Conecte-se agora

Sindicatos da Segurança “furam” protesto, se acertam com o governo

Publicado

em

A Polícia Civil resolveu aderir em massa ao protesto contra a Reforma da Previdência enviada pelo governo do estado à Assembleia Legislativa.

Segundo informações apuradas pelo ac24horas e confirmada por vários policiais, as delegacias foram esvaziadas para que o maior número de civis pudessem participar da manifestação.

Apenas os serviços estritamente emergenciais estão sendo realizados nas delegacias de polícia.

Segundo Tibério César, presidente do Sindicato dos Policiais do Acre, a proposta de Reforma do Governo Gladson é mais nociva à categoria do que a nacional, aprovada pelo congresso brasileiro.

“O que estamos trabalhando aqui tentando tirar os pontos que prejudicam os policiais civis. Queríamos pelo menos com referência a reforma nacional que apesar de ruim, não é tão lesiva a categoria”, diz Tibério.

O que era manifestação, virou apoio. A insatisfação deu resultado. No final da manhã desta quinta-feira, 7, o próprio Tibério César, representante dos policiais civis, Sérgio Lopes, presidente da Associação de Delegados de Polícia do Acre (Adepol), Charles da França Pereira, presidente da AAPO e Betho Calixto, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Acre (Sindapen) e Éder Alves de Azevedo, presidente da Associação dos Servidores do Sistema Penitenciário do Acre (ASSPEN), publicaram um documento onde afirmam que conseguiram reverter alterações legislativa que trariam prejuízos irreparáveis aos operadores da segurança pública.

No documento, afirmam ainda que cientes do grave momento financeiro enfrentado pelo estado, entendem que os servidores civis da Segurança Pública estão dando sua cota de sacrifício em prol do Acre.

Leia o documento aqui.

Propaganda

Acre

Federações do setor produtivo são homenageadas na Aleac

Publicado

em

Serviços prestados à sociedade acreana são reconhecidos em sessão solene de apoio às entidades

Em reconhecimento aos serviços prestados pelas federações representativas do setor produtivo do estado do Acre – Federação das Indústrias (FIEAC); Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio) e Federação da Agricultura e Pecuária (Faeac) do Estado do Acre – a Assembleia Legislativa (Aleac) realizou uma sessão solene na manhã desta quinta-feira, 14 de novembro.

O deputado José Bestene foi o autor do requerimento que deu origem à homenagem, aprovado por unanimidade pelos parlamentares.

De acordo com ele, o setor produtivo é o que realmente aquece a economia local. “Nossa intenção sempre foi, desde o início, buscar essa parceria. O governo não pode se furtar de ter essa parceria com o Sistema S e setor produtivo. Conhecemos o trabalho de cada um. Algumas instituições capacitam pessoas de ponta a ponta do estado e muitos ainda ignoram o lado social que elas prestam à sociedade. Eu me coloco como parceiro das federações representativas do setor produtivo do nosso estado”, prontificou-se o deputado.

Presidente da Faeac, o pecuarista Assuero Doca Veronez agradeceu o reconhecimento feito pelos parlamentares, dizendo que o trabalho desempenhado pela instituição exige comprometimento, dedicação e muito compromisso com a causa de representação de um segmento. Ele afirma que o momento inspirou reflexões, uma vez que a Federação da Agricultura do Estado do Acre completou 50 anos no ano passado.

“Nesse tempo, o setor rural do Acre avançou, cresceu, e quando se compara com o passado, a diferença é muito grande em termo de produção. Temos um rebanho de 3,3 milhões de cabeças com muita qualidade genética, e exportamos para outros estados brasileiros 75% dessa carne. É um setor que gera excedentes. Ao eleger o agronegócio como um dos pilares para o desenvolvimento do estado, o atual governo tomou uma atitude extremamente pertinente, pois estudos que nós temos levantado mostram que o Acre, proporcionalmente, tem as melhores terras do país. Quase toda a nossa terra é fértil”, observou Veronez.

Leandro Domingos, presidente da Fecomércio, por sua vez, defendeu as ações desenvolvidas pelas instituições que compõem o Sistema Comércio. “Falar da Federação do Comércio do Acre é reportar a lutas, vitórias e sucesso. Falar em Sesc é falar de saúde, é falar de prazer, é falar do berço da cultura acreana. Falar do Senac é falar de esperança, perspectiva de sucesso na vida profissional. É falar de transformação de vidas. Esta homenagem, portanto, é muito justa e apropriada, pois o Sistema Comércio trabalha com os mesmos objetivos desta Casa Legislativa, que é criar condições para que a nossa sociedade seja mais justa, mais humana, buscando sempre cenários favoráveis para que possa crescer e se desenvolver”.

PACTO PELO DESENVOLVIMENTO

Para o presidente da FIEAC, José Adriano, é senso comum que a Aleac possui grandes desafios – e que estes são os mesmos do setor produtivo. “A minha luta é também a do senhores”, garantiu ele. Educação e inovação foram duas das principais vertentes levantadas pelo empresário para se alcançar o desenvolvimento.

“Hoje venho aqui para propor um pacto pelo desenvolvimento do Acre. Vamos deixar de lado o nosso egoísmo e vamos juntos fazer um novo amanhecer para o nosso estado. O caminho é esse. Precisamos de investimento agora. Sou crítico do atual modelo de ensino do Brasil e venho defendendo a inovação como prioridade há muito tempo. Digo sempre que nossas escolas ensinam nossos jovens para o passado. Nosso desafio na FIEAC, de agora em diante, será dotar as escolas SESI e SENAI de toda a infraestrutura necessária para receber e responder ao entusiasmo da nossa juventude”, assinalou.

De acordo com o secretário de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Anderson Abreu, o Governo do Estado está aberto ao diálogo com todas as instituições. “Esta é a nossa forma de trabalhar. Estamos buscando o crescimento, o desenvolvimento do estado, a geração de emprego para a população. Nós sabemos que é o setor produtivo que vai gerar isso. O governador Gladson Cameli não vai medir esforços para que isso aconteça. É questão de vontade. A iniciativa de homenagear o Sistema S e o setor produtivo foi perfeita. Nós reconhecemos a importância que eles têm para a sociedade”, concluiu.

Continuar lendo

Acre

MPAC realiza eleição para escolha de procurador-geral na segunda

Publicado

em

Membros do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) irão participar, nesta segunda-feira, 18, da eleição para escolha de procurador-geral de Justiça. A eleição será na Sala das Sessões dos Órgãos Colegiados do MPAC, em Rio Branco, no período das 08h às 17h.

Concorrem ao cargo, a atual procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, os procuradores Edmar Monteiro Filho, Cosmo Lima Souza, Rita de Cássia Nogueira Lima e Carlos Roberto da Silva Maia; e os promotores de Justiça Ricardo Coelho de Carvalho, Alessandra Garcia Marques e Francisco Maia Guedes.

Os votos dos membros em exercício nas Promotorias do interior do Estado e daqueles que estiverem justificadamente ausentes, poderão ser encaminhados à Comissão Eleitoral, presidida pelo procurador João Marques Pires. Cada membro poderá escolher até três candidatos.

Também fazem parte da Comissão, os promotores Rogério Muñoz e Maria Fátima Ribeiro (secretária). Como suplentes foram designadas as promotoras Patrícia Paula dos Santos e Vanessa Muniz.

Após a apuração dos votos, uma ata da eleição será remetida à procuradora-geral, a quem cabe encaminhar a lista tríplice ao governador do Estado, que terá quinze dias para fazer a nomeação. O mandato de procurador-geral é de dois anos, podendo ser renovado por igual período, após novo processo eleitoral.

Kelly Souza- Agência de Notícias do MPAC

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.