Conecte-se agora

Rio Branco está longe de ser uma cidade tranquila

Publicado

em

Houve de fato uma queda no número de mortos por execuções. Incontestável. Mas, mesmo assim nada que se possa dizer que chegou a um número de razoabilidade. A violência persiste. Em que pese a ação ostensiva do secretário de Segurança, Coronel Paulo César (foto) – o qual não pode ser acusado de omisso – não há um sentimento de paz na população. A população continua com medo. E com razão este temor. Ainda nos últimos dias bandidos fizeram um arrastão numa escola botando professores e alunos para correr, para não perder o costume, um novo assalto a ônibus; o que já é trivial, enfim, sair de moto virou uma loteria, com a grande probabilidade de ser atacado por ladrões; invasões de casas, e os roubos de celulares, são corriqueiros. Uma realidade da qual o governo não pode fugir, porque prometeu devolver aos cidadãos a tranqüilidade que estes não tinham quando o sistema de segurança estava nas mãos do PT. Se foram reduzidas as estatísticas dos homicídios, subiram os números de crimes contra o patrimônio. Traduzindo em miúdo: vamos caminhando para o primeiro ano de governo com avanços em áreas da segurança, mas muito longe do que foi prometido na campanha eleitoral.

NÃO PODEMOS SE MIRAR NO PIOR
No governo passado a violência disparou. Não podemos comemorar se neste governo o combate à criminalidade teve avanços pequenos, porque não podemos pegar o pior como exemplo. O que se espera é chegar a um teto de dizer que há um sentimento de segurança.

UMA CORREÇÃO
A crítica ao PT por querer ser cabeça do campo da esquerda na chapa para a prefeitura de Feijó é do PCdoB e não do MDB, como foi noticiado. É que o PCdoB tem o melhor nome para a disputa daquela prefeitura que o PT, o vereador Tarcísio Araújo (PCdoB), provado nas urnas.

MAL PARA A IMAGEM
Está ficando mal para a ALEAC ter sessões normais, em que acontecem os debates, só ás terças e quartas, ou seja: dois dias de trabalho. As quintas são destinadas a fazer proselitismo com as sessões solenes, e encher o ego de categorias, às quais poucos parlamentares comparecem.

NÃO ENTRA NA BASE
O deputado Roberto Duarte (MDB) é coerente ao não aceitar o convite para fazer parte da base de apoio ao governo na Assembléia, porque quebraria todo o seu discurso de ter uma posição de independência parlamentar. Sem falar nas insinuações que sofreria de que choveu no seu roçado.

A BAJULAÇÃO NÃO AJUDA
Não faz sentido um parlamento que fique a dizer amém e sim senhor a todos os atos do governo, tem que ter críticas, tem que ter debates, o crítico ajuda muito mais a um governante que o bajulador. É na crítica que quem governa pode fazer as devidas correções de rumos.

NÃO FALO DE ATAQUES MORAIS
Defendo as críticas aos atos do poder e não os ataques morais a quem governa. Isso, repudio!

APENAS ALGUMAS TRAPALHADAS
O governador Gladson Cameli cometeu algumas trapalhadas políticas, mas nada que possa ser apontado como algo que maculou a sua imagem. Pagou todos os calotes do governo passado nos servidores. Não se conhece nestes dez meses de governo uma leve suspeita de corrupção.

QUEBRA DO DISCURSO CENTRAL
Nota-se nos debates na ALEAC a dificuldades dos deputados da oposição, notadamente, do PT e PCdoB, de ter um discurso que possa atingir no âmago o governo do Gladson. A oposição jogou todas as fichas na campanha de que com três meses atrasaria os salários. E se frustrou.

ESPERANÇA NO JUDICIÁRIO
A oposição agora joga as suas fichas no Judiciário, na Ação Direta de Inconstitucionalidade, que o PT e o PC do B – com apoio do deputado Roberto Duarte (MDB) – vão entrar pedindo Liminar com a anulação da votação que aprovou os vetos governo à LDO, e que já tinham sido derrubados na ALEAC.

REGIMENTO INTERNO
O argumento da oposição na ADIN que vai impetrar na justiça é que a matéria não poderia pelo Regimento Interno voltar à pauta este ano. Só poderia retornar no próximo período legislativo. É uma matéria polêmica e que suscita várias interpretações que se chocam.

OPOSIÇÃO REDUZIDA
Vai se chegar ao fim do ano com a oposição restrita na ALEAC aos deputados Daniel Zen (PT), Jonas Lima (PT), Edvaldo Magalhães (PCdoB), Jenilson Lopes (PSB) e Roberto Duarte (MDB). Número que não impede a aprovação de nenhuma matéria que venha do Executivo.

QUE DISCURSO IDIOTA!
O discurso mais idiota que ouvi até aqui feito por lideranças petistas foi o de que, “temos que nos reunir para salvar o Acre”, no que é uma incoerência. Se o Acre está à beira do caos como argumentam, foi porque alguém deixou. E quem foi que governou o Acre nos últimos 20 anos?

AGORA É TARDE
É hilário também o discurso de que, figuras respeitáveis como o ex-prefeito Raimundo Angelim não são aproveitadas. Deviam ter tido a preocupação com o Angelim, que é um cidadão de bem, na eleição passada, quando alguns companheiros de partido fizeram uma campanha cerrada para lhe tirar os votos, sob argumento de ser ultrapassado, vedando seus caminhos.

SÓ NÃO DESISTIU POR TER FIBRA
O Angelim, que disputava a reeleição para deputado federal ouviu diversas vezes de lideranças que tinham lhe acompanhado de que não poderiam votar nele por a orientação da tendência dominante do PT ser de votar em outro candidato a Federal. Só não desistiu por ser de fibra.

O TOMATE DA SALADA
Estou doido para comer o arroz com feijão, o tomate da salada, a preços baixos, produzidos no Acre, resultado da política agrícola traçada pelo diretor da Emater-Acre, Tião Bocalom. Até aqui, só o cheiro verde e a chicória do peixe. Não vale o leite da vaca mecânica, viu Bocalon!

NÃO PODEM SER PENALIZADOS
Os prefeitos não podem ser penalizados com a diminuição dos repasses constitucionais da parcela do ICMS, se for aprovado o projeto do governo nos moldes que se encontra na ALEAC. As modificações deveriam ser empurradas para 2021, com os eleitos já sabendo das regras.

NÃO É PESSIMISMO, É REALIDADE
Torço para que o governador Gladson Cameli consiga de fato viabilizar que os chineses invistam 1 bilhão de reais em projetos no Acre. Quando fico arredio a este tipo de promessa é porque passei os últimos 20 anos ouvindo que a China iria investir pesado no Acre. E nada!

COELHO DA CARTOLA
Até aqui se desconhece com que nome a oposição à prefeita Fernanda Hassem (PT) vai para a campanha do próximo ano, disputar a prefeitura de Brasiléia. Os nomes que foram ventilados até o momento são caras surradas de eleições passadas. O coelho ainda não saiu da cartola.

FORA DA CAMPANHA
O BLOG tem informações de que a prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino, não deverá tentar a reeleição. Está raciocinando dentro de uma realidade política que lhe é negativa no município.

FORA DA COMPOSIÇÃO
A vereadora Janaína Furtado (PROGRESSISTAS) não deve formar na coligação que se prenuncia em Tarauacá, formada pelo PDT-PCdoB-PSB-PT, para a disputa da prefeitura, a tendência é que costure outras alianças com os partidos do campo político do governador Gladson Cameli.

TODO MUNDO NO SACO
Correndo no campo alternativo, quem garante que vai atropelar quem vier pela frente é o Chiquinho R7, que promete ser a alternância e uma força nova na campanha pela prefeitura de Tarauacá. Diz que chegou a hora de acabar a velha oligarquia que domina o poder municipal.

TOSTÃO CONTRA O MILHÃO
Chiquinho R7 diz que vai fazer a campanha do tostão contra o milhão e que ele é o povo.

COLOCARÁ NO COLO?
Conversei sobre o assunto com vários petistas do andar de cima do partido e todos com a idéia de que, numa eventual aliança com a prefeita Socorro Neri na eleição do próximo ano, o PT não vai abrir mão de indicar um nome para ser o vice. A dúvida: colocará o desgaste no colo?

É MUITA DROGA!
A polícia fez apreensão em Cruzeiro do Sul de 300 quilos de maconha e cocaína. É para elogiar.

HORA DA VERDADE
Uma coisa foi disputar eleição com secretarias como cabos-eleitorais, fartas doações de empresários, recursos por baixo do pano, a outra é disputar a eleição na oposição, sem um pau para dar no gato. É essa realidade que os candidatos a vereadores pelo PT viverão em 2020.

BOM MANDATO
Deixando de lado partidos políticos, de lado a ideologia, a prefeita Socorro Neri tem sim feito até aqui um bom mandato. Não tem uma varinha de condão para resolver todos os problemas da capital os quais herdou, e é falso por politicagem atacar sua gestão como ineficiente.

UMA LANÇA QUEBRADA
Uma lança que quebrou – é preciso coragem para enfrentar o rancor político – foi a prefeita Socorro Neri não ter transformado a prefeitura num curral eleitoral, pelo contrário, reduziu drasticamente os cargos de confiança numa reforma que deixou enxuta a PMRB.

FRASE DO DIA
“Leis escritas são como teias de aranha: pegarão os fracos e os pobres, mas serão despedaçadas pelos ricos e poderosos”. Anacársis, filósofo.

 

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas