Conecte-se agora

Gaeco mira quadrilha que desvia combustível no Acre

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Exército Brasileiro e Polícia Militar, deflagrou na manhã desta quinta-feira, 12, a Operação Nitro, com o cumprimento de dez mandados de busca e apreensão.

A ação acontece ao longo da BR-364, entre os municípios de Acrelândia e Plácido de Castro, e possui como foco principal o aprofundamento de provas e desarticulação de um grupo criminoso que atuava nas atividades de recepção, desvio, transbordo e armazenamento clandestino de combustíveis.

Segundo o Gaeco, por meio de levantamentos de campo e fontes humanas, foram identificados diversos pontos ao longo da BR-364 que realizavam a venda de combustíveis supostamente desviados de transportadores com a conivência de alguns motoristas. Estima-se que o grupo conseguia se locupletar de até 64 mil litros de combustíveis mensalmente.

A operação que ocorre no Acre integra uma ação nacional contra o crime organizado, desencadeada em 11 estados. No estado, conta com 90 militares do Exército, 36 agentes da PRF, 1 promotor de Justiça acompanhado de nove agentes do Gaeco, e 4 policiais do Bope.

Coletiva

Integrantes do Gaeco e das demais instituições responsáveis pela Operação Nitro irão participar de coletiva de imprensa, às 14h, no auditório do MPAC, localizado no Anexo I (Galeria Cunha).

Propaganda

Extra Total

Governo atribui vetos a equívoco no diálogo entre deputados e Gladson Cameli

Publicado

em

Passado o alvoroço decorrente das 340 exonerações de cargos comissionados, ocorridas na tarde dessa quinta-feira, 19, o governo do Estado emitiu uma nota pública acerca dos acontecimentos envolvendo parlamentares da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e o governador Gladson Cameli. Para o Estado, as demissões são medidas que visam resgatar o equilíbrio fiscal do estado.

Sobre os vetos dos deputados estaduais referentes a proposta discutida com membros do Poder Executivo sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), o governo diz: “foi constatada em reunião ocorrida na tarde desta quinta-feira, 19, um equívoco no diálogo entre o Poder Executivo e o Poder Legislativo, situação que está sendo reparada de forma pacífica e respeitosa com todos os membros da Casa do Povo”.

A nota também busca esclarecer a situação da relação institucional do Governo do Estado com a Aleac. “Diálogo com a atual gestão governamental pauta-se pelo respeito e o compromisso com as propostas que visam o bem comum da sociedade acreana, extinguindo retaliações políticas da parte da administração pública estadual”.

Finalizando o assunto, o Estado diz reconhecer a importância do Poder Legislativo como aliado. “(…) nas ações que objetivam o equilíbrio das contas públicas para o devido cumprimento das obrigações da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”.

Continuar lendo

Destaque 2

Reunião entre deputados e Major Rocha termina sem resolução

Publicado

em

A vinda do vice-governador Major Rocha e do Secretário de Articulação Institucional, Alysson Bestene a Assembleia Legislativa agravou ainda mais a revolta dos deputados da base contra o governador Gladson Cameli. É que o governo não aceitou a proposta de tornar sem efeito as 340 nomeações. Alguns parlamentares estão dispostos em acompanhar José Bestene no rompimento definitivo com o Palácio Rio Branco.

Após o encontro, Rocha disse que o governo erra quando se distancia da sua base, porém, nesses momentos de crise pode-se construir algo novo. Sobre as exonerações argumentou que o governo precisa solucionar um problema fiscal. “Não foi retaliação aos vetos”, afirmou,o que não convenceu os aliados da base.

Rocha garantiu que a solução definitiva do impasse acontecerá com o retorno do governador Gladson de Nova York na terça-feira, 24. Ele Acredita que o rompimento de Bestene é temporário e que tudo poderá ser resolvido.

Tchê permanece liderança

Depois da reunião, o deputado Luis Tchê declarou que permanecerá no governo para ajudar. Acredita que Gladson está sendo mal orientado ao brigar com o parlamento. Nos próximos dias o governo vai precisar de sua base unida para votar a Lei Orçamentária e outros projetos de interesse do Executivo como, por exemplo, a dívida do Estado e a suplementação orçamentária para não travar o Estado.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.