Conecte-se agora

Acreano é Campeão Pan-Americano de Jiu-Jitsu no Uruguai

Publicado

em

O paratleta acrecano, Wendell Barbosa, prova a cada luta que se tornou uma fábrica de ganhar títulos no jiu-jitsu.

A mais nova conquista foi nesta sexta-feira, 11, em Punta Del Leste, no Uruguai, quando Wendell se tornou Campeão Panamericano.

Em uma rede social o atleta que já contou sua história no Boa Conversa falou da emoção em conquistar o título que é inédito em sua carreira.

“Muita Emoção dentro do meu coração nesse momento! Campeão Pan-Americano, uma medalha inédita para meu país e pro meu Estado #Acre muito feliz em representa o Brasil nesse evento tão grande! Obrigado Deus por me levar em lugares aonde nunca imaginei estar! Te amo Deus! Toda honra e glória pra ti Deus! Obrigado minha família, amigos companheiros de treino! Obrigado por todas as mensagens de incentivos de vocês todos! Não tenho palavras pra descrever oq estou sentindo”.

Aos 29 anos, Wendell tem expressivas conquistas na carreira, como o título mundial conquistado em Abu Dhabi no ano passado e faz parte da seleção brasileira de Jiu-jitsu.

Propaganda

Cidades

IDAF envolve instituições de todo o Estado em ação de prevenção a zoonoses

Publicado

em

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) está promovendo uma iniciativa em parceria com várias instituições em todo o estado que possuem conexão direta ou indireta com a área de Saúde Pública, como os Departamentos de Vigilância Sanitária e Epidemiológica, Secretarias de Infraestrutura Urbana e de Meio Ambiente, entre outras, além do Ministério Público, por meio das promotorias nos municípios.

O objetivo da iniciativa é produzir ações conjuntas entre os diversos órgãos, visando a promoção de medidas voltadas para a prevenção de doenças infecciosas que podem ser transmitidas entre animais e seres humanos, as zoonoses. O trabalho tem por base o conceito de Saúde Única, sugerido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) com o fim de demonstrar a indissociabilidade da saúde humana, animal e ambiental.

A médica veterinária Maria do Carmo Portela, do Setor de Comunicação Social do Idaf, é a coordenadora dos encontros realizados nesta última semana nos municípios de Assis Brasil, Brasiléia, Epitaciolândia, Xapuri e Capixaba. Ela ressalta a importância da integração das instituições em torno do tema como maneira de se estabelecer um plano de ações que envolva todas as áreas de intervenção no âmbito da saúde pública no estado.

“Nós estamos reunindo as vigilâncias sanitária e epidemiológica dos municípios, a vigilância ambiental e o Ministério Público no sentido de que o tema saúde, na atualidade, engloba, inevitavelmente, a saúde humana e a saúde animal. É necessário que todos assumam o compromisso com as medidas e ações que nos levem a ter um controle sobre as possibilidades de desenvolvimento de zoonoses, que são as doenças animais possíveis de ser transmitidas ao homem”, explicou.

O cuidado para que animais, principalmente bovinos e suínos, não tenham acesso aos lixões ou aterros sanitários e conscientização de pessoas e empresas para que evitem a destinação de sobras de alimentos para a alimentação de animais, o que pode facilitar o surgimento de doenças como a peste suína clássica, estão entre as medidas que devem ser observadas e implementadas pelos setores envolvidos na ação. Cuidados ambientais também são importantes, como a coleta e destinação correta do lixo, projetos de reflorestamento e descarte adequado de embalagens plásticas.

A importância do conceito de Saúde Única

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), 60% das doenças infeciosas humanas são zoonoses; 75% dos agentes de doenças infeciosas no homem são de origem animal; cinco doenças novas no homem surgem por ano, sendo três de origem animal, e 80% dos agentes causadores de doenças que podem ser utilizados como armas biológicas são zoonóticos.

Do ponto de vista econômico, o Ministério da Agricultura afirma que até 2020 a expectativa é de que a produção nacional de carnes supra mais de 44% do mercado mundial. A excelência das granjas brasileiras coloca o país como terceiro maior produtor de carne de frango e o quarto maior produtor de carne suína do mundo. A saúde dos rebanhos tem importância fundamental nos processos de comercialização desses produtos.

Doenças como a brucelose são responsáveis por grandes perdas econômicas na cadeia produtiva do leite e na credibilidade da unidade de produção. Pesquisas mostram que a doença pode ser responsável pela queda de 25% na produção de leite e pela redução de até 15% na produção de bezerros. A brucelose representa também um risco potencial à saúde humana caso o leite contaminado seja ingerido pela população.

A médica veterinária Ane Gabrielle Cardoso Lima, chefe do escritório do Idaf em Xapuri, diz que o principal foco da ação de Saúde Única é voltado para os riscos de raiva animal, tuberculose, brucelose, peste suína clássica e mal da vaca louca (EEB). Segundo ela, como o contato entre humanos e animais é muito intenso, as ações preventivas são fundamentais para que várias doenças possam ser evitadas.

“Em várias ações nós iremos levar informações para as pessoas a respeito de como ela deverão fazer para evitar se contaminar ou contaminar seus animais. Nós sabemos que a proximidade entre homem e animal é muito grande, seja na zona rural, por meio das criações, seja na zona urbana, com os animais de estimação, e até mesmo por conta da alimentação, no consumo de produtos animais”, afirmou.

Raiva Bovina

No mês de janeiro deste ano, o Idaf teve a confirmação de um caso de raiva bovina na região do seringal Espalha, no limite entre os municípios de Xapuri e Rio Branco. Depois disso, novos casos suspeitos foram comunicados ao órgão.

A médica veterinária Ane Gabrielle informou que todas as medidas previstas foram tomadas pelo órgão e todos os animais suscetíveis da área foram vacinados à época da ocorrência, e que essa imunização ainda será reforçada pelo Idaf.

A chefe do escritório do instituto em Xapuri informou também que outras ações serão realizadas na região, como a captura de morcegos e a intervenção dos setores de vigilância sanitária e epidemiológica para agir na vacinação de cães e gatos, além do trabalho de investigação com relação aos humanos.

No caso de agressões de morcego contra animais, Ane Gabrielle explica que o Idaf deve ser comunicado. Quando houver o registro de ataques contra pessoas, a saúde pública deve ser procurada para que as medidas preventivas de costume sejam tomadas.

Febre aftosa

Desde 1º de novembro, o Acre está em plena campanha de vacinação contra a febre aftosa, que encerra no próximo dia 30. Depois disso, o estado, juntamente com Rondônia e parte do Amazonas, sairá do calendário do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA).

O estado acreano será um dos primeiros a receber do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) a certificação de zona livre de febre aftosa sem precisar mais de vacinação. A condição proporcionará uma mudança de status diante do mercado de exportação de carnes.

O Acre é reconhecido internacionalmente pela Organização Mundial da Saúde Animal como zona livre de aftosa há quase 14 anos em virtude dos resultados exitosos de suas políticas de defesa e inspeção animal. Por isso, está no bloco 1 do PNEFA.

Continuar lendo

Cidades

Delegado diz que combate à violência no Alto Acre deve ter tolerância zero

Publicado

em

Coordenador da Polícia Civil na Regional do Alto Acre desde meados de outubro, o delegado Sérgio Lopes de Souza, que também é o titular das delegacias de Brasiléia e Assis Brasil, afirmou em entrevista à Rádio Aldeia FM de Xapuri que a população deve ter tranquilidade e confiança no trabalho das forças de segurança na região.

De acordo com Lopes, as ações das polícias na regional serão constantes e integradas. Operações serão realizadas, segundo ele, “a qualquer momento em qualquer um dos quatro municípios, sem data nem hora, de dia ou de noite”. Um dos principais alvos será o tráfico de drogas e a apreensão de armas.

“As polícias de todos os municípios – civil e militar – estarão frequentemente realizando operações de maneira conjunta, e essa integração também ocorre com a polícia e demais autoridades bolivianas no sentido de combater o crime. Nós temos fronteiras, mas os criminosos não respeitam esse limite”, disse.

Para o delegado, que tem vasta experiência de trabalho na regional, o combate à criminalidade nessa parte do estado, cujos registros se relacionam em grande escala com a abertura da fronteira e com a entrada constante de drogas e de armas, tem que ter tolerância zero por parte da polícia e da justiça.

“Não pode importar se o crime é um simples furto ou um latrocínio. A polícia tem que fazer o seu trabalho de instaurar o inquérito e fazer o indiciamento de qualquer infrator para que ele seja condenado e perceba que o crime jamais vai compensar e para que a população não esteja sempre amargando a sensação de impunidade”, afirmou.

Sérgio Lopes destacou a importância dos investimentos que o governo começa a fazer na área de segurança, como a contratação e a capacitação de novos servidores para todas as áreas do trabalho das polícias e a aquisição de equipamentos, como a frota que será entregue à população nesta segunda-feira, 18, pelo ministro Sergio Moro e pelo governador Gladson Cameli.

Outro ponto positivo destacado pelo delegado coordenador é a criação do Gefron – Grupamento Especial de Fronteira – que, de acordo com ele, vai aumentar consideravelmente a sensação de segurança na regional. Composto por cerca de 72 homens, incluindo policiais civis, militares e bombeiros, o Gefron foi anunciado como um grande avanço no enfrentamento à criminalidade nas fronteiras.

“O Gefron consiste no esforço integrado de todas as forças de segurança do Estado do Acre, com o suporte financeiro do Governo Federal, para atuar não somente nas ações de fronteira, mas também no combate ao crime na zona rural dos municípios”, concluiu.

Cidade tranquila, população preocupada

Em Xapuri, costuma-se dizer que ainda se pode dormir de janelas abertas. Exageros à parte, autoridades da área de segurança têm concordado que o município ainda é um dos mais tranquilos do Acre. Os homicídios registrados nos últimos 12 meses podem ser contados nos dedos e a maior parte deles se relaciona com o abuso no consumo de álcool.

O delegado titular de Xapuri, Alex Danny, no município desde o ano de 2017, concorda com a situação privilegiada que a cidade possui. Segundo ele, o afastamento de 12 quilômetros da BR-317 é uma das razões para que Xapuri não tenha problema maiores. Segundo ele, apesar da presença de pessoas ligadas a facções na cidade, nenhuma organização criminosa se estabeleceu de fato em Xapuri.

“Essa realidade é um dos resultados do trabalho incansável das polícias em Xapuri, apesar da falta de policiais e de estrutura de trabalho. Independentemente disso, a polícia tem chegado de maneira dura a todos os lugares da cidade e vai continuar sendo assim”, afirmou o delegado.

Apesar das assertivas dos delegados, a população do município tem estado preocupada com o grande número de roubos e arrombamentos tentados ou consumados dos últimos meses. Na semana passada, autoridades do poder executivo, legislativo e representantes de instituições da Segurança Pública realizaram uma reunião sobre o tema na cidade.

Entre os encaminhamentos definidos na reunião destacam-se o compromisso da Polícia Militar de reforçar o policiamento no bairro Sibéria, deparado da cidade pelo Rio Acre e a indicação pelo inspetor da Polícia Rodoviária Federal de que o posto da PRF no entroncamento de Xapuri poderá ser reativado no começo de 2020.

Outra medida importante relacionada à segurança em Xapuri é um projeto parceiro dos poderes judiciário e executivos estadual e municipal com a participação da iniciativa privada por meio da Associação Comercial de Xapuri. A ação consiste na implantação de um sistema de monitoramento eletrônico, com câmeras de alta definição e longo alcance, em 19 pontos estratégicos da cidade.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.