Conecte-se agora

Gladson x Gladson

Publicado

em

Um colega de jornalismo definiu ontem, muito bem, o governador Gladson Cameli, nestes dez meses à frente do Estado: “o único adversário do Gladson é o próprio Gladson”. E vejamos: a oposição incomoda? Em praticamente nada. Todas as suas bandeiras que poderiam ser usadas contra o governo tiveram que ser enroladas e guardadas. Por exemplo: apostaram que nos primeiros meses atrasaria os salários. Não atrasou um dia, pagou metade do 13º e a outra parcela foi programada para 11 de dezembro. Pagou todos os calotes que o governo passado deu nos servidores. Está pagando as gratificações dos professores provisórios. Concluiu obras abandonadas. Enfim, deixou a oposição sem um discurso mais forte contra a sua gestão. Mas peca em fechar os olhos ao que está acontecendo na SESACRE. Quando surgem denúncias que falta comida aos pacientes nos hospitais de Rodrigues Alves e Brasiléia, esta conta não cai no colo da secretária de Saúde, Mônica Feres. Desaba no seu. Quando faltam medicamentos, quando não foi resolvida a questão das filas de cirurgias, de exames, as reclamações contra a ausência de médicos nas unidades, estes abacaxis da inoperância, não vão para o colo da secretária Mônica, mas para o seu. Se alguém morrer em Feijó, por uma facada, por exemplo, o corpo tem de ser levado para o IML de Cruzeiro do Sul, com gastos extras para as famílias. Passou do tempo do governador Gladson Cameli cobrar eficiência à secretária Mônica Feres e a sua equipe, que chegaram ao Acre como os salvadores da Pátria. Não importa se a cobrança vai desagradar os padrinhos da equipe da SESACRE. Gladson Messias Cameli: na lua de mel, até a escova velha do parceiro é elogiada. Mas lua de mel tem tempo de validade. Assim como a sua popularidade continua alta, poderá ser puxada para baixo pela má gestão de um secretário. E sem providência, vira Gladson x Gladson. A SESACRE é a sua quinta coluna.

NÃO TEM DE MOSTRAR ADMIRAÇÃO

Por qual razão a admiração do líder do governo, deputado Géhlen Diniz (PROGRESSISTA), com a presença de sindicalistas ontem na ALEAC, para tomar conhecimento sobre o projeto do Instituto de Saúde? Quem disse que, o projeto cairia na ALEAC esta semana, foi o Gladson.

 IMPORTA A COMPETÊNCIA

Não analiso ninguém pela sua ideologia, quando se trata de ocupar cargos públicos, mas pela sua competência. O deputado Daniel Zen (PT) pediu exoneração do cargo de gestor do governo, por ter o mérito de passar num concurso para professor da UFAC. Muito simples.

NEM NO ÍNDIO NEM NA PORRA DA ÁRVORE

É o Bolsonaro sendo Bolsonaro, quando diz que o interesse estrangeiro não é no índio e nem na “porra” das árvores, mas nas riquezas da Amazônia. Este interesse não é uma fantasia.

XEQUE-MATE NOS ADVERSÁRIOS

Falando no presidente Jair Bolsonaro, ele deu um xeque-mate nos governos do FHC até o da Dilma, conseguindo aprovar o projeto que reformula a Previdência Social, e que tinha sido tentado sem sucesso pelos antecessores. E contra uma resistência feroz da oposição.

PERSONA NON GRATA

Corre na ALEAC com simpatia a ideia de tornar a ENERGISA persona non grata ao Acre.

PIOR DO QUE O SONETO

Eles colocaram a culpa nos ventiladores, no furto de energia, como forma de escamotear a verdade de que aconteceram aumentos abusivos nas contas dos consumidores. E cada vez que os dirigentes da ENERGISA arrumam uma desculpa, a emenda fica pior do que o soneto.

 ESTADO ESTÁ NO JOGO

O governo do Estado não está fora deste jogo, porque boa parte dos aumentos vem da cobrança do ICMS, que nenhum governo até hoje abriu mão para beneficiar o consumidor. Por isso é pertinente o anteprojeto do deputado Roberto Duarte (MDB) pela redução do ICMS.

PARA DEIXAR CLARO

Mas não tenham esperança de que o governo vá abrir mão desta receita, afinal, quanto mais a ENERGISA arrecadar maior será o valor do ICMS repassado ao Estado. O certo é que esta patifaria do aumento aviltante no valor das contas de energia só vai sobrar para o consumidor.

GUARSONIO MELO

Anotem este nome. É vereador pelo MDB e um dos nomes mais competitivos na disputa da prefeitura de Porto Walter em 2020. O deputado Luiz Gonzaga (PSDB) o vê como favorito. Deverá disputar a eleição no PSDB. O bom prefeito Zezinho Barbary não disputará a reeleição.

ESTE É O LADO NEGATIVO

A parceria política do governo com deputados é praxe do parlamento. Nada demais que se governe com os aliados. A questão é que você pega o Diário Oficial com as nomeações e vê nos cargos de confiança um monte de parentes dos parlamentares, espécie de ação entre famílias.

FAMÍLIA QUE COME UNIDA

E aplica-se ao caso o cômico ditado político: família que ganha unida, permanece unida.

NÃO É EXAGERO

Não tenho o menor interesse comercial na Saúde, nunca tive e nunca terei, mas o deputado Jenilson Lopes (PSB) não inventa quando diz que a atual direção da SESACRE está levando a Saúde para o fundo do poço. O mesmo já escutei de vários médicos que não são oposição.

TAMANHO DO NACO

O governo teve de retirar a peça orçamentária da ALEAC porque não tinha chegado a reivindicação financeira de outros poderes e instituições. Não se sabe o tamanho do naco pretendido. O orçamento é sempre palco de muitas discussões entre os poderes.

OUTRA DISCUSSÃO BRABA

Uma discussão braba está prevista para a próxima terça-feira na ALEAC, entre os prefeitos e representantes do governo, para se chegar a uma denominação sobre o percentual constitucional que o Estado tem de passar aos municípios. A proposta do governo desagrada.

BOA FRASE

“Lutar contra abusos da ENERGISA não é ser comunista, nem capitalista, é questão de bom senso”. Assino ao lado da frase do vereador João Marcos (MDB).

TUDO COMO ANTES

Como diz o ditado, tudo como antes no quartel do Abrantes. Pela defesa ardorosa que a deputada federal Mara Rocha (PSDB) fez do governador Gladson Cameli, se acertaram.

CARA NOVA

Com o projeto de iluminação de LED sendo posto em prática pela prefeita Socorro Neri, a cidade vai ficando mais iluminada e bonita à noite. Você pode não gostar da prefeita Socorro Neri por um ou outro motivo, mas não se pode deixar de reconhecer a sua boa gestão.

PERFIL DE TRABALHO

A prefeita Socorro Neri pegou a cidade tomada pelos buracos. Teve que enfrentar uma saraivada de críticas por não jogar dinheiro pelo ralo no inverno num tapa-buracos. Veio o verão, pôs em prática uma operação de recuperação das ruas, e superou o desgaste.

NINGUÉM FAZ TUDO

Claro que a cidade continua com problemas em muitas ruas, mas ninguém faz tudo de uma vez. A prefeita Socorro Neri ainda tem mais um verão para chegar competitiva na reeleição.

POR TUDO O QUE FEZ

O Ministro Sérgio Moro ser condecorado com a Ordem da Estrela do Acre é mais do que justo pela sua ação na Lava Jato, quebrando o axioma de que no Brasil só preto, pobre e puta são presos. Levou para a cadeia o teto máximo do PIB do empresariado nacional.

CHAPA ENFRAQUECIDA

Com o anúncio do vereador Jackson Ramos (PT) de que não disputará a reeleição e a se confirmar o mesmo caminho do vereador Almir Dankar (PT), os petistas deverão entrar para a disputa de vagas de vereadores no próximo ano na capital enfraquecidos. E fora do poder.

TODOS QUEBRADOS

O presidente da FIEAC, José Adriano, diz que sonha com o setor da construção em todo o vapor como em 2014. Seria bom para combater o desemprego. Mas esqueceu de dizer que contrataram as obras, não pagaram, e os empresários do setor quebraram. Não se lembra?

FRASE DO DIA

“Se você deseja saber o que é a justiça, deixe a injustiça perseguir você”. Eugênio Maria de Hostos, jornalista de Porto Rico.

Propaganda

Blog do Crica

As mulheres vão à luta e pedem passagem

Publicado

em

Dos nove nomes até aqui apresentados como postulantes a disputar a cadeira de prefeito de Rio Branco, o “Clube do Bolinha” – formado por candidatos homens, é maioria. São sete. Apenas duas mulheres deverão se apresentar para o eleitorado: a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), que faz uma boa gestão dentro do seu limite orçamentário, enxugou a máquina municipal, acabou com os empregos tipo penduricalhos indicados por políticos, pôs fim à politicagem na PMRB e não há contra ela um resquício de desvio de conduta. Outro nome igualmente qualificado é o da deputada federal Vanda Milani (SD), cuja passagem como Procuradora-Chefe do MP foi marcante nas realizações, faz um bom mandato parlamentar, e também ao longo da sua vida pública não se conhece um ato contra ela que a desabone como cidadã ou profissional. Embora minoritárias na eleição, por outro lado as mulheres compensam isso com as suas qualidades na gestão e na política. O desafio de ambas é o de montar alianças fortes que possam garantir na campanha chapas com candidaturas numerosas para vereadores. Com um eleitorado feminino majoritário na capital, as mulheres vão á luta e pedem passagem.  

TAMBÉM NÃO SE RESOLVE LIBERANDO AS DROGAS

Concordo em parte com o comentário do secretário municipal de Cultura, Sérgio Carvalho, sobre a violência na capital. A Colômbia é de fato um exemplo de combate à criminalidade. Mas, lá se aplicou uma política de País. Não é o caso do Acre, um Estado pobre para um investimento do porte do feito em Medelin. Não estão morrendo “jovens pobres e pretos”, mas sim os majoritariamente envolvidos com o crime. Uma ou outra exceção. Não se combate criminosos bem armados com policiais com armas obsoletas e romantismo. Também não é liberando ou descriminalizando as drogas; como defende no comentário, que se acabará o tráfico. No mais, o fracasso até aqui do atual governo no combate ao crime organizado não é menor do que foi o fracasso dos governos petistas, que defendeu, na área de segurança. As sugestões apresentadas no seu comentário são tardias, deveriam ter sido feitos nos 20 anos de PT, no Acre. E do qual você foi um defensor. No mais, respeito, o seu livre pensar diferente. 

NÃO DISCUTO ROMANTISMO

As políticas de longo prazo como educação, cultura, emprego, são essenciais no combate ao crime, mas estamos falando em Rio Branco do aqui e agora, são mais de 30 execuções este mês, sem computar assaltos. A população está acuada. O que se quer é uma política para refrear o crime agora, neste momento. Depois se pensa em estratégias ao longo prazo.

UMA GRANDE FANFARRONICE

A polícia tem sim que estar bem armada. Mas foi uma fanfarronice descomunal esta viagem do governador Gladson Cameli; do Comandante da PM, Coronel Ulysses Araújo, e do vice-governador Major Rocha aos EUA, para “comprar armas”. Poderiam ser compradas no Brasil das representações das indústrias. Este governo está se especializando em plantar abacaxis e colocar no seu colo. Não podem nem reclamar depois das críticas sofridas. 

NUNCA, JAMAIS!

Ninguém vai ver este BLOG batendo palmas para o que considero atos falhos do governo.

FÁBRICA DE CRISES

O ideal em todo o governo é criar pautas positivas, mas o governo da dupla Cameli-Rocha virou uma fábrica de pautas negativas e antipáticas. Nada do que disserem sobre esta ida ao EUA, com o Estado, principalmente a capital, em uma crise de violência, justificará a viagem.

TENTO, MAS NÃO CONSIGO

Disse e repito que, tento mas não consigo entender o confuso Gladson Cameli. É um moço dotado de boas intenções, mas não consegue tocar o governo sem criar celeumas grátis.

CONVERSA OFICIAL

O PT espera a chegada do presidente regional do PSB, César Messias, para uma conversa franca sobre as relações políticas dos dois partidos, arranhadas desde que a prefeita deu um chega para lá nos petistas dizendo que, ela disputará um novo mandato á PMRB. Os petistas não aceitam terem sido comunicados do rompimento via imprensa pela prefeita Socorro (PSB).

BOM DIA, SECRETÁRIO, KELLYTON!

A Praça principal do Jardim Tropical, onde famílias levam seus filhos para passear, desde ontem está na mais completa escuridão, o que é um perigo nestes tempos bicudos de violência na capital. Faço o alerta ao secretário Kellyton Carvalho, sempre atencioso.

CONTRADITÓRIO ESTÁ SEMPRE ABERTO

Recebo NOTA do Coronel da PM Ricardo Brandão, com alguns comentários sobre notas do BLOG. Diz que: quando aconteceu a fuga de 26 presos a PM ainda estava no local. Discorda que o efetivo de agentes penitenciários é pequeno e que, proporcionalmente, é um dos maiores do País. Que em relação ao caso da UPA da “Cidade do Povo” já estava programada a instalação de uma base integrada no bairro. Fica assim exercido o contraditório no BLOG.

COMO DIRIA, JACK, O ESTRIPADOR

E, como diria, Jack, o Estripador, vamos por partes, meu bom Coronel: vocês precisam se entender internamente no sistema de segurança. Quem afirma publicamente que o efetivo dos agentes penais é pequeno, é a Associação da categoria. E que diz ser a fuga uma pedra cantada há tempos. Que bom que, a “Cidade do Povo” terá uma base policial ampliada! Também reconheço o esforço das forças policiais no combate ao crime. No mais, torço tanto quanto o senhor, Coronel Ricardo, para que o esforço de vocês se traduza num sentimento de paz à população e que, convenhamos, até aqui não foi alcançado.

FALANDO DE FLORES

Não se fala só de espinhos no BLOG, mas também de flores. Ponto para a ação comandada pelo Delegado Henrique Ferreira, por apresentar ações práticas no combate ao crime, como a prisão de 38 membros de organizações criminosas. Não me furto em reconhecer os méritos.

DEBANDADA NO MDB

O grupo da prefeita Fernanda Hassem (PT) começou a agir em Brasiléia. Dois vereadores do MDB, Mario Jorge e Rogério Pontes, anunciaram que vão deixar o partido na janela de mudanças, em março. É a primeira reação á possível candidatura da ex-deputada Leila Galvão (PT), pelo MDB, para disputar a prefeitura. Ambos estarão no palanque da prefeita Fernanda.

LEILA ATÉ O TALO

O presidente da Câmara Municipal de Brasiléia, vereador Rogério Pontes (MDB), é um dos mais entusiasmados com a mudança e justifica que estará de cabeça na reeleição da prefeita Fernanda Hassem (PT). A eleição nem começou, imagine como será o clima na campanha!

O CACHIMBO DEIXOU A BOCA TORTA

Lendo a NOTA do PT, dá para se notar que o partido não tirou ensinamentos da fragorosa derrota que sofreu na última eleição, continua com a mesma empáfia e com o velho dualismo do só nós prestamos e quem é adversário não presta. O cachimbo deixou a boca torta.

NÃO FOI A IMPRENSA

Quem deu um tranca no PT na questão da sucessão municipal não foi a imprensa, esta apenas reproduziu o que comentou acerca das ações de bastidores do senador Jorge Viana. E ninguém colocou em sua boca a palavra de que ela será candidata na eleição deste ano. São os fatos.

É OUTRA HISTÓRIA

Agora, se o PT esperava o desfecho da prefeita Socorro Neri não ser candidata e apoiar um nome próprio lançado pelo partido para disputar a prefeitura e deu chabu, a imprensa não tem culpa. A imprensa se limita a registrar os fatos da política, os senhores se entendam.

O INTERNAUTA NÃO PERDOA

Uma postagem de campanha em que o Gladson aparece apresentando o então candidato à vice-governador Rocha como o personagem que iria resolver o problema da segurança se tornou viral nas redes sociais, pegando o gancho da violência que domina a cidade.

VÃO TER QUE ENGOLIR DE NOVO

As viúvas do ex-presidente Lula, pelo visto, vão ter que engolir o presidente Jair Bolsonaro, na eleição de 2022. Pesquisa CNT/MDA da semana apontou que se a eleição fosse hoje o Bolsonaro teria 29,1%, Lula 17% e Ciro Gomes 3,5%. Pelo visto, os ataques da GLOBO e da turma esquerda não surtiram efeito na população. Nem com as trapalhadas do Bolsonaro!

CANOA SEM QUILHA

No campo político o PROGRESSISTAS, partido do Gladson Cameli, continua uma canoa sem quilha, não se sabe se o governador lançará ou não um candidato pela sigla na eleição deste ano. Não me surpreenderia se virasse um puxadinho do PSDB indicando o vice dos tucanos.

SABE O C*  QUE TEM

Só faltava esta: dois presos foram flagrados na checagem eletrônica com celulares no estômago. É a velha história que o passarinho que come pedra sabe o c* que tem.

CUTUCADA DO JAMIL

O ex-deputado Jamil Asfury (PSC), que será candidato a prefeito de Rio Branco, considera que o anúncio de que o Rocha, o Gladson e o Ulysses “afronta” a inteligência do povo acreano quando dizem que foram combater a violência do Acre, comprando armas nos EUA. 

TENTATIVA FINAL

O presidente do PT, Cesário Braga, tem ida programada esta semana para Brasiléia, onde tentará convencer a ex-deputada Leila Galvão (PT), a não deixar o partido para disputar a prefeitura pelo MDB. Quer ela no palanque da prefeita Fernanda Hassem (PT). Missão difícil.

ENFIM, BOAS NOTÍCIAS!

Enfim, boas notícias na FUNDHACRE. O aparelho desativado de radioterapia deve voltar a funcionar, os procedimentos cirúrgicos diários vão pular dos 16 para até 30 e aumentará o número de salas para as cirurgias. Gostaria de continuar dando boas notícias da Saúde.

QUANDO FUNCIONA SE REGISTRA

Ninguém torce para não dar certo, quando a coisa não funciona na gestão da SESACRE se registra, quando dá certo se registra também. Este é o papel sempre cumprido pelo BLOG.

BAJULADORES DE PLANTÃO

Para ser agradável e ficar bajulando, os que estão no poder não contem com este BLOG.

CRIANDO POLÊMICA

O jornalista Rogério Venceslau, que deverá disputar a PMRB pelo PSL, já entrou no jogo dando uma cutucada que tem o endereço certo: o candidato a prefeito do PSDB, ex-presidente do PT, Minoru Kinpara. Lançou o grito de campanha: “não vote no PT genérico”. A chapa esquentou. 

FRASE DO DIA

“Em política, o que não é possível é falso”. Antonio Cánovas Del Castillo.

Continuar lendo

Blog do Crica

Uma discussão do sexo dos anjos 

Publicado

em

O comando do sistema de segurança foi infeliz ao debitar ao Judiciário o atravancamento das ações no combate ao crime organizado; ao citar que, 200 pedidos de prisões estão parados nas varas judiciárias, denúncia feita pelo secretário de Segurança em exercício, Coronel Ricardo Brandão.  A Associação dos Magistrados rebateu com uma nota dura apontando para a ineficiência do setor de segurança, citando que mais de três mil mandados expedidos estão nas mãos da polícia e não foram cumpridos. São pedidos de prisões preventivas, temporárias e por condenações criminais, com os denunciados permanecendo nas ruas. O que menos a população precisa neste momento é de uma briga de sexo dos anjos para ver quem é mais ou menos culpados pelo faroeste em que se transformou Rio Branco. Antes da primeira acusação era para o Executivo e o Judiciário terem sentado, junto com o Ministério Público, para juntos buscarem caminhos para solucionar as pendências apontadas por ambos. Enquanto brigam, a população continua de noite trancada em casa com medo de sair. Está é uma briga que interessa unicamente às organizações criminosas que aterrorizam a cidade neste início de ano. Até porque os que estão envolvidos nesta briga possuem aparato policial para lhes proteger. E neste fogo cruzado entre Executivo e Judiciário, se encontra uma população desarmada e indefesa. 

PRECISA SER APURADA

O que não pode ficar de fora desta discussão é a adoção de uma apuração rigorosa para saber de quem é a responsabilidade pela facilidade da fuga de 30 presos perigosos. O FOC virou uma peneira. Tem que se saber também é se na fuga tiveram a ajuda interna de agentes penais.

ACABAR ESTA BRIGA

Alguém do governo também tem de acabar esta briga tosca interna dentro do IAPEN.

O JUDICIÁRIO NÃO FAZ LEI

A Audiência de Custódia é uma merda fedida criada pelo CNJ, que colabora para a impunidade. Deveria ser para quem é primário, mas beneficia tudo que é bandido perigoso. A Lei de Abuso de Autoridade é outra merda fedida, porque favorece a preservação da imagem do bandido e tolhe os juízes. O Estatuto do Menor é outra merda fedida, porque beneficia bandidos com 16 anos e vários crimes nas costas. Mas para que a verdade prevaleça, não são os juízes que fazem as leis; estes são obrigados a cumprir, mas os políticos, cuja responsabilidade está ficando fora do debate. A nossa bancada federal tem que ser chamada para este debate.

HORA DO CHAMAMENTO

É  hora do governador Gladson Cameli  acabar com a terceirização do poder na Segurança Pública do Estado, assumir ele o comando das ações, chamar Judiciário, MP, bancada federal e buscar uma nova estratégia de combate ao crime. E isso não pode ficar para amanhã. A hora é de unidade das ações, de apaziguamento, e de se buscar um norte mais eficaz contra o crime.

CIDADE COM MEDO

Na noite de segunda-feira dei uma volta na cidade e parecia estar andando numa cidade fantasma, vazia. Restaurantes, bares, lanchonetes, com raros clientes. Está todo mundo com medo. E ainda temos que assistir a briga de troca de responsabilidades entre Executivo e Judiciário.

QUEM SOLTOU?

Este rapaz que matou ontem o padrasto à facada no Calafate é o mesmo acusado de matar a mulher da mesma forma no fim do ano passado. Por qual razão foi solto pela justiça? 

SEM MORAL PARA CRITICAR

Para aqueles que passaram os últimos oito anos entronizados em cargos de confiança, fazendo a defesa política do governo passado, se arvorando em crítico da política de segurança atual, falta legitimidade à crítica: um dos piores setores da gestão passada foi a Segurança.

OPOSIÇÃO AMADORA

A oposição ao governador Gladson não vai conseguir lhe desgastar com notícias falsas de que estaria com sérios problemas físicos e psicológicos e iria se afastar do governo. É muito amadorismo! Primeiro por não ser verdade, e mostra que, por falta de um ato de corrupção no governo para denunciar, se busca fake news. Até para fazer oposição tem que se ter inteligência, para não cair no descrédito. O oposição se faz apenas no campo das idéias.

OLHO DA EXPERIÊNCIA

Esta fofoca – não há outro termo para se denominar – também chegou no meu e-mail, mas a experiência me fez ver de cara que não tinha sentido,  boato, até porque não havia autoria

DIFERENÇA BRUTAL

A secretária Silvânia Pinheiro disse ontem ao BLOG que, todos os que fizeram a publicação responderão na justiça em ações a serem impetradas pelo Gabinete Civil e pelo próprio Gladson. Há uma diferença brutal entre liberdade de expressão e ataques de cunho pessoal.

TUDO NO LIMITE DA LEI

Um governo não é para ser paparicado – isso fica para os bajuladores – mas para ser cobrado, criticado, denunciado, tantas vezes quantas forem necessárias. Você tem que atacar os erros, as omissões da instituição, mas quando se passa ao ataque pessoal se ultrapassa o limite legal. 

MUITA COISA A SER ARRUMADA

O Gladson Cameli compôs mal o seu governo no campo político. Conheço muitos que foram seus algozes na campanha, em cargos de confiança em todas as secretarias. E muitos que estiveram ao seu lado chupando o dedo. E não vejo uma voz dos new camelistas na sua defasa.

ERROU NA CORRELAÇÃO DE FORÇAS

O Gladson Cameli errou também na correlação das forças políticas dentro do seu governo. Há partidos com partes generosas da administração e outros mal aquinhoados, tudo isso cria um caldo de cultura de insatisfação interna. E o que se vê são secretários fiéis a quem os indicou.

BÔNUS SEM ÔNUS 

Outra faceta negativa no primeiro ano de governo Gladson Cameli foi a falta de um articulador político com experiência parlamentar na sua equipe e com espaço para resolver entraves políticos. Isso se reflete na ALEAC. Todos da base do governo têm um monte de cargos na administração estadual, mas querem só o bônus. Raros são os que rebatem a oposição.

CAMINHO ESCOLHIDO

Mas o caminho controverso foi escolhido por ele e a colheita é de sua inteira responsabilidade.

ATÉ QUE ENFIM

Até que enfim vai sair a ampliação do Hospital João Câncio, em Sena Madureira, obra que somente é possível graças à emenda parlamentar destinada pelo deputado federal Alan Rick (DEM). Aliás, emenda que foi boicotada no governo passado e apenas viabilizada no atual.

ESPAÇO INDÍGENA

Festivais e outras atividades indígenas vão ter apoio de recursos por parte da secretaria do Meio Ambiente. O secretário Israel Milani esteve reunido com lideranças das etnias para discutir a parceria. Ficou acordado também que a SEMA vai pagar bolsas para agentes agroflorestais indígenas, além de fornecer insumos às comunidades. Isso quebra o discurso que os indígenas não seriam olhados neste governo, como foi divulgado por adversários.

APOSTANDO NO IMPONDERÁVEL

Enquanto o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, avança com várias frentes de obras pela cidade, a oposição continua apostando que não vai lhe enfrentar na eleição, porque acha que será mantida a sua cassação. É um indicativo de que o considera um candidato forte.

DEPOIS DE FEVEREIRO

Tudo o que acontecer agora no campo político vai ficar num redemoinho, os fatos que vão definir as alianças para a disputa da prefeitura de Rio Branco só deverão ser decisivos depois do carnaval, que se encerra no fim de fevereiro. Até lá o que deve ocorrer é muita conversa.

PESQUISAS REAIS

As pesquisas mais próximas da realidade também só devem acontecer após este período. Uma pesquisa agora neste início de ano é prematura. A população ainda não conhece os nomes dos candidatos. Servirá apenas para fazer um balizamento dos nomes que já são conhecidos.

FECHADO EM COPAS

Após a prefeita Socorro Neri dizer que será candidata os dirigentes petistas se fecharam em copas, ninguém quer falar a respeito, mas internamente discutem nome para disputar a PMRB.

NÃO, NO MOMENTO

O deputado Daniel Zen (PT), prefeiturável, me disse ontem que não fala agora sobre o assunto.

FRASE DO DIA

“O povo quer honestidade na política, mas as pessoas não sabem ser honestas com o próximo. A política é o reflexo do seu povo” Rafael Nascimento.

 

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

welcome image