Conecte-se agora

Candidatos prometem entrar com pedido de ação pública contra o certame do concurso do Depasa

Publicado

em

Indignados, os estudantes Alexandre Silva Santos e Joab de Souza, ambos de 22 anos, aprovados no processo seletivo simplificado do Departamento Estadual de Água e Saneamento (DEPASA) entraram em contato com a equipe do ac24horas na manhã desta sexta-feira (08), para relatar que irão entrar com uma ação civil pública contra o certame.

Alexandre e Joab alegaram que foram realizar a entrega da documentação exigida no edital do Ibade, na tarde desta quinta-feira (07), e, descobriram na hora que existe um requisito de cursos técnicos para todos os cargos do processo seletivo na área de ensino fundamental incompleto.

“A exigência do curso técnico foi publicado nesta terça-feira (06), no Diário Oficial do Estado (DOE), como que a gente iria saber? O edital que foi publicado do concurso dia 12 de Agosto não fala de nenhum curso técnico na área de ensino fundamental incompleto só diz que tem que ter ensino fundamental. Se a gente soubesse desse requisito de curso técnico pra área de nível fundamental não teríamos estudado e pago a inscrição do concurso”, desabafou Alexandre Santos.

Joab de Souza, primeiro colocado na área operador de estação de tratamento relatou que o edital não especificava nenhum curso técnico para a área.

“Os requisitos mínimos no edital, requeria apenas nível fundamental incompleto. Não podem, de forma arbitrária, cobrarem algo depois do edital e prova, isso é ilegal. Estudei, fiz o concurso e passei em primeiro. Não quero ser prejudicado por algo que não estava previsto” enfatizou.

Os dois relataram que foram na Defensoria Pública e, a defensora relatou para os candidatos que eles (organizadores do concurso) só poderiam mudar as regras do concurso antes da aplicação da prova.

Propaganda

Destaque 3

População terá poucos momentos para visualizar o ministro Sérgio Moro no Acre

Publicado

em

A população de Rio Branco terá poucos momentos em que poderá visualizar o ministro Sérgio Moro. Por medidas de segurança, as agendas serão cumpridas em ambientes fechados, para poucos convidados e forte esquema de segurança.

Na chegada do Aeroporto de Rio Branco, quem estiver no espaço do mirante poderá ver o ministro no momento do desembarque no avião da Força Aérea Brasileira (FAB). O cerimonial institucional ainda não informou se Moro segue até o saguão principal para poder ter acesso ao veículo que o conduzirá até o Memorial dos Autonomistas, no centro da capital.

Pela agenda divulgada no início da noite, a caravana com o ministro, o governador Gladson Cameli, o vice-governador Major Rocha, senadores da República, deputados federais, secretários e convidados deverá gastar cerca de 30 minutos entre o aeroporto e centro da cidade. O carro de Sérgio Moro será escoltado por batedores da Polícia Rodoviária Federal.

A chegada do ministro no Memorial dos Autonomistas é outro momento em que ele poderá ter contato com o público, mesmo que de longe. Grades isolaram o acesso entre o Palácio Rio Branco e o Memorial dos Autonomistas já na manhã deste domingo.

A cerimonia de condecoração da Ordem Estrela do Acre (OEA) tem duração prevista de 40 minutos, deve começar as 11h40. Sérgio Moro e o governador Gladson Cameli, o vice-governador Major Rocha e as demais autoridades fazem o caminho entre o Memorial dos Autonomistas e o Palácio Rio Branco andando.

Esse deverá ser o maior momento em que o público poderá visualizar Sérgio Moro mais de perto. Ele deverá passar na escadaria do lado direito do Palácio Rio Branco (pela avenida Getúlio Vargas) até se posicionar no dispositivo de honra para a segunda cerimonia do dia, a entrega de 127 viaturas para o Sistema Público de Segurança do Acre.

Toda frente e laterais do Palácio Rio Branco foram isoladas por grades e o espaço da Fonte Luminosa estará ocupado por viaturas policiais. A rua Porto Leal, acesso pela Assembleia Legislativa estará com acesso somente para carros oficiais.

Depois da entrega das viaturas, Moro e um grupo restrito de autoridades sobem as escadarias do Palácio Rio Branco para conceder entrevista coletiva à imprensa. O ministro almoça antes de se deslocar até o aeroporto e viajar para Cruzeiro do Sul.

Continuar lendo

Destaque 3

Candidatos alegam que provas de turnos diferentes foram trocadas no concurso da prefeitura

Publicado

em

Alguns candidatos se dizem prejudicados devido a um erro cometido durante a aplicação das provas referentes ao concurso público da educação, realizada pela prefeitura de Rio Branco. Provas de ensino fundamental e médio que deveriam ser entregues somente aos candidatos do período da tarde, foram enviadas a candidatos de nível superior, que fariam as provas na manhã deste domingo (17).

O caso ocorreu na escola Alcimar Nunes Leitão, no Conjunto Universitário. Alguns candidatos se recusaram a fazer a prova, pois as mesmas chegaram a sala de aula fora do malote lacrado.

“A prova de cuidador [que será aplicada à tarde] foi filmada e espalhada em grupos de whatsapp”, diz uma candidata. Após o equívoco, ela afirma que os aplicadores recolheram as provas e recolocaram no malote para serem aplicadas aos candidatos da tarde.

“A prova foi enviada para fazer de manhã, sendo que era para tarde. O envelope foi aberto, folhearam a prova, tiraram fotos”.

Uma comissão formada por candidatos que se sentiram prejudicados no certame já foi formada e se dirigiram até uma delegacia para registrar Boletim de Ocorrência. As provas foram elaboradas pela Fundape. Segundo a assessoria da Universidade Federal do Acre (Ufac), uma equipe está se reunindo nesta manhã para levantar se as informações repassadas pelos candidatos procedem.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.