Conecte-se agora

Mulher vítima de AVC não faz exame por falta de médico para acompanhá-la em ambulância

Publicado

em

Albertiza precisa fazer um exame chamado arteriografia - FOTO: ARQUIVO PESSOAL

A população acreana aguarda com ansiedade o anúncio do governo de quem será o novo secretário estadual de saúde. A expectativa é grande, já que o próprio governador Gladson Cameli reiterou por diversas vezes que o grande gargalo de sua administração até agora tem sido a saúde e que o problema na pasta não é recurso, mas sim falta de uma boa gestão.

Praticamente todos os dias há relatos de falta de medicamentos, pacientes nos corredores e até pelo chão de unidades de saúde e dificuldade de atendimento.

Albertiza Queiroz de Aguiar, 36 anos, é um exemplo da triste realidade da saúde pública acreana. Tendo passado mal, com pressão alterada, foi levada na UPA da Sobral, na UPA do 2º Distrito e no Pronto-Socorro. Nas três situações foi medicada e liberada para voltar para casa. Sem melhorar, só na segunda ida ao OS é que os médicos descobriram que na verdade Albertiza estava com o quadro de um Acidente Vascular Cerebral, o temido AVC hemorrágico.

Internada desde então o quadro de saúde de Albertiza só se agrava. Tanto que na última segunda-feira, 4, a paciente foi levada para a UTI da Fundação Hospitalar.

Com uma provável indicação cirúrgica, Albertiza precisa fazer um exame chamado arteriografia, que é um exame radiológico baseado na injeção de contraste que possibilita a visualização direta de uma artéria.

Há três dias a paciente aguarda pela realização do exame que deveria ter feito de urgência. O mais absurdo são os motivos pelos quais o importante procedimento para a vida de Albertiza ainda não foi feito.

O exame é realizado no Santa Juliana. Na quarta-feira, 6, a direção da Fundação Hospitalar solicitou uma ambulância para que a paciente que está na UTI, portanto não é uma movimentação de paciente qualquer, fosse levada até o hospital para a realização do exame. A resposta é de indignar. Simplesmente não havia um médico que pudesse acompanhar a paciente. A informação foi confirmada pela gerente de assistência da Fundhacre, Fabíola Helena de Souza.

Nesta última quinta-feira, 7, mais uma vez o exame foi adiado. O motivo? O mesmo. O filho da paciente recebeu apenas um áudio informando que a médica responsável pelo exame havia cancelado o procedimento porque estaria de plantão no pronto socorro e na Fundação e não teria como fazer o exame.

Desesperado ao ver a mães piorando a cada dia, Lucas Aguiar se emociona. “Minha mãe até terça-feira tava falando, mesmo com um pouco de dificuldade e se mexendo bem. Agora praticamente não fala mais e o lado direito do corpo dela tá sendo atingido. Eu só espero que esse exame seja feito hoje e que os médicos possam dizer alguma coisa sobre a recuperação da minha mãe”, diz.




Propaganda

Destaque 4

Comissão de Saúde cobra funcionamento imediato do serviço de radioterapia do Unacon

Publicado

em

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Acre esteve na manhã desta quinta-feira (14) visitando o Hospital do Câncer (Unacon). Na visita, os parlamentares constataram que o aparelho linear de radioterapia ainda não está funcionando, sendo uma das maiores reivindicações dos pacientes que fazem o tratamento de câncer no Estado.

Os deputados também detectaram a falta de medicamentos e insumos hospitalares.

Para o deputado Jenilson Leite ( PSB), vice-presidente da ALEAC, a visita ao Unacon teve como foco o funcionamento da radioterapia. Segundo Leite, “é injustificável que praticamente todos os pacientes do estado estejam fazendo tratamento em Porto Velho porque o aparelho não está funcionando por falta de climatização na sala que custa dez mil reais e a visita da comissão nacional de energia nuclear “. O deputado salientou que a comissão vai acionar a bancada federal para agilizar em Brasília a visita dessa comissão e cobrar do secretário de Estado de Saúde do Acre para que providencie o orçamento necessário da climatização da sala. ” Temos um aparelho moderno, aonde poucos estado tem e não funciona por conta de situações fáceis de resolver”.

Já o deputado Roberto Duarte ( MDB), classificou a demora para o funcionamento do aparelho como inaceitável. ” Isso é muito grave. O aparelho que é uma das principais reivindicações dos pacientes e
estar parado”.

Segundo os membros da Comissão de Saúde, a falta de medicamentos e insumos serão temas de debate na comissão e, posteriormente na tribuna da Casa.




Continuar lendo

Destaque 4

Na OAB-AC, Meire Serafim instrui mulheres sobre a participação feminina na política

Publicado

em

A deputada estadual Meire Serafim (MDB) participou nessa quarta-feira, 13, de uma palestra organizada pela Ordem dos Advogados do Acre (OAB-AC) sobre a participação da mulher na política. O evento, denominado ‘Elas na Política’, ainda teve a presença de demais autoridades políticas femininas do Estado, como a parlamentar Jessica Sales e a vereadora Lene Petecão.

Por meio da Comissão da Mulher Advogada, Meire pode explicar no Ciclo de discussões questões relacionadas à democracia, representatividade e gênero, tratando como garantir a participação efetiva das mulheres. “Citei a importância da representação feminina na política e demais setores da sociedade”, disse a deputada.

Segundo a parlamentar, hoje as mulheres somam 52% da população brasileira e 52,5% do eleitorado brasileiro. “Por isso, o público feminino é decisivo nas decisões democráticas do nosso país”.

De acordo com a fala da deputada na palestra, é necessário respeitar as diferenças e combater as desigualdades. “Só assim caminharemos para uma sociedade mais justa e igualitária”, afirmou.




Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.