Conecte-se agora

Petecão: “quem manda nas emendas são os deputados e senadores”

Publicado

em

O coordenador da bancada federal acreana, senador Sérgio Petecão (PSD), disse ao BLOG DO CRICA ontem que, os deputados e senadores estão com razão ao não aceitarem a proposta do governador Gladson Cameli para que as suas emendas parlamentares sejam transferidas para serem geridas pelo governo. “Cada deputado e senador manda nas suas emendas, quem quiser destinar os valores ao governo que destine, não pode fazer parte de uma decisão coletiva”, explicou Petecão. Cada parlamentar tem compromissos políticos assumidos com obras para as prefeituras da capital e do interior. À medida que você fica sem o poder de movimentar as suas emendas, falta com a palavra e se queima não só com os prefeitos, mas com a população desses municípios, ponderou o senador ao BLOG. Deu um exemplo das prefeituras das comunidades isoladas como Jordão, Santa Rosa e outras que estão esperando os recursos das emendas para atender as reivindicações dessas comunidades: e com que cara o deputado federal ou o senador vai chegar nestas áreas e dizer que os recursos não virão mais porque foram dados para o governo? A população mora é nos municípios, diz ele. Indagado se não temia que, por conta desta recusa o governador Gladson Cameli venha a baixar um decretão, como fez com os deputados estaduais para demitir os indicados da bancada federal como forma de pressionar para abocanhar as emendas parlamentares, o senador Sérgio Petecão (PSD) foi pragmático: “ele não ficou doido para fazer isso”.

SALTO NO ESCURO

Caso o Gladson atenda os falcões da sua gestão e como represália demitir os indicados da bancada federal no seu governo estará ando um perigoso salto no escuro e complicando a sua administração. A bancada federal, em sua maioria, não volta atrás nesta questão das emendas. Prego batido.

NÃO TEM CONVERSA

Conversei ontem com alguns integrantes da bancada federal e nenhum disposto abrir mão das suas emendas para serem geridas pelo governo. No total chega a 250 milhões de reais. “Nunca no chamou para discutir a aplicação do Orçamento do Estado e agora quer interferir no que é da nossa alçada”? Esta posição ouvida ontem de um deputado federal é a de quase toda a bancada. 

POUCOS ABRIRAM MÃO

A informação que chegou à coluna foi a de que apenas os deputados federais Manuel Marcos (PRB), Vanda Milani (SD) e a senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) teriam aceitado abrir mãos dos valores de suas emendas para repassar ao Estado. Os demais teriam se recusado.

SEIS E MEIA DÚZIA

O Gladson calou a oposição pagando os salários em dias (diziam que não pagaria) e quitando as dívidas deixadas pelo último governo, inclusive, o calote salarial dos servidores. Mas, na Saúde, não serei agradável: no governo do PT o atendimento era ruim e no atual a direção da SESACRE se nivela na ruindade. E olhe que os gestores ganharam um PS novo. Se o Gladson conseguir extirpar o calo da Saúde do sapato, coloca uma trava total na língua da oposição.

NO MAIS VAI TOCANDO BEM

Nas demais áreas, numas melhor e em outras nem tanto, o Gladson Cameli está tocando o governo nestes dois meses de gestão de forma positiva. Os equívocos administrativos não foram de grande potencial destrutivo para minar o trabalho realizado até o momento.

SE NÃO ATRAPALHAR, AJUDA

Sobre nota do BLOG, de que o secretário da Agricultura, Paulo Wadt, tem se limitado até aqui a teorizar sobre o campo, uma das figuras que mais conhece a área do agronegócio e a livre iniciativa, fez um comentário liberal: desde que não atrapalhe, já estará ajudando.

ENGANADOS COM A COR DA CHITA

A penca de prefeitos que está se mudando de malas e cuias para o PROGRESSISTAS, por ser a sigla de filiação do Cameli, está enganada com a cor da chita: não é a mudança de sigla que os ajudará na reeleição, mas como suas administrações chegarão avaliadas em outubro de 2020.

VOTOS PESSOAIS

Os prefeitos que estão indo para o PROGRESSISTAS, não esperem que o Gladson Cameli tenha o poder de transferir votos para eles. O voto dado no Gladson para o governo foi pessoal, não foi por causa do seu partido. Tratem de trabalhar se quiserem se reeleger em 2020. E ponto.

AS VELHAS CARAS DO GLORIOSO

O MDB – o Glorioso do Dr. Ulysses Guimarães – não renova os seus dirigentes há décadas. Basta dar uma olhada na foto dos que foram votar na convenção nacional, em Brasília, e se verá que são as mesmas velhas caras manjadas de outros carnavais políticos. Não muda.

UMA TABA DE DOIS CACIQUES

O MDB é uma taba de dois velhos caciques, que dividem as aldeias do Alto Acre e Juruá: deputado federal Flaviano Melo (MDB) e o ex-prefeito Vagner Sales (MDB), respectivamente.

E MAIS NINGUÉM

Falando em liderança no sentido mais exato da palavra, fora o deputado federal Flaviano Melo (MDB) e Vagner Sales (MDB), não tem outro nome de densidade que tenha o cacife de ambos.

NÃO CONTA

O senador Márcio Bittar (MDB) não conta porque não foi gestado no MDB.

IMAGEM DE DEFENSORA

Tenho respeito e admiração pelo trabalho da Promotora Alessandra Marques, mas a sua ação ao contrapor uma lei oriunda de um projeto do deputado Roberto Duarte (MDB), que regula cortes de energia, a impressão que ela passou, falsa ou não, foi a de defensora da ENERGISA.

NADA MAIS DETESTADO

Não há nada mais detestado hoje no imaginário do acreano do que a ENERGISA.

CARTA BRANCA DOBRADA

Já tinha ouvido esta frase há meses de uma das figuras das mais representativas do MDB. E voltei a ouvir ontem, e desta feita num tom de revolta: “Lhe disse que o Roberto Duarte tinha carta branca para não ficar atrelado ao governo do Gladson, agora tem carta branca dobrada”.

CURIOSIDADE

Continuo a dizer que a grande curiosidade da eleição de 2020, é como se comportará o MDB? Os secretários e diretores do MDB no governo vão apoiar o deputado Roberto Duarte (MDB)? Ou apoiarão o candidato à PMRB do Gladson Cameli? A roleta girou, façam os seus jogos.

ENTENDIMENTOS CONFIRMADOS

O senador Sérgio Petecão (PSD) confirmou ontem a notícia dada por este BLOG de que o grupo do ex-deputado Ney Amorim está com entendimentos avançados para se filiar ao PSD. Isso ocorrendo, o PSD chegará á mesa das discussões sobre candidatos à PMRB dando as cartas.

DISTORÇÃO A SER CORRIGIDA

O Gladson Cameli tem investido na PM na compra de materiais de segurança pessoal como coletes, armas, veículos, munição, fardamento, mas tem uma distorção que tem de corrigir: promover uma equiparação salarial com a polícia civil. A PM é o primo pobre da Segurança.

 NADA REPRESENTATIVAS

A eleição para a escolha dos Conselheiros Tutelares não foi nada representativa. 91% do eleitorado não se fez presente aos locais de votação. Não despertou o interesse popular.

TORCIDA DO CONTRA

O prefeito Ilderlei Cordeiro diz que a “torcida do contra” tem perdido tudo no que aposta contra a sua administração. Cita que a última foi espalharem que no último dia 27 teria o mandato cassado pelo TSE. “Torcida do contra” á qual se refere é o grupo do ex-prefeito Vagner Sales. 

VANDALISMO CONTINUA

O vandalismo continua a atingir a administração da prefeita Socorro Neri. Domingo pela madrugada furtaram os fios da iluminação pública na Rua Benjamin Constant. Derrubaram os postes para arrancar os fios. O que prova que a rede de receptação continua a agir, em que pese a ação policial contra empresas do ramo de compra de alumínio e cobre. Caberia uma nova ação policial nos estabelecimentos. Isso está virando uma fonte de renda de malandros.

DINHEIRO NA SEGURANÇA

O deputado federal Alan Rick (DEM) vai destinar 600 mil reais para a compra de equipamentos para as delegacias policiais, principalmente, para as áreas de perícia e investigação criminal.

PETISTA LÚCIDO

Não levo em conta a ideologia nas minhas amizades. Um velho amigo petista de cabeça lúcida fez ontem uma observação, parecida com a que já fiz neste espaço: “se o Gladson chegar em 2022 no mesmo no tom atual do seu governo, se reelege. Não é fácil derrotar um governador no primeiro mandato. Tem que ser um desastre. E o Gladson não está sendo até aqui”.

OLHANDO O PANORAMA

O ex-senador Jorge Viana tem sido cauteloso com a mais justa razão quando fica de fora do cenário político este ano. Só vai emergir em 2020, para apoiar o candidato à PMRB do PT. No mais ficará na torcida para que o governador Gladson Cameli dispute a reeleição em 2022.

EXPLICAÇÃO SIMPLES

A análise é de fácil explicação. O Jorge Viana sabe que com o Gladson Cameli disputando o Senado como candidato único, comandando a máquina estatal, seria muito forte e a sua chance de voltar a ser senador diminuiria. O JV conhece o peso da máquina estatal.

INSTRUMENTO PODEROSO

No final da década de 70, o então governador Geraldo Mesquita usava as ondas poderosas da Rádio Nacional de Brasília para se comunicar com os mais distantes rincões do Acre. Se o Gladson colocar um transmissor de 25 quilos na Difusora dá um salto na comunicação oficial. 

PARADA NO MP

Denúncia foi endereçada ao MP contestando a nomeação de Jheice Amorim da Silva Mendonça no cargo de diretora executiva da CAGEACRE, sob alegação de não preencher os requisitos para o cargo, que são 10 anos de experiência profissional, ter curso superior, entre outros atributos essenciais para a nomeação. Supostamente, ela não poderia ser nomeada.

PEDIDO DE DEMISSÃO

O João Paulo, filho do senador Márcio Bittar (MDB), apresentou à Secretaria de Ação Social o seu pedido de demissão de uma diretoria que ocupava no órgão. Não se trata de briga do Márcio com o Governo. É que, João Paulo tem outros projetos profissionais em mente.

Propaganda

Blog do Crica

PSD virá como protagonista em 2020 

Publicado

em

O PSD do senador Sérgio Petecão virá como protagonista na eleição para a prefeitura da capital no próximo ano. As novas filiações programadas vão encorpar ainda mais o partido em Rio Branco. A entrada do ex-deputado Ney Amorim soma muito no projeto, porque tem uma forte base eleitoral na capital, provado em todas as campanhas que disputou. Também está certa a filiação do deputado Neném Almeida e da presidente do SINTEAC, Rosana Nascimento. Isso somado com a força eleitoral demonstrada pelo senador Sérgio Petecão (PSD), o partido entra no jogo não como um mero participante na disputa da PMRB, mas com peso eleitoral

ELEIÇÃO 2020

Conversei ontem com um dos principais assessores do senador Sérgio Petecão (PSD) e me disse que, novas conversas deverão acontecer com a prefeita Socorro Neri para que dispute a reeleição pelo PSD, sob o argumento de que o PSB é um partido sem estrutura na capital

SOMENTE NESTA HIPÓTESE

O apoio à reeleição da prefeita Socorro Neri, segundo este assessor, estaria condicionado à sua entrada no PSD. Para ele, a aliança não acontecerá caso resolva continuar filiada no PSB.

MEA CULPA

Depois de uma fala arrogante no último congresso do PT, o ex-senador Jorge Viana, veio numa postagem mais pacífica e fazendo uma espécie de mea culpa. Pincei uma parte: “…fiz questão de ressaltar que, já há algum tempo, começamos (PT) a ficar parecidos com os que criticávamos, que não valorizamos e nem demos o devido respeito a nossas lideranças. Não éramos assim…” O JV deve estar se referindo aos dois últimos governos petistas. Ficou claro.

QUANTA VALENTIA!

Os 94 milhões para a aplicação na recuperação dos ramais iam ser perdidos. O Gladson teve que mover céus e terra para evitar e cumprir num prazo curto para montar os projetos. Os valentes deputados de hoje eram governistas e não deram um pio para protestar contra o fato do governo passado não ter tido a competência de montar projetos para liberar os recursos.

MESMO CAMINHO

O governador Gladson e o vice-governador Major Rocha estão viajando com a mesma gana dos governadores petistas, que eram criticados pelos deputados que na época faziam oposição ao PT. Hoje, esqueceram o que disseram, e consideram viagens e diárias normais.

MERA IMPRESSÃO

O deputado Daniel Zen (PT) pôs sob suspeição a destinação de uma verba considerável para a recuperação dos ramais de Porto Acre, o que supostamente beneficiaria a gestão do prefeito Bené Damasceno, que se filiou ao partido do governo. Sem sentido: Porto Acre é um grande pólo produtor e no aspecto político, não se justificaria: o colégio eleitoral é diminuto.

CONTRA A PULVERIZAÇÃO

Não vejo sentido na pulverização dos recursos para os ramais. E por um motivo claro: sou pela qualidade das obras públicas. A pulverização seria repetir o filme de governos passados que realizavam serviços com maior raio de alcance mais porcos. Não resistiam às primeiras chuvas.

VOZ DA EXPERIÊNCIA

O eterno decano da ALEAC, ex-deputado Chagas Romão, considera uma estratégia errada o governador Gladson ter candidato á PMRB. Para o Chagas, para evitar problemas com os aliados, Cameli deveria ter candidato apenas num segundo turno. É a voz da experiência.

TREMENDA ROUBADA

Também acho desagregador o Gladson ter candidato a prefeito da capital no primeiro turno. O confronto com aliados, que também terão candidaturas próprias para a prefeitura, será inevitável. Os aliados desprezados na disputa, não se sentirão no dever de lhe apoiar em 2022.

BEM MELHOR

Não estou colocando ninguém sob suspeição, mas para evitar o uso das obras para fins eleitoreiros o governo agiu certo em puxar para si a execução das obras dos ramais. A lembrar de que no próximo ano teremos eleições e muitos dos prefeitos disputando a reeleição.

BANHO POLÍTICO

Com a aprovação do projeto de Reforma da Previdência o presidente Jair Bolsonaro conseguiu o que outros presidentes anunciaram, tentaram e não conseguiram. E aprovou sob fogo cerrado da oposição que torcia contra. Vão ter trabalho para derrotar o Bolsonaro em 2022.

PARADA INDIGESTA

Não pela razão de uma recente pesquisa ter indicado que o ex-prefeito Francisco Tavares (MDB) é o preferido para ganhar a eleição em Plácido de Castro. Este sentimento de que Tavares é muito forte eu sinto nas conversas que já tive com lideranças daquele município.

O TEMPO É UMA BORRACHA

Na política, o tempo costuma funcionar com uma borracha que consegue apagar fatos negativos. O ex-prefeito Francisco Tavares, quando foi prefeito de Plácido de Castro teve a sua administração muito mal avaliada, não foi um gestor que saiu de bem com a opinião pública.

EXPLICANDO POSIÇÃO

Acerca do debate sobre o melhor modelo econômico para o Estado, que causou polêmica, o deputado Daniel Zen (PT) voltou a se posicionar: “o que defendo é uma economia de base diversificada, a partir dos pequenos e médios empreendimentos. Na lógica que defendo, há espaço para tudo, do extrativismo ao agronegócio, passando pela agricultura familiar, pela agroindustrialização e pelo fortalecimento do comércio. O que fiz foi apenas contestar aqueles que dizem que a economia florestal não dá resultados”. Registro feito.

AVALIO PELA COMPETÊNCIA

Não avalio uma nomeação para um cargo de confiança pela sua naturalidade, mas pela competência. Por isso, é bobagem se criticar o novo controlador das contas do Estado por ser amazonense. O que se deve saber é se será competente ou não. O resto é picuinha tacanha.

CONTENTE NO TJ

O ex-prefeito Marcus Alexandre negou que esteja sendo tratado de forma humilhante no Tribunal de Justiça, como foi noticiado no último congresso do PT. Mandou a mensagem à coluna: “sobre o TJ quero registrar que estou feliz por colaborar aqui no Tribunal atuando na minha área de formação, a Engenharia. Não ocupo nenhum cargo, pois fui cedido pelo Governo do Estado. Registro também que fui muito bem acolhido no TJ”. E ponto final.

ACERTOS FINAIS

O deputado federal Alan Rick (DEM) voltou a procurar o Ministério da Infraestrutura, onde se reuniu com a direção do DNIT, para cobrar celeridade na análise do projeto para o anel viário de Brasiléia, que comporta também uma nova ponte. A resposta foi estar nos ajustes finais.

LICITAÇÃO ATÉ O FIM DO ANO

A informação que este BLOG tem é de que o governo esperar abrir a licitação sobre a nova ponte de Brasiléia e o Anel Viário até o fim do ano, tudo dependendo da liberação do projeto pelo DNIT. Esta é uma obra que foi prometida por governos antecessores e não cumprido.

OPINIÃO PETISTA

Um velho amigo petista e que conhece bem o colégio eleitoral de Sena Madureira fez ontem uma avaliação de que, mesmo a oposição se juntando, o prefeito Mazinho Serafim vai para a reeleição com ampla chance de vitória, por disputar no mandato e ser político. Tem sentido.

QUE ENCRENCA

O prefeito de Senador Guiomard, André Maia, saiu de uma confusão e já emendou outra, a de que supostamente um advogado que fazia a sua defesa teria tentado comprar um desembargador. Acho furada a história, não vejo como factível suposta tentativa de suborno. .

NÃO HÁ CAMPO

Não há campo para o prefeito de Senador Guiomard disputar a reeleição. Teria que refazer alianças políticas, já comprometidas com outras candidaturas a prefeito do município.

TUCANO NA DISPUTA

Ralph Luis Fernandes é a possível opção do PSDB para disputar a prefeitura de Rodrigues Alves. 

UMA QUEIXA COM FUNDAMENTO

O que a prefeita Socorro Neri reclama da programação para recuperação de ramais pelo governo no caso de Rio Branco é que, no planejamento anterior seriam utilizados 5 milhões para beneficiar 55 ramais. No atual serão mais de 17 milhões para apenas dois ramais.

ESCLARECEDORA

Esclarecedora a entrevista do chefe do gabinete civil, Ribamar Trindade, no “Bar do Vaz”.

CALEGÁRIO NA BASE

O deputado Fagner Calegário (PV) é o novo integrante da base do governo na ALEAC, revelação que foi feita ontem pelo chefe do gabinete civil, Ribamar Trindade, no “Bar do Vaz.”

ÚLTIMO DOS MOICANOS

Assim, o deputado Roberto Duarte (MDB) ficou sendo o último moicano integrante da “bancada dos independentes”, que era formada por ele, e pelos deputados Calegário e Meire Serafim. Ficou como uma voz isolada dentro do campo governista. Adere ou não à base?

BALANÇO COMPLETO

O Ribamar mostrou todas as conquistas do governo  Gladson Cameli até aqui, que eram para estarem sendo mostradas pelos integrantes da base governista na Assembléia Legislativa. Se mostrou muito tranqüilo na entrevista, sem gaguejar, como se fosse um profissional da mídia.

FRASE O DIA

“Nada dura para sempre, nem mesmo seus problemas”. Arnold Glasow, frasista americano.

 

  

Continuar lendo

Blog do Crica

Zen diz que saída  econômica para o Acre está na floresta 

Publicado

em

Para acirrar o debate com os defensores que o Acre deve ter como modelo de desenvolvimento o agronegócio – que é o carro-chefe do governo Gladson Cameli – o deputado Daniel Zen (PT), revelou ontem um dado de que, segundo ele contraria esta tese e indica que a saída econômica está na exploração sustentável dos recursos florestais. Citou que, segundo o Observatório do Fórum Permanente de Desenvolvimento Econômico do Acre, de janeiro a setembro de 2019 a madeira e a castanha foram os responsáveis por mais de 50% de todas as exportações do Estado no período. São números frios e sem manipulação. Zen é um contestador de que a única pauta positiva para a economia acreana se encontra na implantação da política do agronegócio. E diverge que a política florestal do PT fracassou.

LINGUAGEM DE BOTEQUIM

Ninguém que se encontra no poder é intocável. Pelo contrário, deve ser sempre questionado, mas em alto nível, não na linguagem de botequim. Por isso, é condenável o ataque pessoal feito pelo deputado Jonas Lima (PT) ao chamar o governador Gladson Cameli de “sem caráter”.

 QUESTIONA-SE O GOVERNO

O Governo do Gladson Cameli pode e deve ser criticado à exaustão, mas ninguém tem o direito de ofender a sua honra e num discurso com ataque gratuito como fez o deputado Jonas Lima (PT). O debate deve ser de idéias, as críticas têm que ser á gestão e não ao pessoal.  

POSIÇÃO PESSOAL

Nada contra o governador Gladson Cameli viajar à China. Só me reservo ao direito de não crer na vinda deste 1 bilhão de reais de investimentos chineses ao Acre. É que já vi este mesmo filme em outros governos. Quem quiser crer que creia. Eu, como São Tomé, só depois de ver.

NÃO VOU SER AGRADÁVEL

Não vou ser agradável e bater palmas para o Gladson Cameli por aquilo que não creio. Isso fica para a sua turma da fila do gargarejo que grita “saúde” quando o governador espirra e ainda pergunta se da próxima vez pode espirrar por ele. Isso aqui não uma coluna de amenidades.

CAMELISTAS X INDEPENDENTES

“Depois de 20 anos o MDB tem que ajudar a governar o Acre com Gladson Cameli e parar com esta situação de querer ser oposição. Precisamos tirar o Acre do atraso que o PT deixou de duas décadas”. A posição é do Presidente da Juventude do MDB, Williandro Derze Esquentou o debate entre camelistas e independentes, no MDB.

QUALIDADE É QUE IMPORTA

Foi com muita luta que o governo conseguiu evitar a perda de 94 milhões de reais para investimento na recuperação de ramais. Espera-se que o recurso não seja pulverizado em obras mal feitas, e se concentre nos ramais produtivos, e o serviço seja de qualidade.

 CANTIGA DO SERVIÇO PORCO

O que aconteceu até aqui nos trabalhos na zona rural foi jogar dinheiro pelo ralo. Pegavam a verba que vinha e saiam fazendo remendos em vários ramais, que derretiam no inverno.

CAIRAM NA REAL

O SINDICOL caiu na real de que o pedido do alto reajuste no preço da passagem de ônibus acabaria dando uma confusão, num tempo de desemprego e crise econômica. Pediu revisão dos valores e o pedido foi enviado ao Conselho Municipal de Transportes. Análise parada.

UM PETISTA CONTRA O AUMENTO

 O PT sempre foi a favor do reajuste da tarifa de ônibus. As coisas mudaram. O vereador Rodrigo Forneck (PT) falou ontem ao BLOG DO CRICA de que é contrário ao aumento pretendido pelo SINDICOL, porque não se deve jogar esta carga nos ombros da população.

ARRUMEM OUTRA MANEIRA

Rodrigo defende, inclusive, se ficar provado que as empresas de ônibus estão trabalhando no vermelho, que se busque outro meio de compensar o prejuízo e não subindo o preço da passagem, defendendo que haja uma parceria neste caso entre Prefeitura e Governo.

BANCANDO SÓ A CONTA

O vereador Rodrigo Forneck (PT) argumenta a necessidade de uma parceria entre Governo e Prefeitura, citando o caso do subsídio da passagem aos estudantes que é bancado apenas pela prefeitura da capital, quando a maioria os estudantes beneficiados são da rede estadual.

MELHOR COLOCAÇÃO

A melhor colocação que ouvi sobre os reclamos de importantes segmentos do PT em relação à administração da prefeita Socorro Neri, até aqui foi esta: “é que esta turma esperava que a prefeita transformasse a prefeitura num depósito de derrotados na última eleição e não ocorreu”.

NINGUÉM ESCREVE AO CORONEL

O ex-senador Jorge Viana (PT) se sente como o personagem do livro do escritor Gabriel García Marques – “Ninguém Escreve ao Coronel – que conta a história de um militar aposentado abandonado. O JV está sentindo o próprio maior abandonado, seu discurso é de uma vítima.

TEM QUE SE REINVENTAR

O Jorge Viana tem um brilhante passado político. Foi prefeito da capital, governador senador, larga folha de serviço prestado ao Estado, mas não aprendeu que: aos vencedores, as batatas, aos perdedores o prato vazio. O JV tem que se reinventar, agora é oposição, não dá mais autógrafo, não manda mais em nada, perdeu o poder, tem que deixar de ser um murmurador.

O HOMEM DO TELHADO

Ontem passei pelo prédio do Tribunal de Justiça para ver se pegava uma foto do ex-prefeito Marcus Alexandre no telhado tapando goteiras, como denunciou o ex-senador Jorge Viana. Não o vi, deveria estar fora do seu turno de trabalho. Das duas uma: ou o Marcus fez a queixa de que é humilhado no TJ ou o JV criou a ficção para moldar a imagem de perseguição ao PT.

FINA IRONIA

Sobre o episódio ouvi a fina ironia de um colega de profissão: “O Marcus não é do PT? O PT não é o Partido dos Trabalhadores? Qual o problema de trabalhar tapando goteiras?”.

NÃO VOU ME ADMIRAR

Não vou me admirar nem um pouco se aparecer um novo discurso denunciando que as ex-secretárias Raquel Moreira e Andréa ZÍllio viraram merendeiras no Tribunal de Justiça.

COMUNICAÇÃO MODERNA

Bom visual, matérias bem distribuídas, assim ficou o novo site do governo mostrado ontem à imprensa e convidados pela secretária de Comunicação, jornalista Silvânia Pinheiro. A Silvânia conseguiu montar uma boa equipe de jornalistas e tem facilitado as informações do Governo.

IRONIA DO CAMELI

Como na apresentação a rede da internet caiu algumas vezes, o governador Gladson Cameli não poupou em fazer uma ironia ao fracassado projeto do PT: “Está parecendo o “Floresta Digital”, criado no governo Binho Marques, que qualquer trovão ou chuva derrubava o sinal.

OUTRA IRONIA

Ao anunciar o pagamento da segunda parcela do 13º salário dos servidores, marcado para o dia 13 de dezembro, foi uma resposta ao PT; cujo número eleitoral é o 13, e que cujos dirigentes batiam na campanha que o Gladson no terceiro mês já atrasaria os salários.

DANDO CERTO

A ação inicial do grupamento de combate ao narcotráfico montado pela secretária de Segurança está dando certo e já rendeu a apreensão de muita droga, que por falta deste tipo de fiscalização, vinha entrando livre na capital, o que mereceu o elogio até do Bolsonaro.

MANDA QUEM TEM PODER

Falando no presidente Jair Bolsonaro, este ganhou a briga pelo comando do PSL na Câmara Federal. Manda quem tem poder. A última pesquisa da VEJA mostrou que em 2022 não será fácil ganhar do Bolsonaro, que mostrou ter um eleitorado muito sólido. A direita se firmou.

NÃO TENTEM DERRUBAR

O governador Gladson Cameli tem dado mostra de que tem dois nomes dentro do seu governo que estão na cota dos irremovíveis dos cargos: a secretária Silvânia Pinheiro e o chefe do gabinete civil, Ribamar Trindade. São considerados por ele “amigos” e da “extrema confiança”.

É PARA COMEMORAR

A senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) tem que comemorar mesmo a aprovação do projeto que obriga o SUS a fazer exames de câncer em 30 dias. Foi uma entusiasta da aprovação da matéria no Senado. Em pouco tempo a Mailza deu visibilidade ao seu mandato.

ARMANDO RASTEIRA

A secretária municipal de Comunicação, Socorro Camelo, é competente e bem relacionada com a imprensa, além de ágil na divulgação dos atos da prefeita Socorro Neri. Mas tem um cacique petista armando uma rasteira para lhe tirar do cargo e pôr no lugar um afilhado, sem os seus atributos. Espera-se que a prefeita não venha a ceder a este tipo de politicagem.

MANDATO SEM RANÇO

O deputado federal Alan Rick (DEM) tem as suas convicções políticas, mas quando se trata de atender a coletividade não olha a que partido pertence um prefeito. Foi assim na ajuda à liberação de recursos para uma creche a ser construída pela prefeitura de Xapuri, do PT.

PARA QUE SERVEM AS ESTATAIS

Ao não ser para abrigar afilhados políticos, para que servem as estatais falidas?

TRABALHO CONTINUA

Mesmo com a chegada da época invernosa o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, continua com as frentes de trabalho nos bairros e pavimentação com asfalto. A sua gestão pegou vento. E ainda terá ao seu favor mais um verão antes de chegar a eleição de 2020.

FRASE DO DIA

“Se você deseja um ano de prosperidade plante trigos. Se deseja dez anos de prosperidade plante árvores. Se desejas cem anos de prosperidade cultive pessoas, pois as pessoas são o maior patrimônio de uma Nação”. Frase enviado pelo ex-deputado federal Chicão Brígido.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.

welcome image