Conecte-se agora

Petecão e Gladson em palanques diferentes

Publicado

em

Esqueça uma candidatura única á prefeitura de Rio Branco no campo do governo no próximo ano. O senador Sérgio Petecão (PSD) sinalizou ontem ao BLOG DO CRICA de que não apoiará o chapa à PMRB chancelada esta semana pelo governador Gladson Cameli, formada por Minoru Kinpara (PSDB) a prefeito e Alysson Bestene (PROGRESSISTAS) de vice. Petecão adiantou de que trabalha com duas vertentes, uma de estar ao lado da candidatura do deputado Roberto Duarte (MDB) e a outra mais robusta, de tentar formar uma aliança com a prefeita Socorro Neri (PSB), numa possível disputa à reeleição. Petecão rebate críticas de dirigentes de partidos aliados de que a prefeita “é do PT”. “Isso é uma bobagem, a militância da Socorro Neri e da sua família sempre foi no MDB, sua mãe Adelaide Neri foi, inclusive, deputada federal do MDB. PT é o Minoru. Aliás, o Minoru é mais PT que o Jorge Viana. O Jorge ainda passou pela ARENA, já o Minoru é petista puro de raiz”, detonou. Petecão vislumbra até uma chapa formada por Socorro Neri (PSB) e Marfisa Galvão (PSD): “uma chapa de mulheres dentro de um eleitorado feminino, que é majoritário no Acre, seria competitiva”, prevê. Mas, ressalva de que este assunto de aliança política só deverá levar ao debate em 2020, este ano a sua dedicação exclusiva é a montagem de uma boa chapa de candidatos a vereadores.

NÃO ESTÁ ERRADO
O senador Sérgio Petecão (PSD) não está errado ao se negar a subir no palanque do candidato à PMRB apoiado pelo governador; ele tem de buscar um caminho próprio, porque se o Gladson sair para o Senado, ele deverá apoiar o vice Major Rocha à sua sucessão, o que bateria de frente com seus interesses, pois, não é segredo que Petecão tem como meta o Governo.

DESLEALDADE ZERO
O fato do senador Sérgio Petecão (PSD) e seu grupo e do MDB do deputado federal Flaviano Melo trilhar caminhos diferentes do Gladson Cameli em 2020, não deve ser visto como deslealdade, a aliança política que o levou ao governo se findou após o resultado eleitoral.

QUESTÃO DEFINIDA
Dentro do MDB é questão definida de que o partido terá candidato próprio a prefeito da capital. E a posição deve ser respeitada como um direito legítimo de escolher seu caminho.

ACABAR COM O AMÉM E SIM SENHOR
E ademais porque o Gladson Cameli foi eleito governador e não capataz dos partidos que lhe elegeram. Com o fim das coligações proporcionais há quase que uma obrigação de que os partidos tenham chapas próprias a prefeito para dar palanque aos candidatos a vereadores.

NINGUÉM É DONO DOS VOTOS
É falsa a idéia de que pelo fato de ter ganhado a eleição no primeiro turno, o candidato que o Gladson colocar a mão no ombro está eleito. Quem votou no Gladson votou pela mudança política, pela sua simpatia, por esperança, mas não necessariamente vota em quem mandar.

ASSUNTO DELICADO
Com quem vai a prefeita Socorro Neri para o palanque se for disputar a reeleição? Com o grupo político do PT que foi varrido nas urnas na última eleição e que continua altamente desgastado, ou vai buscar forças alternativas como o PSD para uma aliança? É o dilema.

OPINIÃO DO BLOG
A prefeita Socorro Neri faz boa gestão. Não se conhece dela um deslize administrativo, mas se ela optar para a direção de aceitar um vice indicado pelo PT, automaticamente, estará colando a sua imagem ao desgaste do último governo. Não escaparia da contaminação política.

 ATÉ AQUI CALADA
Até aqui a prefeita Socorro está em silêncio sobre o que pensa das alianças para 2020. Diz que só discute o assunto no próximo ano. Mas hoje ou amanhã não vai ter como fugir do dilema de optar por uma parceria com quem foi varrido nas urnas ou por forças políticas sem desgaste.

NÃO TEM TERCEIRO TURNO
O pessoal que não votou no Bolsonaro continua a choradeira na rede social. Não tem terceiro turno, vão ter que se acostumar, gostem ou não dos seus seus rompantes, e esperar 2022.

NADA SE RESOLVE ESTE ANO
Na verdade ninguém espere que este ano se conheça como estarão posicionadas todas as pedras no tabuleiro da sucessão municipal, isso só acontecerá na realidade em 2020.

LIMITADOS AOS DISCURSOS
Não embarco na corrente dos que condenam os parlamentares federais que não abriram mão das suas emendas para serem geridas pelo governo. As emendas são os seus orçamentos, se abrirem mão da gerência terão os seus mandatos limitados apenas aos discursos na tribuna.

UNANIMIDADE NA IMPRENSA
Nas conversas com os colegas se chega á unanimidade em relação ao governador Gladson Cameli no tocante à liberdade de expressão. Diferente dos governadores petistas, rancorosos, que derramavam bílis a qualquer crítica e saiam processando, Gladson prima pela democracia.

MESMO COMPORTAMENTO
Nestes dez meses de governo traçou o perfil da tolerância. Não muda o seu comportamento afável com os que o criticam, e isso é muito bom, até porque os que bajulam, em nada colaboram para que o seu governo venha a dar certo. A crítica lhe mostra os fatos negativos.

FALANDO NISSO
Ontem, pipocaram queixas na rede social de que faltava médico no Pronto Socorro. Não pode!

NEM TENTEM ME EXPLICAR
Nem tentem me explicar porque não vão me convencer de que isso é necessário: nos fins de semana um batalhão de fiscais do RBtrans disputando quem mais aplica multa aos motoristas que estacionam os seus carros ao longo do mercado central. É a ânsia de multar e faturar!

O QUE EU POSSO FAZER?
Na última entrevista ao “Boa Conversa”, no ac24horas, o ex-deputado federal Sibá Machado (PT) voltou a defender as teses de que a CIA esteve por trás da derrubada da Dilma e treinou o Sérgio Moro para levar o Lula à prisão. O que eu posso fazer? Só não crer no seu complô.

 PREFIRO O SIBÁ COM SUA CIA
Sinceramente, não creio nas teses mirabolantes do Sibá Machado, mas prefiro o político que tenha idéias, posições assumidas, as mais estapafúrdias que possam ser, do que os dissimulados e que ficam em cima do muro. Na política você tem que ter lado e convicção.

FALTA MARCAR A DATA
Como o BLOG já antecipou é apenas questão de marcar a data para a filiação do ex-deputado Ney Amorim e seu grupo político no PSD. Com força eleitoral na capital, fortalece muito o PSD.

APRESENTANDO RESULTADOS
Continuam os assaltos, roubos de carros, tiroteios, mais a polícia não tem se mostrada omissa no combate aos bandidos, todo dia é carro ou moto roubados recuperados, marginais presos, drogas apreendidas, pelas ações da polícia Civil e pela PM. O que move tudo é a droga.

AINDA FALAM EM SANEAMENTO
O governo Gladson Cameli vai pagar mais de R$ 384 milhões de dívidas deixadas pelos governos petistas, e ainda há quem tenha a coragem de vir dizer que o Estado estava saneado.

OPOSIÇÃO COM RESPEITO
Pode-se afirmar com certeza que a oposição na ALEAC não é formada por um bando de porraloucas, mas por um grupo qualificado e que exerce o papel que a urna reservou, com vigor na tribuna, mas sem ofensas morais ao governo do Gladson Cameli. Isso é certo.

NÃO É OMISO
O deputado federal Alan Rick (DEM) é quem mais tem destinado recursos à Saúde. Ainda agora acaba de encaminhar 400 mil reais ao Hospital do Amor. Colocou R$ 1,7 milhão para o Hospital do Câncer no Acre. Garantiu R$ 10,5 milhões para a reforma e ampliação do Hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira.  E 500 mil para a UPA da Cidade do Povo. Atua na área.

ELEITOR É DANADO
Na última eleição para vereador o colega Evandro Cordeiro tinha como cabo-eleitoral certo o Chocolate, dono de um forró. Pois bem, na semana que antecedia a eleição, o Evandro tocou atabaque até o amanhecer no forró. Ao final, quase desmaia: o Chocolate pôs a mão no seu ombro e lhe disse em tom choroso que, infelizmente tinha fechado com outro candidato.

VALIDADE VENCIDA
Não há muito ao PROGRESSISITAS para comemorar a filiação de cinco prefeitos na sigla, porque todos estão com prazo de validade vencida, os seus mandatos terminam no fim do próximo ano. E não há a garantia de que serão reeleitos pelo fato de mudarem de partido.

UMA ALIANÇA FISIOLÓGICA
A entrada no PROGRESSISITAS de cinco prefeitos, todos ex-integrantes da Frente Popular do Acre comandada pelo PT, mostra que a aliança que vigorou por 20 anos se sustentou na barganha de cargos e foi só o PT sair do poder, que foi abandonado. Era uma aliança fisiológica.

NENHUM
Se o PT tivesse ganhado a eleição, sabem quantos destes prefeitos iriam para o PROGRESSISITAS? Nenhum! Mas a política é assim: o poder é um afrodisíaco.

FRASE DO DIA
“Em política, se trai o país ou o eleitorado. Prefiro trair o eleitorado”. Charles de Gaulle, estadista francês.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas