Conecte-se agora

Ilderlei Cordeiro diz que não teme ser afastado da prefeitura de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Ameaçado por um processo na Justiça Eleitoral que pode lhe tirar o mandato, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (Progressistas) disse aos jornalistas Luís Carlos Moreira Jorge e Astério Moreira, no Boa Conversa, que não teme ser afastado da prefeitura. “Meus adversários já marcaram até data para eu sair, mas continuo trabalhando”, afirmou. Não confirma se será candidato a reeleição em 2020, mas garante que seu grupo terá sim um candidato para dar continuidade a sua gestão.

Ilderlei fala de nomes que poderão substituí-lo em um eventual afastamento. Porém, assegura se que se for candidato já tem o apoio do senador Sérgio Petecão (PSD), do vice-governador Major Rocha e do próprio governador Gladson Cameli.

A propósito da entrevista, fez uma avaliação dos nove meses do governo de Gladson. “No primeiro ano de gestão todo dia é uma coisa nova”. Comentou sobre católicos, evangélicos e a derrubada do portal da avenida Mâncio Lima, cuja denúncia ganhou repercussão na mídia nacional. Veja a entrevista na íntegra:

video

Propaganda

Destaque 6

Embrapa descobre novas pragas da mandioca no Acre

Publicado

em

FOTO: SEBRAE-AC/DIVULGAÇÃO

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) anunciou nesta quarta-feira (23) a descoberta de três pragas da mandioca no Acre.

Estudos taxonômicos com percevejos-de-renda, coletados em cultivos de mandioca do Acre, confirmaram o primeiro registro oficial das espécies Vatiga manihotae e Vatiga illudens para o Estado, e Gargaphia opima para o Brasil, associadas à cultura.

Encontrados em roçados da Terra Indígena Kaxinawá de Nova Olinda, município de Feijó, esses insetos-pragas atacam as folhas da planta e, em altas populações, podem causar perdas na produção. Publicados no periódico EntomoBrasilis, os resultados contribuem para o aumento do conhecimento sobre a distribuição geográfica dessas espécies no País.

A descoberta é fruto de pesquisas de prospecção de insetos, realizadas com o objetivo de identificar as principais pragas da agricultura indígena e orientar alternativas de controle, por meio do projeto “Etnoconhecimento e Agrobiodiversidade entre os Kaxinawá de Nova Olinda – Fase II”, executado pela Embrapa Acre (Rio Branco) e instituições parceiras, entre 2015 e 2018. Nativo das Américas, o gênero Gargaphia é encontrado na Colômbia, Equador, Peru e Bolívia, com espécies associadas a culturas de importância econômica como maracujá, feijão-de-porco e quiabo. Até então, apenas a Gargaphia lunulata (Mayr) havia sido registrada no Brasil, relacionada à mandioca.

A hipótese dos pesquisadores é que a espécie Gargaphia opima Drake tenha migrado de países vizinhos, em função da proximidade do Acre com as fronteiras boliviana e peruana.

O primeiro registro científico da nova espécie de percevejo-de-renda no Brasil permitirá atualizar a lista oficial de insetos-pragas associados à cultura da mandioca, atribuição de responsabilidade do Ministério da Agricultura.

Continuar lendo

Destaque 5

Sistema FIEAC apresenta modelo de gestão à Seinfra

Publicado

em

Diretor do SENAI e superintendente do SESI, César Dotto, e coordenador da Uniplan, Osvaldo Pimentel, explicaram processos à equipe da Secretaria

Reconhecendo a eficiência do modelo de gestão e planejamento estratégico do Sistema FIEAC, a equipe da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano (Seinfra) solicitou um benchmarking para conhecer melhor os processos adotados pela instituição. O encontro, realizado na manhã desta quarta-feira, 23 de outubro, na Sala de Reuniões da Presidência, foi conduzido pelo diretor regional do SENAI e superintendente do SESI, João César Dotto, e pelo coordenador da Unidade de Planejamento (Uniplan) do Sistema FIEAC, Osvaldo Pimentel.

“Nossas instituições são entidades de direito privado e sem fins lucrativos, os recursos são de contribuições previstas em  Lei, e apesar de ser uma entidade privada, sempre teve sua gestão contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial, devidamente controlada e fiscalizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), e assume o compromisso público de elevar o nível de transparência divulgando essas informações, bem como, suas licitações, editais, contratos, no Portal da Transferência. Então, estamos sujeitos a praticamente quase tudo o que o setor público passa”, contextualizou Dotto. Ele observou que, devido a essas particularidades, as instituições do Sistema FIEAC são confundidas como sendo públicas.

Juntamente com Pimentel, ele apresentou todo o organograma das casas que compõem o Sistema (FIEAC, IEL, SESI e SENAI); modelo de governança; infraestrutura (unidades fixas e móveis); planejamento e mapa estratégico; missão; visão; política da qualidade; modelo de gestão; gestão de resultados; e acesso à informação. “A cultura da qualidade das instituições melhorou muito, mas isso se constrói com o tempo. Hoje, todas as instituições são certificadas. É uma visão privada, mas tudo pode ser adaptável à realidade do setor público”, ponderou o gestor.

Para o diretor de Planejamento da Seinfra, Neyvo Ribeiro Souza da Silva, a distância que o órgão se encontra no momento para alcançar o modelo de gestão do Sistema FIEAC ainda é grande, mas é um procedimento que precisa ser iniciado o quanto antes. 

“A FIEAC chegou a esse patamar de organização que tem hoje porque esse processo se iniciou lá atrás. Houve esse pensamento de transformar os processos em eficientes e impessoais – podem sair os gestores, que vai haver continuidade nas ações. A prova disso é que o próprio diretor regional do SENAI disponibilizou seu tempo para nos atender e passar tanto conhecimento nesta manhã. Isso, hoje para nós, seria impensável, mas precisamos avaliar a nossa situação”, analisou o engenheiro.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.