Conecte-se agora

Trilha já existente vai facilitar abertura da BR-364 de Mâncio Lima até Pucallpa, no Peru

Publicado

em

Começou oficialmente nesta quinta-feira, 7, com o serviço de topografia, a ação do governo do Estado na abertura da BR-364 sentido Mâncio Lima à Pucallpa, no Peru.

A equipe liderada pelo coordenador do Grupo de Trabalho da Integração, Francimar Cavalcante, entrou 40 km na floresta na direção Mâncio Lima/Peru . Foi até a proximidade do Rio Azul, que já fica na divisa com o Parque Nacional da Serra do Divisor.

Francimar, que é ligado ao gabinete do vice-governador Major Rocha, explica que o estado da trilha, aberta pelo exército há décadas, que delimita o eixo da rodovia e vai facilitar o trabalho inicial, que é o de levantamento botânico. “O trabalho que levaria 60 dias, poderemos fazer em 20”, cita.

Ele explica que já foi solicitada uma autorização ao chefe do Parque para seguir o serviço dentro da Unidade de Conservação. O governo, em seguida, abrirá um ramal.

Além de Francimar Cavalcante, foram na trilha representantes da Prefeitura de Mâncio Lima, da Associação Comercial Empresarial de Cruzeiro do Sul, Jairo Correa; representante da Prefeitura de Cruzeiro do Sul, Idelcleide Cordeiro, e do deputado Luiz Gonzaga.

 

Reunião de Negócios

Enquanto a estrada é feita, a integração econômica entre o Juruá e a região de Pucallpa será via aérea, com voos previstos ainda para este ano.

Cavalcante destaca que no dia 19 de novembro , haverá uma Reunião de Negócios em Cruzeiro do Sul com empresário peruanos, Associações Comerciais do Juruá, de Rio Branco e com a presença do presidente da Federação das indústrias, Adriano Silva.

Foram convidados os governadores dos Departamentos de Ucayali, de Madre de Dios, presidente da Câmara de Comércio de Ucayali e o Consul peruano. “Junto com parceiros, atuamos em todas as frentes da interligação fronteiriça e vamos avançar na ligação aérea, viária e ferroviária como afirmou o presidente Bolsonaro”, concluiu Francimar.

Propaganda

Na rede

Devido fraude de Seguro Defeso no Juruá, regra de pagamento muda

Publicado

em

Em Cruzeiro do Sul 1.600 pescadores vão receber o dinheiro do Defeso

Para evitar fraudes, ocorridas em Cruzeiro e outras cidades, com recursos do Seguro Defeso pago aos pescadores, o governo federal mudou regras. Este ano, os pescadores não recebem mais por meio do Cartão Cidadão da Caixa Econômica Federal, e sim, em suas contas correntes.

Em Cruzeiro do Sul, 1.600 pescadores vão receber durante 4 meses, um salário mínimo do INSS. É o período de reprodução dos peixes que começa amanhã , 15, e se encerra no dia 15 de março de 2020.

O primeiro pagamento deverá ser feito no dia 15 de dezembro.

O presidente da Colônia de Pescadores de Cruzeiro do Sul, Elenildo da Pesca, destaca que, ano passado , teve seguro de pescador cruzeirense sacado em Goiás e no Pará, por meio de Cartão Cidadão. ” Havia una quadrilha com atuação em vários estados. Agora, na hora do pedido do Seguro, o pescador tem que apresentar uma conta corrente em nome dele, onde o recurso será depositado”.

Entre as espécies protegidas no Acre estão: dourado, piraíba, pirapitinga, caparari, aruanã, jaraqui, mapará, sardinha, matrinxã e pacu.

As penalidades previstas para quem for for flagrado pescando as espécies proibida, vão desde multa até detenção.

O chefe do IMAC de Cruzeiro do Sul, Levi Bezerra, explica que só haverá fiscalização, se houver denúncia.

O transporte, a comercialização, o beneficiamento, a industrialização e o armazenamento de peixes de pisciculturas e pesqueiros, só serão permitidos se originários de empreendimentos devidamente registrados no órgão competente e com a comprovação de origem.

Continuar lendo

Na rede

Deracre cede usina de asfalto para a prefeitura de Feijó

Publicado

em

Depois de recuperar o equipamento, o Deracre repassou a usina de asfalto que tem em Feijó, para a prefeitura do município.

A informação é do diretor técnico do Deracre, Tom Sérgio. Segundo ele, a prefeitura de Tarauacá , também vai usinar asfalto na unidade de Feijó. “Essa é uma forma do governo do Estado beneficiar a população das duas cidades por meio das prefeituras, que poderão executar serviços nas cidades”, explica.

A capacidade da usina de Feijó é de 60 e 80 toneladas de massa asfáltica por horas.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.