, levar uma pá carregadeira e um caminhão, depois de amarrar um funcionário.

O dono da fazenda, que pediu para não ter seu nome mencionado, relatou que no dia da ocorrência, apesar dos chamados feitos para a Polícia Militar nos dois municípios, nenhuma viatura se dirigiu ao local. Ele afirmou que na manhã seguinte passou quatro horas em uma das delegacias registrando o boletim de ocorrência, onde verificou que o chamado pelo rádio fora ouvido.

Por conta dos últimos fatos, um grupo de produtores está mobilizando uma reunião que será realizada nesta quinta-feira, 3, na Federação de Agricultura do Acre (FAEAC). O encontro foi confirmado pelo secretário de Produção e Agronegócio (SEPA), Edivan Maciel, e contará com a presença do secretário de Segurança Pública, Paulo César.

“Isso está muito preocupante e nos últimos meses tem se agravado, até pela valorização do produto gado/carne. Precisamos agir, então iremos ouvi-los e apresentar o que o governo do estado já tem em proposição e em construção. Reivindicação legítima e em consonância com as metas de segurança e do agronegócio do Acre”, afirmou o titular da SEPA.

Roubo no atacado e no varejo

A ação de uma provável quadrilha organizada no roubo de gado no Acre é investigada há tempos no estado já tendo ocorrido diversas prisões nos últimos anos relacionadas a esse tipo de crime. No município de Xapuri as ocorrências também têm sido cada vez mais comuns, com o registro de roubos em que várias cabeças de gado são embarcadas em caminhões, como ocorreu em maio passado.

Mas o crime também ocorre de maneira fracionada, com reses sendo mortas nos pastos e descarnadas no próprio local, como ocorreu também em Xapuri na madrugada desta quarta-feira, 2, em uma propriedade localizada na Estrada da Variante. Abatida, uma vaca teve a carne da parte traseira retirada pelos ladrões, sendo a carcaça abandonada no meio da via.

O ac24horas apurou que o proprietário do animal não registrou queixa na delegacia local. Ele teria dito a terceiros que não denunciaria o roubo em razão de o animal estar solto na estrada quando ocorreu o fato. Essa versão, no entanto, não foi confirmada pelo dono da vaca. Informado do episódio, o delegado Bruno Coelho afirmou que o caso será investigado.

Problema antigo

O roubo de gado no Acre não é um problema novo. Em 2013, o governo do estado chegou a anunciar a criação de uma delegacia especializada contra esse tipo de crime e uma força-tarefa para intensificar a fiscalização. A delegacia não saiu do papel, mas, nos últimos anos, a Polícia Civil fez várias operações que resultaram em prisões de pessoas envolvidas com o roubo de gado no estado.

Secretário de Produção e Agronegócio (SEPA), Edivan Maciel – Foto: Diego Gurgel/Secom

O Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Acre – FUNDEPEC – chegou a doar ao governo, na gestão passada, uma caminhonete 4×4 para que fosse utilizada no combate ao crime contra o patrimônio e na segurança rural. O atual governo do Acre tem demonstrado interesse de implantar a Patrulha Rural e delegacias especializadas, segundo informou, em outra ocasião, o secretário Edivan Maciel, que disse que Fundepec apoia essas iniciativas.

Outra ação em favor da defesa patrimonial e segurança no campo parte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que desde 2017 criou o Observatório da Criminalidade no Campo a fim de fazer um diagnóstico da realidade em todo o país e apresentar às autoridades da segurança pública sugestões de ações para combater este tipo de crime.

Continuar lendo

Destaque 7

Energisa inaugura subestação em Assis Brasil no dia 8 de dezembro

Publicado

em

As obras da nova linha e subestação de Assis Brasil serão entregues no próximo dia 08 de dezembro, informou na tarde desta terça-feira, 1, a Assessoria de Comunicação da Energisa Acre. Ao todo, são 380 torres e 110km de linha de distribuição para conectar o município ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

De acordo com a concessionária, o investimento para a realização do projeto foi de aproximadamente R$ 52 milhões e vai beneficiar mais de 7,5 mil pessoas do município acreano. A nova linha e subestação têm o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade do fornecimento de energia elétrica.

Os investimentos vão também permitir que Assis Brasil deixe de ser abastecido por usina termoelétrica, que tem limitação no suprimento de energia, provoca emissões de gás carbônico na atmosfera e utiliza óleo diesel na geração de eletricidade.

O diretor-presidente da empresa, José Adriano Mendes Silva, disse que objetivo da distribuidora é potencializar a capacidade de fornecimento de energia para todas as classes de consumo: industrial, comercial, residencial e rural, além de criar condições favoráveis para novos investimentos locais e ainda contribuir para o desenvolvimento econômico e social.

“Com a entrega da linha e da subestação conseguiremos proporcionar uma energia confiável, limpa e de qualidade para o município de Assis Brasil. Além de estar em um ponto estratégico de fronteira internacional entre Brasil e Peru. É uma alegria muito grande inaugurar essa obra que vai transformar a realidade dessa região”, destacou.

Retrospectiva das Grandes Obras

No primeiro ano de atuação no Acre, em 2019, a Energisa fez duas grandes entregas. A primeira delas foi a Subestação de Epitaciolândia, com um investimento de R$ 18 milhões, que duplicou a capacidade de energia para a região do Alto Acre, beneficiando as cidades de Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri.

A segunda entrega foi a subestação de distribuição de energia Alto Alegre com investimento de R$ 17 milhões que atende as cidades de Rio Branco, Porto Acre, Bujari e as vilas do V e do Incra.

Continuar lendo

Destaque 7

Xapuri, Epitaciolândia e Tarauacá são únicas cidades a reduzir emprego formal no Acre

Publicado

em

Foto: Mauro Pimentel/Agência 

Dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) nessa semana fizeram com que Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC divulgasse apontasse quais melhorias observadas de abril até o último mês de outubro. De acordo com o consultor da presidência do, Egídio Garó, houve recuperação na atividade econômica no Acre. Entretanto, no acumulado do ano inteiro, o Estado ainda apresenta números negativos no comércio e serviços como hotelaria e alimentação.

Os dados apontam resultados positivos com o aumento mensal do nível de empregos, considerando as contratações e demissões. “Xapuri, Epitaciolândia e Tarauacá reduziram as vagas do emprego formal. No restante do Estado, os índices foram positivos ao longo do mês de outubro, com mais admissões do que demissões”, explicou Garó.

Comércio e prestações de serviços como hotelaria e alimentação, entretanto, foram os que mais sofreram com os impactos causados pelo fechamento compulsório e o isolamento social imposto pela pandemia. “Em Rio Branco, foram registrados ao longo do ano 1.921 contratações contra 1.234 desligamentos, o que mostra um saldo positivo de ocupação de vagas para 687 profissionais”, finalizou.

Continuar lendo

Destaque 7

Acreano é ouro em Campeonato Brasileiro de Paraquedismo

Publicado

em

O atleta acreano Washington Jorge Neto, 42 anos, é um dos integrantes da equipe OptimumCTR, que venceu as principais categorias no 42º Campeonato Brasileiro FQL (Formação em Queda Livre) de Paraquedismo 2020, realizado no Aeroporto de Piracicaba, em São Paulo, no período de 21 a 29 de novembro.

Ao lado dos companheiros André Ferraz, George Narita e Alysson Vargas, de São Paulo, Jorge Neto conquistou o primeiro lugar na categoria FQL4-Way Open (com 16,9 pontos), considerada a “Fórmula 1” do Paraquedismo, e foi ouro também na categoria FQL8-Way (9,75 pontos), com oito integrantes.

Ainda na competição chamada V-10, com formação de 10 atletas, a equipe ficou com a medalha de prata, atingindo o recorde brasileiro 2020, com 15,19 segundos.

Jorge Neto, que é engenheiro formado pela Ufac e pecuarista, dedica-se ao paraquedismo desde 1998, quando treinava no extinto Clube Ventos do Norte, em Rio Branco. Ele contabiliza apenas 700 saltos na carreira e, este ano, foi convidado para integrar a equipe OptimumCTR, que se destaca na liderança do Campeonato Brasileiro, desde 2003.

Após três meses de treinos – muito foco, resiliência e dedicação -, o time manteve a supremacia em nível nacional, neste que é considerado um dos maiores campeonatos de paraquedismo da América Latina, reconhecido internacionalmente.

“Estou muito realizado com os resultados! Agradeço a todos os meus companheiros de time, a minha família, colaboradores, aos patrocinadores e a Deus! Gratidão por estar levando este troféu para o meu Estado”, comemorou o atleta do Acre.

Este ano, a competição contou com a participação de mais de 70 atletas, 15 times, incluindo equipes das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica).

O evento determina quem serão os representantes do Brasil nos campeonatos oficiais mundiais. O próximo mundial, em 2021, será na Rússia. E a equipe OptimumCTR estará lá.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas